Antonio Pereira pede ampliação do Luz Para Todos no Maranhão

Por Luís Pablo Política
 

Deputado Antonio Pereira

O deputado Antonio Pereira (DEM) anunciou nesta sexta-feira (2), depois de participar, ontem (1º), de seminário na Associação Comercial e Industrial de Imperatriz (ACII)- acompanhado do ministro das Minas e Energia, Edison Lobão, – que pediu o empenho do senador licenciado, para ampliar o programa “Luz Para Todos” em todos os municípios das regiões Tocantina e Sul do Estado do Maranhão.

O pedido foi prometido pelo deputado Antonio Pereira, quando o parlamentar participou, no dia 27 de agosto, de audiência pública promovida pela Assembléia Legislativa, para discutir os problemas do “Luz Para Todos” no município de Balsas.A população reclamou que milhares de pessoas das duas regiões ainda não foram beneficiadas pelo programa do governo Federal.

Durante a audiência, Antonio Pereira convidou prefeitos, vereadores e demais lideranças de Balsas e de municípios vizinhos para participar do seminário em Imperatriz, conversar com Lobão, e expor os problemas enfrentados pela população, para conseguir o benefício do programa “Luz Para Todos.”

O “Luz Para Todos” foi criado pelo ex-presidente Lula (PT) para beneficiar, em cinco anos, 8 milhões de brasileiros. “Muitos acabaram ficando de fora do programa, principalmente as pessoas residentes na zona rural e nas comunidades periféricas, que reclamam e sofrem a falta de energia elétrica”, observa Antonio Pereira.

O parlamentar destacou o apoio do presidente da Assembleia, deputado Arnaldo Melo (PMDB), da Câmara Municipal de Balsas e a iniciativa do deputado Stênio Resende (PMBB), autor do requerimento que culminou com a audiência pública, para discutir o programa “Luz Para Todos” no município de Balsas, um dos mais importantes do Sul do Maranhão.

CRISE MUNDIAL

Durante a palestra intitulada “Situação econômica do Brasil frente à crise mundial, até que ponto o país será afetado?”, o ministro Edison Lobão garantiu que passaremos pela crise mundial, sem enfrentar as grandes dificuldades vividas pelos países da Europa.

O ministro Lobão lembra que o Brasil enfrentou dificuldades para encarar a recessão, porque não tínha reservas financeiras. “Hoje nossa realidade é outra. Temos U$ 350 bilhões no exterior, depositados no Fundo Soberano, e mais U$ 15 bilhões no Fundo Monetário Internacional (FMI)”, revelou.

Franco no comando da SEJUV

Por Luís Pablo Política
 

Secretário Alberto Franco

Entre “barrigadas” e boatos publicados, a verdade é uma só: o ex-deputado Alberto Franco está firme e forte no comando da Secretaria de Estado da Juventude (SEJUV).

Segundo o blog apurou, houve, sim, alguns impedimentos para que Franco não fosse nomeado na pasta, mas agora pela manhã a governadora Roseana Sarney já bateu o martelo.

Alberto Franco assumiu a secretaria, mas pasta ainda vai ficar sob o comando dos peemedebistas Roberto Costa e João Alberto.

A princípio, o novo secretário não vai ter autonomia na SEJUV, mas conta com o apoio da Juventude Guerreira para fazer um bom trabalho.

Na sua passagem pelo parlamento, o ex-deputado fez um grande trabalho em prol da juventude, criando a lei de meia-passagem para estudantes da Região Metropolitana de São Luís; lei que isenta o estudante de escola pública da taxa de vestibular da UEMA; criou a lei da auto-escola pública; solicitou um membro das entidades estudantis no Conselho Estadual de Educação, entre tantas outras inúmeras leis em favor do estudante.

MEC vai distribuir tablets para alunos de escolas públicas em 2012

Por Luís Pablo Política
 

O Ministério da Educação (MEC) vai distribuir tablets – computadores pessoais portáteis do tipo prancheta, da espessura de um livro, pesando menos de um quilo – a escolas públicas a partir do próximo ano.

A informação foi divulgada nesta quinta-feira (1/9) pelo ministro da Educação, Fernando Haddad, durante palestra a editores de livros escolares, na 15ª Bienal do Livro. O objetivo, segundo o ministro, é universalizar o acesso dos alunos à tecnologia.

Haddad afirmou que o edital para a compra dos equipamentos será publicado ainda este ano. “Nós estamos investindo em conteúdos digitais educacionais. O MEC investiu, só no último período, R$ 70 milhões em produção de conteúdos digitais. Temos portais importantes, como o Portal do Professor e o Portal Domínio Público. São 13 mil objetos educacionais digitais disponíveis, cobrindo quase toda a grade do ensino médio e boa parte do ensino fundamental.”

O ministro disse que o MEC está em processo de transformação. “Precisamos, agora, dar um salto, com os tablets. Mas temos que fazer isso de maneira a fortalecer a indústria, os autores, as editoras, para que não venhamos a sofrer um problema de sustentabilidade, com a questão da pirataria.”

Haddad não soube precisar o volume de tablets que será comprado pelo MEC, mas disse que estaria na casa das “centenas de milhares”. Ele destacou que a iniciativa está sendo executada em parceria com o Ministério da Ciência e Tecnologia (MCT).

“O MEC, neste ano, já publica o edital de tablets, com produção local, totalmente desonerado de impostos, com aval do Ministério da Fazenda. A ordem de grandeza do MEC é de centenas de milhares. Em 2012, já haverá uma escala razoável na distribuição de tablets.”

Hélio Soares justifica ausência de secretários em reunião na AL

Por Luís Pablo Política
 

Deputado Hélio Soares

O deputado Hélio Soares (PP), durante pronunciamento feito na sessão de hoje, 01, justificou as ausências dos secretários de Segurança Pública, Aluísio Mendes e de planejamento Fábio Godim na reunião que seria realizada quarta-feira (31) pela Comissão de Segurança Pública da Assembleia Legislativa.

Na reunião, cujos secretários foram representados por auxiliares, foram tratados encaminhamentos às propostas que estão sendo negociadas entre o governo do Estado, policiais e bombeiros, com a intermediação e contribuição da Comissão de Segurança Pública.

Segundo Hélio Soares, a ausência do secretário Aluísio Mendes deu-se de razão do seu trabalho à frente de uma operação policial ocorrida quarta-feira, após o assalto a um caixa eletrônico. “Não é que ele não tenha tido interesse de estar presente na reunião; ele estava pessoalmente com a sua equipe, comandando esta operação e que resultou ontem à noite em várias prisões. Nesse momento, por exemplo, ele está fazendo a apresentação de vários marginais que foram presos durante essa operação”, afirmou Hélio Soares.

O secretário de Planejamento, Fábio Godim, também não compareceu à reunião por estar envolvido com outros trabalhos da sua pastas. “Jamais eles — Aluísio e Fábio Godim — se negarão a participar a qualquer reunião com o que diz respeito a qualquer classe trabalhadora: tanto os policiais como dos funcionários de uma maneira geral, até porque eles estão a serviço do nosso Maranhão, tanto quanto nós. Agora, não podemos crucificá-los nem diminuí-los por faltar a uma reunião. Eles mandaram seus representantes: a Segurança mandou o delegado-geral representá-lo e justificar a ausência dele e se propondo a participar da próxima reunião.

“Estou aqui justificando a ausência dos dois secretários, propondo uma reunião oportuna. Também que destacar que eles estão trabalhando sim, com muito respeito e responsabilidade para que a greve seja sanada de comum acordo com todos os envolvidos para que a nossa sociedade não sofra as conseqüências”, disse Hélio Soares.

Ele frisou ainda que é um direito justo das categorias reivindicar por melhores salários e condições de trabalho. “Tem que se criar mecanismos para que essa promoção seja automática, para que esses profissionais sejam remunerados com dignidade, porque não há também polícia eficiente com mau salário”.

Marcelo Tavares critica ausência de secretários em reunião

Por Luís Pablo Política
 

Deputado Marcelo Tavares

O líder do Bloco Parlamentar de Oposição (BPO), Marcelo Tavares (PSB), criticou, na sessão desta quinta-feira (1º), as ausências dos secretários de Segurança, Aluísio Medes, e de Planejamento e Orçamento do Estado, Fábio Gondim, à reunião que a Comissão de Segurança da Assembleia Legislativa havia programado para quarta-feira (31), para discutir as reivindicações apresentadas pelos policiais militares, bombeiros e agentes penitenciários.

O deputado disse que havia se comprometido com o presidente da comissão, Zé Carlos (PT), que não participaria da reunião, para evitar que o governo alegasse que o líder do BPO poderia utilizar o evento para tentar conseguir explicações a respeito da utilização da aeronave da PM para transportar o senador José Sarney (PMDB) para ilha de Cururpu.

Marcelo Tavares garantiu que a oposição trabalha de forma responsável, sem investir no lema “quanto pior, melhor’, e que deixaria para tratar do assunto do uso de aeronave em outro momento.

“Todos sabem que apresentei, na semana passada, um requerimento de convocação, que já foi votado, para o secretário Aluísio esclarecer a utilização indevida de helicópteros do Estado, não só no caso do presidente do Senado, José Sarney, mas principalmente no caso do helicóptero pago pelo Governo do Estado do Amapá que utilizava o hangar do Estado durante a campanha eleitoral de 2010, a campanha da governadora Roseana Sarney. E eu tenho convicção de que o secretário não tem condições de comparecer a esta Casa e esclarecer este assunto”, afirmou o deputado.

Marcelo Tavares elogiou o diálogo aberto pela Comissão de Segurança presidida pelo deputado Zé Carlos, mas disse que o alertou que os secretários não compareceriam e o governo tentaria jogar a culpa na oposição.

“Cumpri a minha palavra, a oposição não se fez presente na reunião da Comissão para favorecer um ambiente de entendimento entre essas categorias e o governo do Estado, para não trazer a essa reunião um assunto que para mim é importante, que é a questão dos helicópteros, mas é alheio a essa discussão. A oposição se fez ausente da reunião para colaborar com o governo e com essas categorias, para deixar que o foco da reunião fosse exatamente essas negociações e o governo, mostrando total e completa insensibilidade, deixou de comparecer”, frisou.

PT quer vetar alianças com siglas de oposição em 2012

Por Luís Pablo Brasil
 

Enquanto a presidenta Dilma Rousseff troca afagos com setores do tucanato, o PT age para se afastar o máximo possível do PSDB, DEM e PPS. A etapa extraordinária do 4º Congresso Nacional do PT, que acontece entre sexta-feira e domingo em Brasília, deve aprovar uma resolução política que proíbe coligações com os três partidos da oposição nas eleições municipais do ano que vem.

Casos pontuais como, por exemplo, o de Belo Horizonte, onde PT e PSDB fazem parte da coligação que elegeu o prefeito Márcio Lacerda (PSB), serão analisados pelas executivas estaduais do partido.

“Para o governo essa aproximação com o PSDB é boa. Mas tem um limite bem demarcado que é a disputa eleitoral”, disse um dirigente.

O PT também fará um balanço dos primeiros sete meses do governo Dilma. O texto-guia elaborado pelo conjunto da executiva nacional e que deve ser aprovado por consenso, com emendas, destaca a habilidade da presidenta no manejo da economia de forma a debelar os efeitos da crise internacional.

O partido deve aproveitar o desempenho na área econômica como peça eleitoral, demarcando as diferenças entre os governos petista e tucano. A resolução política vai mostrar que, enquanto o País sofria efeitos devastadores a cada crise internacional durante o governo FHC, o “modo petista de governar” implantado por Lula não apenas gerou crescimento econômico e distribuição de renda como reduziu a vulnerabilidade.

A “faxina” feita por Dilma na Esplanada dos Ministérios ganhará uma menção breve com a ressalva de que a presidenta apenas dá continuidade às medidas moralizadoras iniciadas no governo Lula. Segundo dirigentes, nem de longe a “faxina” será o centro dos debates no congresso petista. Os temas centrais dizem respeito ao funcionamento do partido.

Eike anuncia que não vai mais emprestar aviões a políticos

Por Luís Pablo Brasil
 

Eike Batista e o governador Sérgio Cabral, durante inauguração de obras de um porto no Rio de Janeiro, em 2010

Com agenda apertada, o governador do Rio, Sérgio Cabral (PMDB) participou de evento na quarta-feira (31) com Eike Batista e depois voou para Brasília para uma audiência sobre a distribuição dos royalties de petróleo. Mas não no avião do empresário.

Eike anunciou ontem que decidiu não mais emprestar jatos a autoridades, como havia feito para o governador.

“Decidimos não emprestar mais jatos a políticos. Não temos contratos com o governo, ao contrário, gero empregos e recolho os impostos. Mas entendo e respeito a opinião pública. Dessa forma, evitamos dar margem a interpretações equivocadas.”

Em junho, Eike admitiu ter emprestado um avião para Cabral ir à Bahia, no dia em que um acidente de helicóptero matou sete pessoas que iam comemorar o aniversário de Fernando Cavendish, dono da Delta Construções.

Questionado sobre como iria a Brasília, Cabral disse que usaria o “avião do governo”. Na realidade, o governo não possui aviões, mas freta aviões da Líder Táxi Aéreo.

O evento de quarta-feira serviu para formalizar a doação de R$ 30 milhões ao Estado por Eike para um hospital infantil – até hoje, ele já anunciou doações ao governo que somam R$ 139 milhões.

A campanha de Cabral à reeleição contou com doação de R$ 750 mil do empresário.

Por outro lado, negócios do grupo EBX, de Eike, receberam isenções fiscais do governo. A empresa diz que o valor é pequeno em comparação a investimentos do grupo EBX no Estado. (Com informações da Folha.com).

Confirmado: Aldenir Santana toma possa do cargo de prefeito hoje

Por Luís Pablo Política
 

Aldenir Santana Neves

Está previsto para o início da manha de hoje, 01, a posse do novo prefeito de Urbano Santos, Aldenir Santana Neves (PDT).

Com a decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) que cassou o mandato do atual prefeito Abnadab Silveira Léda, Aldenir Santana como segundo colocado nas eleições de 2008, assumirá a prefeitura de Urbano Santos.

Em conversar com o titular do blog, o advogado (de Aldenir Santana) Carlos Sérgio de Carvalho Barros, disse que o presidente do TSE encaminhou na terça-feira, 30, o comunicado determinando a imediata execução do acórdão que indeferiu o registro da candidatura de Léda e que ontem, 31, o presidente do TRE, Raimundo Cutrim, comunicou a decisão a juíza Debora Jansen, da zona eleitoral de Urbano Santos.

Segundo ele (o advogado), manteve contato com a juíza e acertou detalhes da diplomação e em seguida a posse, marcada para hoje.

Veja a decisão do Tribunal Superior Eleitoral

Autoridades no combate ao crack…

Por Luís Pablo Política
 

Presidente do Tribunal de Justiça, desembargador Jamil Gedeon, a procuradora geral de Justiça, Fátima Travassos

Teve iniciou na manhã de hoje, 31, a parceria institucional entre os poderes constituídos e a sociedade civil organizada, para combater o problema das drogas, com a instalação da Frente Parlamentar de Combate ao Crack e Outras Drogas no Maranhão.

Na solenidade, realizada na Assembleia Legislativa, contou com a presença de várias autoridades, entre elas o presidente do Tribunal de Justiça, desembargador Jamil Gedeon, a procuradora geral de Justiça, Fátima Travassos, a deputada Regiane Dias, presidente da Frente Parlamentar Antidrogas do Estado do Piauí, além de diversos representantes de órgãos de classe e entidades comunitárias.

A Frente Parlamentar pretende abrir uma ampla discussão para o enfrentamento do problema das drogas em todo o Estado.

Jamil Gedeon e Fátima Travassos, manifestaram apoio mediante um esforço integrado da sociedade e de todos os poderes constituídos do Estado.

A deputada do Piauí, por sua vez, fez uma explanação sobre a experiência de implantação da Frente Parlamentar Antidrogas do seu estado.

Ao final da solenidade, as autoridades reafirmaram sua preocupação com o aumento do consumo de drogas e o crescimento dos índices de homicídios e violência entre os jovens.