Tucanos vão aceitar Flávio Dino deixar polícia investigar João Castelo no caso da agiotagem?

Por Luís Pablo Política
 

Deputado João Castelo

Deputado João Castelo

Há uma série de questionamentos sobre a retomada da investigação de agiotagem no Estado. Um deles é o envolvimento de aliados de peso do Governo Flávio Dino.

Um dos enrolados no caso é o deputado federal João Castelo. Então prefeito de São Luís, Castelo foi investigado pela polícia, que descobriu as digitais da sua administração com o crime de agiotagem.

Na época, a filha do ex-prefeito, a ex-deputada estadual Gardeninha Castelo foi citada em depoimento com ligação ao empresário e agiota Gláucio Alencar – atualmente preso como um dos mandantes do crime do jornalista e blogueiro Décio Sá.

Com a retomada do caso sobre agiotagem, ex-prefeito de São Luís deverá voltar ser alvo de investigação. Agora resta saber se os membros do PSDB – partido que aliou-se ao PCdoB, vão aceitar que Flávio Dino deixe João Castelo ser arrolado nas investigações.

Será que os tucanos vão admitir que um membro do partido seja investigado pela polícia, que recebe ordens do governador do Maranhão?

Acho muito difícil.

“Ele achou que iriam envenenar a comida dele” diz Andrea Murad sobre Flávio Dino demitir cozinheiras do Palácio

Por Luís Pablo Política
 

Deputada Andrea Murad (PMDB)

Deputada Andrea Murad (PMDB)

A deputada estadual Andrea Murad (PMDB) ocupou a tribuna hoje, dia 25, para falar sobre a demissão das cozinheiras do Palácio do Leões.

Em seu discurso, a parlamentar repudiou a atitude do governador Flávio Dino (PCdoB) em exonerar pessoas que já trabalhavam há anos na sede oficial do governo.

Para ela, o governador do Maranhão agiu de forma irresponsável ao colocar na rua pessoas que tinham 30 anos de serviço no Estado.

Uma das cozinheiras, segundo o blog apurou, estava há 1 ano de se aposentar e foi demitida, perdendo o benefício.

Andrea classificou a decisão de Flávio como perseguição e disparou: “ele [Flávio Dino] achou que iriam envenenar a comida dele”.

Bomba, Bomba e Bomba! Valores de diárias são alterados no Portal da Transparência

Por Luís Pablo Política
 

Secretário Rodrigo Lago

Secretário Rodrigo Lago

Há algo de muito grave acontecendo no Portal de Transparência do Governo do Maranhão. O titular do blog descobriu que valores publicados na página, referente aos gastos dos cofres públicos do Estado, estão sendo alterados.

Prova disso são as diárias do Instituto de Metrologia e Qualidade Industrial do Maranhão (Inmeq-MA), comandado pelo economista Geraldo Cunha Carvalho Júnior.

O Blog do Luis Pablo constatou que os valores exorbitante que vem sendo gastos com diárias no Inmeq-MA, foram alterados. Tudo ocorreu após este blog noticiar que o Instituto tava pagando em menos de dois meses, até R$ 8 mil em diárias para funcionários.

O próprio secretário de Indústria e Comércio (Seinc), Simplício Araújo, que comanda uma pasta que tem o Inmeq como órgão subordinado, falou ao titular do blog que “o governo passado gastava mais do que o atual”. Segundo ele, “o Governo Roseana gastava R$ 100 mil por mês com diárias, equivalente a mais de R$ 1 milhão por ano”.

Ocorre, que o Instituto de Metrologia e Qualidade Industrial gastou muito mais. Na matéria que o blog noticiou, o Inmeq torrou R$ 239.847,90 de janeiro a fevereiro. Ou seja: gastou mais de R$ 100 mil por mês comparado ao governo passado, conforme mostra abaixo as imagens do Portal da Transparência:

Diárias - Simplício Araújo

Diárias - Simplício Araújo (2)

Agora, com a alteração dos valores, consta na página de Transparência que o Inmeq gastou apenas um total de R$ 79.949,30 e que o valor máximo pago de diárias a um funcionário foi de R$ 2 mil e não R$ 8 mil, como o próprio portal havia mostrado.

O mais curioso é que o secretário de Transparência e Controle, advogado Rodrigo Lago, acusou o governo passado de ter instalado filtros na geração dos arquivos que alimentavam o Portal da Transparência, para ocultar pagamentos na gestão do então secretário de Saúde, Ricardo Murad.

Como o advogado explicaria essa alteração na página de Transparência do Estado do Governo Flávio Dino?

Abaixo imagens do Portal da Transparência que foram alteradas:

Inmeq 1

Inmeq 2

Inmeq 3-4

Absurdo! Gasolina e diesel deverão ter novo aumento a partir de 1º de março

Por Luís Pablo Política
 

O Estado

preco-gasolinaOs preços da gasolina e do óleo diesel, na bomba, podem ter novo aumento no Maranhão, em mais 14 estados e no Distrito Federal. Será o segundo em menos de 30 dias.

O Conselho Nacional de Política Fazendária (Confaz) publicou ontem no Diário Oficial da União (DOU) uma nova tabela com os valores dos derivados de petróleo a serem usados como preço médio ao consumidor, a partir de 1º de março.

No Maranhão, o tabelamento da gasolina deve ficar em torno de R$ 3,37 o litro do tipo comum e R$ 2,88 o litro do óleo diesel. Em São Paulo, o preço médio da gasolina passará a ser de R$ 3,15 e no Distrito Federal , R$ 3,45.

Segundo economistas, o reajuste médio sofreu o impacto do aumento do PIS/Cofins, com efeito cascata no Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS).

A elevação do PIS/Cofins foi publicada no DOU, no fim de janeiro, como uma das medidas para o Governo Federal elevar a arrecadação tributária. Ao anunciar a medida, o ministro da Fazenda, Joaquim Levy, indicou que o aumento dos dois tributos seria de R$ 0,22 por litro da gasolina e R$ 0,15 por litro do diesel.

Em São Luís -­ O anúncio do novo aumento dos combustíveis já está preocupando os consumidores maranhenses. Isto porque, na Região Metropolitana de São Luís, os 243 postos de combustíveis tabelaram os preços acima do anunciado pelo Governo Federal no primeiro reajuste.

Essa medida acabou sendo considerada pela Justiça abusiva e no último dia 13 o juiz Douglas de Melo Martins, titular da Vara de Interesses Difusos e Coletivos, concedeu pedido de tutela antecipada em Ação Civil Pública contra revendedores de derivados de petróleo que aplicaram reajuste indevido nos preços do produto na bomba, determinando a redução dos valores. Esta decisão é inédita no país e está abrindo precedente para que órgãos de defesa do consumidor de outros estados entrem na Justiça também.

Até o momento, cerca de 150 estabelecimentos do setor já foram notificados, por meio de mandado judicial. No domingo, 22, a direção do Sindicombustíveis emitiu nota de repúdio contra a decisão judicial inédita que obriga os donos de postos de combustíveis a reduzir os preços tabelados na bomba.

Segundo a nota, está sendo feita uma “campanha difamatória” por órgãos oficiais e pela imprensa contra os proprietários desses estabelecimentos que operam na Região Metropolitana da Ilha de São Luís.

Crueldade! Flávio Dino demite cozinheiras do Palácio dos Leões; uma estava há 1 ano de se aposentar

Por Luís Pablo Política
 

Ricardo Murad - Flávio Dino 2Crueldade. Essa é a palavra que define a atitude do governador do Maranhão em demitir as cozinheiras do Palácio dos Leões. Todas foram demitidas sem justificativa.

Cozinheiras que passaram por vários governos, foram colocadas para rua pelo governador Flávio Dino (PCdoB). O pior é que uma delas estava há 1 ano de se aposentar. Quanta maldade.

Parece que Flávio não pensa em governar, só em perseguir quem já passou pelo Governo Roseana e pouco importa a competência para permanecer no cargo.

Como acreditar na mudança que o governador prometeu durante a campanha eleitoral? É lamentável o que ocorreu com as cozinheiras, que entraram para extensa lista de maranhenses desempregados.

Ricardo Murad e Helena Duailibe são denunciados pelo Ministério Público

Por Luís Pablo Política
 

O Ministério Público do Maranhão (MPMA), por meio da 1ª Promotoria de Justiça da Comarca de Pinheiro, ajuizou, no dia 20 de fevereiro, duas Ações Civis Públicas por improbidade administrativa contra o ex-secretário de Saúde do estado, Ricardo Murad, o atual e o ex-prefeito de Presidente Sarney, respectivamente, Edson Bispo Chagas e João dos Santos Amorim.

Helena Duailibe e Ricardo Murad

Helena Duailibe e Ricardo Murad

Em uma das ações, também figura como requerida a ex-secretária estadual de Saúde, Helena Duailibe, atual secretária da mesma pasta no município de São Luís.

De acordo com a promotora de justiça Alessandra Darub Alves, que está em exercício na 1ª Promotoria de Pinheiro, da qual Presidente Sarney é termo judiciário, os gestores foram responsabilizados pessoalmente por irregularidades na prestação de contas de dois convênios entre o Estado e o município.

As respectivas prestações foram desaprovadas pelo Tribunal de Contas do Estado. No convênio 465, de 2007, o ex-prefeito João dos Santos Amorim foi condenado ao pagamento de um débito de R$ 243 mil mais atualização monetária por prejuízos ao erário estadual.

Neste caso, o próprio ex-prefeito, o atual, Edson Bispo, e os ex-secretários Helena Duailibe e Ricardo Murad foram multados em R$ 2 mil cada um.

No convênio 466/2007, João dos Santos Amorim, pelos prejuízos ao erário, terá que pagar o valor de R 579 mil ao Estado e R$ 18 mil ao Município. Também foi multado no valor de R$ 2 mil, assim como o prefeito Edson Bispo e o ex-secretário Ricardo Murad.

Caso a Ação Civil Pública seja acolhida, os requeridos terão que fazer o ressarcimento integral dos danos, podendo ainda ter os direitos políticos suspensos pelo prazo de cinco a oito anos e proibidos de contratar com o Poder Público, ou receber benefícios fiscais pelo prazo de cinco anos.

Edivaldo Holanda culpa a imprensa pelo fracasso do filho em São Luís

Por Luís Pablo Política
 

Deputado Edivaldo Holanda (PTC)

Deputado Edivaldo Holanda (PTC)

Essa foi demais. O deputado estadual Edivaldo Holanda culpou a imprensa pelo fracasso da administração do filho, Edivaldo Holanda Júnior, em São Luís-MA.

Ao pedir aparte durante o pronunciamento do deputado Adriano Sarney, que questionou o seu discurso sobre a “excelente” administração na capital maranhense, Holandão disse que o parlamentar não pode se deixar influenciar pela imprensa – da qual ele classificou como “mídia maldosa”.

“O que está na cabeça de V. Exa. [Adriano Sarney] é o que parte da mídia maldosamente diz todo dia. E isto vai ficando nas cabeças das pessoas, inclusive de V. Exa., que é um rapaz inteligente, preparado, competente e que não deve se deixar levar por aquilo que lê todo dia na mídia em relação ao que há de negativo na cabeça deles contra o prefeito”, disse o deputado Edivaldo.

Para Holandão, tudo que a imprensa vem divulgando contra Holandinha são “inverdades” – ao mostrar a desastrosa administração do seu filho em São Luís.

É mole!?

Academia Ludovicense de Letras realiza solenidade hoje no Fórum de São Luís

Por Luís Pablo Política
 

Será realizada nesta terça-feira (24), no auditório do Fórum de São Luís (Calhau), a solenidade da Academia Ludovicense de Letras, de elogio ao patrono dos acadêmicos André Gonzalez Cruz e Osmar Gomes dos Santos, respectivamente, Celso Magalhães e Aluísio de Azevedo. Também haverá a cerimônia de posse do advogado Daniel Blume Pereira de Almeida, na academia. O evento será às 19h, no auditório Des. José Joaquim Ramos Filgueiras (térreo do Fórum).

Juiz Osmar Gomes

Juiz Osmar Gomes

O juiz Osmar Gomes dos Santos, titular da 1ª Vara do Tribunal do Júri e atual diretor do Fórum de São Luís, tomou posse na Academia Ludovicense de Letras no dia 14 de dezembro de 2013. Ele ocupa a cadeira de nº 14, que tem como patrono o escritor maranhense Aluísio Tancredo Gonçalves de Azevedo.

Também é membro da Academia Maranhense de Letras Jurídica, da Associação Brasileira por um Planeta Verde e da Associação Brasileira dos Juízes e Promotores Eleitorais. Foi vice presidente e diretor da Associação dos Magistrados do Maranhão e vice-presidente do Instituto Maranhense de Direito Eleitoral. É membro substituto do Tribunal Regional Eleitoral, na categoria de Juiz de Direito, e titular da 93ª Zona Eleitoral, que compreende os municípios de Paço do Lumiar e Raposa.

Pós-graduado em Direito Civil e Processual Civil, Direito Constitucional, Direito Eleitoral e Direito Penal e Processual Penal, Osmar Gomes é também doutorando pela Universidade Del Museo Social Argentino; foi professor universitário; autor de vários artigos jurídicos e também da obra Manual Prático do Candidato a Cargo Eletivo e está em fase final de elaboração das obras Quesitação no Tribunal do Júri, Captação Ilícita de Sufrágios e Sonhos de um Cajariense.

O magistrado já recebeu diversas condecorações, dentre as quais a Medalha Bento Moreira Lima, do Tribunal de Justiça do Maranhão, e a Medalha Alferes Moraes Santos, do Corpo de Bombeiro Militar do Maranhão. Possui, ainda, os títulos de cidadania dos municípios de São Luís, Barreirinhas, Coelho Neto, Afonso Cunha, Bacabal e Loreto.

Nascido no município maranhense de Cajari, Osmar Gomes mudou-se com a família para São Luís aos 9 anos. Foi chefe do departamento jurídico do Banco Bradesco S/A, atuou como secretário chefe do gabinete e procurador adjunto do Poder Legislativo de São Luís e foi agente e delegado de Polícia Civil. Ingressou na magistratura em fevereiro de 1997; foi juiz substituto da Comarca de Balsas, titularizado em Barreirinhas e promovido por merecimento para Coelho Neto, de onde foi promovido – também por merecimento – para Bacabal.

Em 2010, Osmar Gomes foi promovido por merecimento para a capital e, antes de ser titularizado na 1ª Vara do Tribunal do Júri, atuou como auxiliar em varas cíveis, criminais, de entorpecentes e juizados especiais.

Prefeito de Raposa é novamente cassado; Talita Laci toma posse hoje

Por Luís Pablo Política
 

Talita Laci é a nova prefeita da Raposa

Talita Laci é a nova prefeita da Raposa

Mais uma vez o prefeito de Raposa, Clodomir de Oliveira (PRTB), e o vice-prefeito, Messias Lisboa, foram cassados. Desta vez, a decisão foi da Corte Eleitoral do Maranhão, que julgou os embargos de declaração.

Por 5 a 0, o Tribunal Regional Eleitoral decidiu pela cassação de Clodomir e Messias, durante sessão realizada na tarde desta terça-feira, dia 24. Votaram a favor da cassação os juízes eleitorais Raimundo Barros, Eulálio Figueiredo, Daniel Blume, Clodomir Sebastião Reis e Alice de Sousa Rocha. Apenas Eduardo Moreira deu-se por impedido no processo.

Clodomir de Oliveira e Messias Lisboa foram acusados de cometer abuso de poder econômico e captação ilícita nas eleições de 2012. Um vídeo em que mostra uma aliada do prefeito – candidata à vereadora, comprando votos durante as eleições foi o que culminou em sua cassação.

Com a decisão do TRE-MA, quem assume o comando do Executivo Municipal da Raposa é a segunda colocada Talita Laci (PCdoB). A comunista deverá tomar posso ainda hoje.

Em contato com o blog, os advogados de Talita informaram que aguardam apenas um ofício ser enviado ao presidente da Câmara Municipal, para que ela seja empossada, em uma sessão extraordinária.

Talita Laci será a primeira prefeita do PCdoB no Maranhão e também a mais jovem do Brasil.

Assembleia Legislativa do MA define composição das Comissões Permanentes

Por Luís Pablo Política
 
Plenária da Assembleia Legislativa do MA

Plenária da Assembleia Legislativa do MA

A Assembleia Legislativa do Maranhão já tem oficializados todos os membros das 12 Comissões Permanentes, que atuarão durante o quadriênio 2015/2018 da 18ª Legislatura, formadas de acordo com a indicação dos Blocos Parlamentares, conforme a Resolução nº 337 do dia 10 de fevereiro deste ano.

O passo seguinte será a instalação de cada uma das Comissões, quando ocorrerá a eleição do presidente e do vice-presidente. Veja como ficou cada uma delas:

Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania

Titulares: Professor Marco Aurélio (PC do B), Eduardo Braide (PMN), Paulo Neto (PSDC), Fábio Macedo (PDT), Alexandre Almeida (PTN), Adriano Sarney (PV) e Ricardo Rios (PEN).

Suplentes: Stênio Rezende (PRTB), Fábio Braga (PT do B), Neto Evangelista (PSDB) – Licenciado, Bira do Pindaré (PSB) – Licenciado, Antônio Pereira (DEM), Rogério Cafeteira (PSC) e Ana do Gás (PRB).

Comissão de Orçamento, Finanças, Fiscalização e Controle

Titulares: Sérgio Frota (PSDB), Fábio Braga (PT do B), Raimundo Cutrim (PC do B), Edivaldo Holanda (PTC), Rigo Teles (PV), Antônio Pereira (DEM) e Vinicius Louro (PR).

Suplentes: Neto Evangelista (PSDB) – Licenciado, Edson Araújo (PSL), Stênio Rezende (PRTB), Dr. Levi Pontes (SD), Alexandre Almeida (PTN), Rogério Cafeteira (PSC) e Ricardo Rios (PEN).

Comissão de Educação, Cultura, Desporto, Ciência e Tecnologia

Titulares: Wellington do Curso (PPS), Sérgio Frota (PSDB), Professor Marco Aurélio (PC do B), Nina Melo (PMDB), Junior Verde (PRB), Sousa Neto (PTN) e Rogério Cafeteira (PSC).

Suplentes: Bira do Pindaré- Licenciado (PSB), Paulo Neto (PSDC), Fábio Braga (PT do B), Andréa Murad (PMDB), Josimar de Maranhãozinho (PR), Adriano Sarney (PV) e Alexandre Almeida (PTN).

Comissão de Administração Pública, Seguridade Social e Relações de Trabalho

Titulares: Fábio Macedo (PDT), Bira do Pindaré (PSB) – Licenciado, Edivaldo Holanda (PTC), Andréa Murad (PMDB), Josimar de Maranhãozinho (PR), Hemetério Weba (PV) e Rogério Cafeteira (PSC).

Suplentes: Paulo Neto (PSDC), Wellington do Curso (PPS), Edson Araújo (PSL), Max Barros (PMDB), Junior Verde (PRB), Rigo Teles (PV) e Léo Cunha (PSC).

Comissão de Saúde

Titulares: Stênio Rezende (PRTB), Dr. Levi Pontes (SD), Edson Araújo (PSL), Fábio Braga (PT do B), Antônio Pereira (DEM), Léo Cunha (PSC) e Ricardo Rios (PEN).

Suplentes: Professor Marco Aurélio (PC do B), Cabo Campos (PP), Eduardo Braide (PMN), Edivaldo Holanda (PTC), Hemetério Weba (PV), Rogério Cafeteira (PSC) e Ana do Gás (PRB).

Comissão de Assuntos Municipais e de Desenvolvimento Regional

Titulares: Paulo Neto (PSDC), Dr. Levi Pontes (SD), Stênio Rezende (PRTB), Fábio Braga (PT do B), Hemetério Weba (PV), Rigo Teles (PV) e Ricardo Rios (PEN).

Suplentes: Sérgio Frota (PSDB), Fábio Macedo (PDT), Eduardo Braide (PMN), Raimundo Cutrim (PC do B), Adriano Sarney (PV), Léo Cunha (PSC) e Junior Verde (PRB).

Comissão de Defesa dos Direitos Humanos e das Minorias

Titulares: Wellington do Curso (PPS), Zé Inácio (PT), Eduardo Braide (PMN), Roberto Costa (PMDB), Junior Verde (PRB), Alexandre Almeida (PTN), Rogério Cafeteira (PSC).

Suplentes: Sérgio Frota (PSDB), Professor Marco Aurélio (PC do B), Paulo Neto (PSDC), Nina Melo (PMDB), Ricardo Rios (PEN), Antônio Pereira (DEM), Sousa Neto (PTN).

Comissão de Obras e Serviços Públicos

Titulares: Neto Evangelista (PSDB) – Licenciado, Sérgio Frota (PSDB), Cabo Campos (PP), Nina Melo (PMDB), Vinicius Louro (PR), Hemetério Weba (PV), Léo Cunha (PSC).

Suplentes: Dr. Levi Pontes (SD), Eduardo Braide (PMN), Fábio Braga (PT do B), Andréa Murad (PMN), Junior Verde (PRB), Antônio Pereira (DEM) e Rigo Teles (PV).

Comissão de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável

Titulares: Edson Araújo (PSL), Bira do Pindaré (PSB) – Licenciado, Wellington do Curso (PPS), Neto Evangelista (PSDB) – Licenciado, Léo Cunha (PSC), Adriano Sarney (PV) e Ana do Gás (PRB).

Suplentes: Sérgio Frota (PSDB), Zé Inácio (PT), Fábio Macedo (PDT), Cabo Campos (PP), Sousa Neto (PTN), Rigo Teles (PV) e Ricardo Rios (PEN).

Comissão de Ética

Titulares: Professor Marco Aurélio (PC do B), Cabo Campos (PP), Paulo Neto (PSDC), Max Barros (PMDB), Ana do Gás (PRB), Hemetério Weba (PV) e Léo Cunha (PSC).

Suplentes: Edson Araújo (PSL), Sérgio Frota (PSDB), Fábio Macedo (PDT), Roberto Costa (PMDB), Vinicius Louro (PR), Antônio Pereira (DEM), Alexandre Almeida (PTN).

Comissão de Assuntos Econômicos

Titulares: Edson Araújo (PSL), Zé Inácio (PT), Fábio Macedo (PDT), Neto Evangelista (PSDB) – Licenciado, Adriano Sarney (PV), Antônio Pereira (DEM) e Josimar de Maranhãozinho (PR).

Suplentes: Cabo Campos (PP), Edivaldo Holanda (PTC), Dr. Levi Pontes (SD), Wellington do Curso (PPS), Léo Cunha (PSC), Alexandre Almeida (PTN), Vinicius Louro (PR).

Comissão de Segurança Pública

Titulares: Cabo Campos (PP), Raimundo Cutrim (PC do B), Dr. Levi Pontes (SD), Roberto Costa (PMDB), Junior Verde (PRB), Sousa Neto (PTN) e Rigo Teles (PV)

Suplentes: Wellington do Curso (PPS), Edivaldo Holanda (PTC), Bira do Pindaré (PSB) – Licenciado, Max Barros (PMDB), Josimar de Maranhãozinho (PR), Alexandre Almeida (PTN) e Hemetério Weba (PV).