Enchentes deixam mais de 7 mil pessoas desabrigadas no Maranhão

Por Luís Pablo Maranhão
 

Do GI

Plantações atingidas por enchente em Trizidela

Sete cidades maranhenses registram prejuízos por causa das chuvas intensas e das cheias dos rios Mearim, Itapecuru e Tocantins. De acordo com boletim divulgado pela Defesa Civil, o estado tem 7.413 desabrigados e 6.203 desalojados.
Seis municípios decretaram emergência. São eles: Bacabal, Coroatá, Igarapé Grande, Pedreiras, São Luís Gonzaga do Maranhão e Trizidela do Vale. O município de Imperatriz encontra-se em situação anormal, mas ainda não decretou emergência, segundo a Defesa Civil.

A situação é crítica em Trizidela do Vale. O Rio Mearim está 5,5 metros acima do nível normal e continua a subir. No total, o município tem 3.105 desabrigados e 2.616 desalojados. Cerca de 630 cestas básicas foram distribuídas para a população atingida. Em Pedreiras, que vizinha de Trizidela do Vale, o nível do Rio Mearim chega a 5,7 metros acima do normal. A cidade tem 1.580 desabrigados e 2.445 desalojados.

Bacabal tem 2.300 desabrigados e 540 desalojados. Equipes da Defesa Civil estiveram na cidade na quarta-feira (16) para distribuir 20 barracas a famílias afetadas. Outras 80 foram encaminhadas para Trizidela do Vale e Pedreiras.

Maranhão terá R$ 28 milhões para desenvolver arranjos produtivos

Por Luís Pablo Maranhão
 

Do Maranhaohoje

O Maranhão disporá de R$ 285 milhões a serem empregados no desenvolvimento de cadeias produtivas. O repasse será por meio do Nordeste Territorial, estratégia que visa integrar pequenos produtores a beneficiadores e distribuidores, com ênfase na formação de Arranjos Produtivos Locais (APLs). Os recursos são oriundos do Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste (FNE), operacionalizado pelo Banco do Nordeste.

A metodologia abrange ações nos segmentos de micro e pequenas empresas, agricultura familiar, políticas públicas e inovação tecnológica. Ao todo, 45 projetos territoriais foram selecionados, de acordo com o potencial de cada microrregião maranhense.

Bovinocultura de leite e de corte, avicultura, grãos e extrativismo estão entre as atividades financiáveis, mas, nesse ano, o programa também contempla setores urbanos, como o da construção civil, petróleo e gás, saúde, turismo e comércio varejista.

Segundo o gerente de Desenvolvimento Territorial do BNB no Maranhão, Jaubas Alencar, pouco a pouco o trabalho do agente de desenvolvimento, funcionário responsável pela articulação de parcerias e realização de negócios, está deixando de ser exclusivamente rural para ganhar novas dimensões econômicas, ampliando seu raio de ação.

“O agente de desenvolvimento é o elo entre as agências do Banco e os grupos produtivos, visitando clientes de toda a cadeia, negociando com empresas-âncoras a transferência de tecnologia, discutindo políticas públicas e ajudando as associações de produtores a resolverem gargalos, como o de escoamento da produção”, ressalta. Ele salienta que o Banco do Nordeste tem, atualmente, um agente de desenvolvimento para cada uma de suas 15 agências, o que potencializa a estratégia.

Para o gestor, o Nordeste Territorial, além da relevância socieconômica, é importante para o Banco por diminuir riscos dos financiamentos, em virtude da estruturação das cadeias produtivas. “O conceito de mitigação de riscos pressupõe ações antecedentes e concomitantes à concessão do crédito, garantindo apoio à produção, prestação do serviço e qualificação do empreendedor”, destaca.

Executivo, Legislativo, Judiciário e imprensa massacram os professores

 

Do blog Luis Cardoso

Nunca na história do Maranhão se assistiu a um massacre tão cruel a uma classe que deveria ser prestigiada, estimulada, priorizada e, sobretudo, respeitada como a classe dos professores.

Uma campanha sórdida contra a categoria que usa a greve como único e último instrumento para garantir seus reais interesses e preservar os direitos.

Muito antes da greve dos professores da rede estadual de ensino, deflagrada neste mês, o Governo do Estado sabia previamente da pauta de reivindicação da categoria, que acabou ludibriada.

Os mestres pleiteavam, como ponto principal da pauta, um aumento de 40%, ainda que escalonado. Disto todos sabiam.

Mas o Governo do Estado, no curso das negociações, apresentou um escalonamento que vai além do mandato da atual ocupante do Palácio dos Leões. Um jogada perigosa. Um engôdo futuro, para ser mais verdadeiro.

Bastou o início da greve, o Palácio armou-se com todos os dentes e as garras dos leões para atirar os professores na jaula.

Massificou uma campanha para mostrar que os salários da categoria são os melhores e maiores do país, ao ponto de responsabilizar os professores pelos péssimos índices educacionais no Maranhão.

Se o professor ganha bem, qual a razão da péssima qualidade de ensino? Uma insinuação descabida. Tirou de sí a responsabilidade e jogou nas costas calejadas dos mestres. O educador deveria, sim, ganhar muito mais. E ao governo caberia implantar políticas públicas sérias para o setor e exigir dos professores a execução dos seus programas educacionais.

Mas não parou por aí, não. Usou toda a imprensa alinhada para jogar a sociedade contra os grevistas, principalmente os pais e alunos.

Toda a estrutura da Secom é utilizada diariamente para mostrar que os professores são os bandidos e o governo o mocinho. A que ponto chegamos.

Com o Legislativo, que tem sido sempre um apêndice do Executivo, não poderia ter sido diferente. Acocorada eterno aos desejos do Palácio dos Leões, a Assembléia Legislativa não honrou o nome que tem do guerreiro Manoel Bequimão.

Ensaiaram reuniões como se estivessem na causa dos professores ou mesmo na busca de soluções para o fim da greve. Puro teatro. Os professores foram a sede do Assembléia colocar suas reivindicações. Os deputados foram agachados ao gabinete da secretária de Educação. Quanta disfarçatez.

Aí o Judiciário entrou em campo na condição de árbitro, daqueles que apitam sempre a favor dos mais fortes. O TJ decretou a ilegalidade da greve, alegando que as negociações haviam sido interrompidas antes de esgotadas.

Como antes de esgotadas se todas já sabiam da posição irredutível do Governo do Estado? Então só deve prevalecer a voz e pulso do Estado? Só a ele é dado o direito de negociar como bem entender, sem abrir um milimetro de sua posição?

Em campo, o Judicário arbitrou o pagamento de multas de R$ 50 mil por dia se a greve permanecer. E mais: os descontos em folha de todos os dias parados, que hoje totalizam 18. Não tenho dúvidas: voltamos para o regime militar. Afinal, estamos no Maranhão, terra de quem pode e manda. Uma capitania hereditária.

Como as campanhas na imprensa não levaram a sociedade ao equivoco, foi preciso o Legislativo que nada entende da voz rouca das ruas, da luta dos professores. E por fim, recorreram ao Judicário, o último instrumento para apagar do quadro as reivindicações da classe. Uma lástima.

Tiros, prisões e tumultos em Conceição do Lago-Açu

Por Luís Pablo Política
 

Do blog Luis Cardoso

Prefeita Marly Sousa

A sessão de hoje da Câmara Municipal de Conceição do Lago-Açu foi marcada por tumultos, quebra-quebra, tiros e prissões. A maioria dos vereadores iria abrir uma Comissão Processante para apurar irregularidades na administração municipal.

Precavida, a prefeita Marly Sousa, arregimentou aliados e jagunços para bagunçar a sessão. A polícia foi chamado ao local e para acalmar os ânimos, disparou tiros com bala de borracha contra os bagunceiros.

Dois filhos e um sobrinho da prefeita foram presos e transferidos para uma delegacia de Bacabal, a sessão foi adiada para próxima quarta-feira.

Igreja abandona hospital de 100 leitos no Maranhão

Por Luís Pablo Maranhão
 

O Maranhão é o estado mais pobre do Brasil com o menor índice de desenvolvimento humano. Na região sul do Estado, o município mais pobre e com imensos problemas de ordem econômica e social é Montes Altos, com população de aproximadamente 10 mil habitantes e IDH de apenas 0,61.

Em Montes Altos, o índice de mortalidade infantil é altíssimo, chegando a 90 mortes por cada mil recém-nascidos. Para piorar, a expectativa de vida é de apenas 61 anos, quando a média brasileira é de 75 anos. Embora as necessidades sejam imensas, especialmente na área de saúde, tanto para Montes Altos como para a região Oeste maranhense, um hospital pertencente à Igreja Católica que está fechado há quase uma década.

Construído na década de 1970 pelo frei Aristides Arioli, o prédio com boas instalações comporta 100 leitos. Localizado num amplo terreno que domina uma posição estratégica no município, a “Casa Pontifícia Alívio do Sofrimento Dr. Piero Saronio” está abandonada. Nos últimos anos chegou a servir como um ambulatório, mas atualmente nem abre para simples consultas.

O hospital, que hoje é chamado de Casa Pontifícia Alívio do Sofrimento, estaria sendo administrado ilegalmente por uma associação criada para capitalizar, unicamente, recursos públicos, sem atender às necessidades de toda a população da microrregião.

A Igreja Católica parece ter abandonado a instituição desde a morte do frade Aristides Arioli, no dia 8 de agosto de 1995.
De acordo com um livro escrito por Nestor Bráulio Milhomem Ferraz, mais tarde queimado em praça pública, a morte do padre nunca foi bem explicada. O escritor afirma que “há quem garanta que ele fora vítima de homicídio, do qual o principal suspeito é o seu quisto e protegido Zé, o analfabeto e ambicioso Zé do Padre, um carpinteiro sem grandes qualidades que foi, por amor do padre, elevado à condição de diretor do hospital”.

O hospital foi construído com recursos da comunidade local, provocada à época pelo frei Aristides. Mas boa parte do dinheiro veio de uma doação feita pela viúva Angela Boseli, esposa de um engenheiro químico e proprietário de uma rede de laboratórios na Itália. Por conta dessa gratidão é que o hospital tem em seu nome Dr. Piero Saronio.

Na época da inauguração, em 26 de julho de 1974, a Casa Pontifícia foi doada à Igreja, mantendo-se sob os olhares do frade por pouco mais de trinta anos.

Maranhense participa do quadro Soletrando 2011

Por Luís Pablo Maranhão
 

Estreia neste sábado (19) a nova temporada do quadro Soletrando no programa Caldeirão do Huck, da Rede Globo. Em sua quinta edição, o quadro volta com algumas novidades: novas regras, novo cenário, além da transmissão, ao vivo, de parte do concurso no site do programa.

Desta vez, os 27 Estados brasileiros foram divididos em três regiões: Região A, com Maranhão, Piauí, Ceará, Rio Grande do Norte, Paraíba, Pernambuco, Bahia, Alagoas e Sergipe; Região B, com Amazonas, Pará, Acre, Rondônia, Roraima, Amapá, Tocantins, Goiás e Distrito Federal; e Região C, com Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Rio de Janeiro, São Paulo, Minas Gerais, Espírito Santo, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul. Dividido em quatro etapas, o concurso irá eleger um representante de cada região para a grande final.

Neste sábado, disputarão, pela Região A, os vencedores das seletivas regionais. O Maranhão será representado pela estudante Anna Carolina Lima Rodrigues, de 12 anos, que reside no município de Carutapera, escolhida na seletiva realizada no último mês de outubro.

O vencedor de 2011 levará um troféu com o nome da escritora Maria Clara Machado, homenageada do quadro nesta edição, além de uma bolsa de R$ 100 mil para ser investida em educação.

O Caldeirão do Huck vai ao ar aos sábados, logo após o Globo Notícia, pela Rede Globo.

Prefeitura de Chapadinha recebe mais de 300 mil para melhorias sanitárias

Por Luís Pablo Política
 

A prefeitura de Chapadinha recebeu um convênio de N° 569483 feito pelo Ministério da Saúde no valor de R$ 310.000,00 (trezentos e dez mil reais) para melhorias sanitárias da região.

O último repasse feito para o município sob comando da atua prefeita Danúbia Carneiro, no dia 21 de maio de 2010 no valor de R$ 93.000,00 (noventa e três mil reais).

Segundo informações, esse valor repassado para a prefeitura não está sendo usado na execução de melhorias sanitárias domiciliares.

Afinal, aonde será que esse dinheiro foi aplicado?

Marreca e Gil Cutrim defendem fortalecimento do municipalismo

Por Luís Pablo Política
 

Prefeitos irão estreitar os laços com o governo do Estado e a União.

Os prefeitos Júnior Marreca (Itapecuru) e Gil Cutrim (São José de Ribamar), presidente e 1º vice-presidente, respectivamente, da Federação dos Municípios do Estado do Maranhão (FAMEM), defenderam, mais uma vez, o fortalecimento do municipalismo e o estreitamento das relações entre a entidade e Governo do Estado como forma de promover o desenvolvimento de todas as 217 cidades maranhenses.

As declarações dos prefeitos foram dadas na noite desta última quinta-feira (17), durante sessão solene na qual foi empossada a nova direção da FAMEM para o biênio 2011/12. “O município sozinho pode muito, mas com o apoio do governo do Estado e da União pode muito mais. Nossa administração buscará estreitar, ainda mais, os laços com as autoridades políticas do Maranhão e do Brasil. Nosso objetivo é fortalecer a entidade e promover o desenvolvimento dos municípios maranhenses”, afirmou Marreca.

Gil Cutrim reafirmou o compromisso de fazer uma FAMEM itinerante, levando os serviços da entidade para todas as cidades, em especial as mais distantes da capital São Luís. Explicou que aproximará os gestores públicos municipais dos órgãos de controle externo visando oferecer a eles informações importantes que irão auxiliá-los nas suas gestões financeiras, assim como nas prestações de contas.

“Iremos promover a troca de experiências. Levar, de um município para o outro, ações e projetos das Prefeituras que deram certo. Já adianto que estou a disposição para levar para as cidades maranhenses a experiência dos Liceus Ribamarenses, duas escolas municipais em tempo integral que fizeram com que São José de Ribamar se tornasse referência neste tipo de educação pública”, informou Cutrim fazendo questão de ressaltar o trabalho competente do ex-presidente da entidade, Raimundo Lisboa, prefeito de Bacabal.

Representando a governadora Roseana Sarney (PMDB) no evento, o vice-governador Washington Luiz (PT) parabenizou o novo comando da FAMEM e ratificou total apoio do governo estadual à entidade. “Tenho certeza que o Júnior e o Gil Cutrim, assim como os demais integrantes da nova direção da entidade, irão fazer um grande trabalho. Quero afirmar que a governadora Roseana oferecerá todo apoio para que a Federação consiga alcançar seus objetivos”.

Também participaram da solenidade de posse o presidente do Tribunal de Justiça, desembargador Jamil Gedeon; o deputado Jota Pinto (PR), que representou a Assembleia Legislativa; o presidente do Tribunal de Contas do Estado, Edmar Cutrim; o deputado federal Luciano Moreira (PMDB), que representou a bancada maranhense em Brasília; a procuradora-geral de Justiça, Fátima Travassos; o presidente do Tribunal Regional Eleitoral, desembargador Raimundo Cutrim; além de centenas de prefeitos e lideranças políticas de diversas cidades.

Conheça os outros integrantes da nova direção da FAMEM para o biênio 2011/12

2º Vice-Presidente.: Vadílson Fernandes Dias – Gonçalves Dias

4- Secretário Geral: Juarez Alves Lima – Icatu

5 – 1º Secretário: Antonio Roque Portela de Araújo – Bom Jardim

6 – 2º Secretário: José Francisco Pestana – Cururupu

7 – Tesoureiro Geral: Gildásio Ângelo da Silva – Poção de Pedras

8 – 1º Tesoureiro: Maria Edila de Queiroz Abreu – Joselândia

9 – 2º Tesoureiro: João Francismar de C. Feitosa – São Raimundo das Mangabeiras

10 – Diretor de Educação: Arnaldo Gomes de Sousa – Altamira do Ma

11- Dir. Rep. Brasília: Maria do Socorro A. Waquim – Timon

12- Diretor de Saúde: Márcio Leandro A. Rodrigues – Santa Luzia do Tide

13 – Dir. de Prev. e Ass. Social : Joel Dourado Franco – Cajarí

14 – Dir. de Orçamento e Finanças: Maria Sônia Oliveira Campos – Axixá

15 – Dir. de Serviços Urbanos: Nilton da Silva Lima Filho – Anajatuba

16 – Dir. de Assuntos Jurídicos: Luzivete Botelho da Silva – Itinga do Ma

17 – Diretor de Segurança: Carlos Pereira Machado – Senador Alexandre Costa

18 – MEMBROS DO CONSELHO FISCAL: – José Venâncio Correia Filho – Bacabeira

19 – Carlos Jansen Mota Sousa – Sítio Novo

20 – Lenoilson Passos da Silva – Pedreiras

21- SUPLENTES DO CONSELHO FISCAL: Paula Francinete da S. Nascimento – Monção

22- Germano Martins Coelho – Loreto

23 – MEMBROS DO CONSELHO DE ÉTICA: Tancledo Lima Araújo – Paulo Ramos

24 – Irã Monteiro Costa – Central do Ma

25 – Washington Luis Nogueira – Eugênio Barros

26 – SUPLENTES DO CONSELHO DE ÉTICA: Sérgio Albuquerque Bogéa – Primeira Cruz

27 – Enésio Lima Milhomem – Formosa da Serra Negra

Integrante da banda Brasas do Forró é presa em Santa Inês

 

Francisco Fabiano da Silva Aquino (“Fabinho da Pavuna”) e Alexandre de Souza Ribeiro (“Alex Gardenal”).

Uma ação conjunta das polícias do Maranhão e do Ceará prendeu, na noite de ontem (17), dois assaltantes que para a polícia estão entre os mais perigosos do Ceará.

São eles: Francisco Fabiano da Silva Aquino (“Fabinho da Pavuna”) e Alexandre de Souza Ribeiro (“Alex Gardenal”).

A prisão aconteceu em um posto da Polícia Rodoviária Federal (PRF), nas proximidades do município de Santa Inês, onde a dupla estava morando.

Com eles também foi presa uma mulher identificada como Carliane, dançarina da banda cearense Brasas do Forró.

De acordo com a polícia, “Fabinho da Pavuna” e Alex Gadernal são acusados de, com outros dez criminosos, invadir em 2009 um presídio no Ceará e resgatar vários presos, entre eles integrantes da quadrilha que assaltou a agência do Banco Central no estado, crime acontecido em agosto de 2005.

As vacas de Castelo

Por Luís Pablo Política / Vídeo
 

Do blog Gilberto Léda

Começa a se espalhar pelas redes sociais mais um vídeo que acerta em cheio a administração João Castelo (PSDB).

O usuário identificado como “sãoluisurgente” postou no Youtube, imagens feitas na Avenida Jerônimo de Albuquerque, num dia de bastante movimento, quando uma boiada pastava no canteiro central da via.

Em dado momento, um dos animais entra na pista e quase provoca um acidente. Uma lástima!

Confira.