Motociclista bate em ônibus e morre em acidente em avenida em São Luís

Por Luís Pablo Acidente
 
Após o impacto, a motocicleta foi parar embaixo do ônibus envolvido no acidente em São Luís

Após o impacto, a motocicleta foi parar embaixo do ônibus envolvido no acidente em São Luís

Um motociclista de aproximadamente 32 anos, que não teve a sua identidade revelada, morreu na manhã desta quinta-feira (3) após a sua motocicleta colidir com um ônibus na Avenida 4 do Conjunto Cohab-Anil, em São Luís.

Segundo testemunhas além do motociclista morto, mais duas pessoas, que estavam na motocicleta, também foram atingidas após a batida com o coletivo. Após o impacto, a motocicleta foi parar embaixo do coletivo.

Elas foram socorridas por uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e encaminhadas para um hospital da capital.

Novo presidente da Câmara de São Luís visita setores e dialoga com servidores

Por Luís Pablo Política
 

“Não terei recesso. Vamos aproveitar esse período para estreitar o relacionamento com os servidores e preparar a Casa para o retorno das atividades, em fevereiro”.

Esta foi a declaração do presidente da Câmara Municipal de São Luís, vereador Osmar Filho (PDT), na manhã desta quarta-feira (2), um dia após ser empossado no cargo, ao fazer uma visita a todos os setores administrativo da Casa, ocasião na qual ouviu sugestões e dialogou com os funcionários.

Osmar Filho estava acompanhado dos vereadores Paulo Victor (PROS), Barbosa Lages (PDT), Edson Gaguinho (PHS) e Antônio Garcês (PTC); além do novo diretor-geral do Legislativo Municipal, Márcio Lucas; e do procurador-geral, Vitor Cardoso.

Recebido com aplausos pelos servidores, Osmar Filho explicou que o objetivo é fazer uma espécie de radiografia de cada setor com o objetivo de, no menor espaço de tempo possível, implementar novas ações e operacionalizar melhor as atividades.

O parlamentar destacou que espera contar com o apoio de todo o funcionalismo para que o Legislativo da cidade continue a prestar um bom trabalho para o povo da capital.

“Estamos unidos com um só propósito: fazer uma Câmara ainda mais eficiente, que discuta as problemáticas importantes de São Luís e aponte caminhos para resolvê-las”, disse.

TRAGÉDIA! Criança de 8 anos mata amigo de 4 com tiro de espingarda na boca

Por Luís Pablo Polícia
 

Imagem ilustrativa

Imagem ilustrativa

Uma criança de oito anos matou o seu amigo de apenas quatro anos acidentalmente com um tiro de espingarda na terça-feira (1º) no município de São Vicente Ferrer, a 275 km de São Luís.

Segundo informações da polícia, o caso aconteceu no bairro Mutirão quando a vítima brincava na casa do autor do disparo.

Sem perceber que a arma de fogo estava carregada, o garoto de oito anos apontou a espingarda para o outro menino e disparou na direção da sua boca.

O menino atingido ainda chegou a ser socorrido, mas não resistiu a gravidade dos ferimentos e morreu a caminho do hospital. A Polícia está acompanhando o caso na cidade de São Vicente Ferrer.

Funcionários da Câmara de Codó reivindicam pagamento de salário

Por Luís Pablo Política
 
Câmara Municipal de Codó

Câmara Municipal de Codó

Os 51 funcionários de cargos comissionados relacionados aos 17 vereadores ocupantes da Câmara Municipal de Codó, a 290 km de São Luís, estão reivindicando o pagamento referente ao 13º salário de 2018 que ainda não foi depositado pela Câmara da cidade.

Por conta da situação, os funcionários decidiram recorrer ao Ministério Público para tentar resolver o problema.

Segundo o órgão ministerial, um ofício foi enviado ao presidente da Câmara Municipal de Codó, Expedito Marcos, para que ele preste esclarecimentos sobre a falta de pagamento dos funcionários num prazo de 48 horas.

O presidente terá que dizer também se pretende ou não pagar o 13º salário justificando cada resposta.

Sobre a falta de pagamento, Expedito Marcos argumenta que os servidores efetivos já receberam o 13º, mas os comissionados só foram pagos no ano de 2017 por conta da cortesia da presidência e não por obrigação.

Ele acrescentou que este ano a cortesia não pode acontecer porque não há dinheiro para pagar. Com os encargos que o pagamento geraria o custo chegaria hoje a R$ 160 mil.

“Não é só salário que a gente dobraria. Seria também os encargos que geram um impacto de R$ 84 mil. Então somando os R$ 80 mil com mais os R$ 80 mil que seriam do salário seria R$ 160 mil só de encargos nesse mês de dezembro. Então fica impossível a gente pagar. Não é má vontade. Eu quero deixar bem claro que não é má vontade, mas infelizmente a gente está com a mão amarrada sem poder fazer nada”, explicou o presidente Expedito Marcos.

Sobre a cobrança do promotor de Justiça que solicitou que seja justificado se ocorrerá ou não o pagamento do 13º salário aos funcionários comissionados, Expedito Marcos revelou que o caso já está sendo resolvido no setor jurídico da Câmara Municipal.

“Já passamos para a nossa assessoria jurídica que irá fazer essa resposta para que a gente possa dar ao Ministério Público e ele possa tomar as suas medidas”, finalizou.

(Com informações do G1MA)

Mulher morre após ser baleada pelo próprio irmão no Maranhão

Por Luís Pablo Crime
 

Jeane Rouse ainda chegou a ser socorrida e levada para um hospital, mas já chegou sem vida

Jeane Rouse ainda chegou a ser socorrida e levada para um hospital, mas já chegou sem vida

Uma mulher identificada como Jeane Rouse morreu na terça-feira (25) no município de Governador Edson Lobão, a 730 km de São Luís, após ser baleada pelo próprio irmão.

Segundo informações da polícia, Jeane Rouse estava comemorando o Natal em família em uma chácara situada na zona rural de Goverandor Edson Lobão quando o seu irmão, que não teve a identidade revelada, disparou a arma acidentalmente durante o momento em que manuseava.

A vítima acabou sendo atingida nas costas. Ainda segundo relatos repassado aos policiais, ela ainda chegou a ser socorrida e levada para um hospital, mas já chegou sem vida ao local.

(Com informações do G1MA)

Saiba o que funcionamento às vésperas do Natal em São Luís

Por Luís Pablo Cidade
 

Nesta segunda-feira, dia 24, o funcionamento das agências bancárias e do comércio terá o seu horário alterado às véspera de Natal, em São Luís-MA.

O horário hoje nas agências bancárias será de 8h até às 10h. Já amanhã, dia 25, não haverá funcionamento. No comércio, como por exemplo na Rua Grande – onde é considerado o maior centro comercial da capital, o horário de funcionamento vai depender do acordo feito por cada lojista.

Já os supermercados terão o seu expediente a partir das 7h30 e irá até às 22h. No Natal, amamhã, os supermercados não irão abrir. Os shoppings vão funcionar das 9h até às 18h e na terça apenas as praças de alimentação e os cinemas irão funcionar.

Prefeito de Tuntum, deputada eleita e secretário declaram aberto o primeiro Bazar do Banco do Saber

Por Luís Pablo Política
 
Deputada eleita Daniela discursando ao lado do marido

Deputada eleita Daniela discursando ao lado do marido

O prefeito de Tuntum, Cleomar Tema, a primeira-dama e deputada eleita Daniella Tema e o secretário municipal de Educação, Magno Melo, declararam o primeiro “Bazar do Banco do Saber”.

O projeto apresentado no segundo semestre já deu resultados, onde funcionou como um sistema de reconhecimento e incentivo aos comportamentos dos estudantes, influenciando na qualidade do ensino e resultando em um rendimento escolar, por meio das taxas de aprovação, baixando os índices de evasão escolar e outros.

No primeiro momento o projeto foi aplicado aos alunos de 1° ao 5° ano do ensino fundamental e depois será estendido as outras séries.

Prefeito Cleomar Tema discursando para população

Prefeito Cleomar Tema discursando para população

O “Banco do Saber” funciona através de méritos, ou seja, para cada atitude do aluno (presença em sala de aula, bom comportamento, boas notas, participação dos pais na escola, dentre outros) os alunos receberão “cédulas méritos” com valores que vão de 1 a 50, que serão no final do semestre trocados por brindes (prêmios) que vão de material escolar a brinquedos.

Estiveram presentes os secretários, além de Tema, Daniella e Magno, os municipais de Educação de Lago do Junco, Jenipapo dos Vieiras, Bom lugar, São Domingos do Maranhão, Milagres e o inventor do projeto, Joaquim, secretário de Rosário.

Secretário Magno Melo deixando sua mensagem para população

Secretário Magno Melo deixando sua mensagem para população

Secretário Magno Melo e a deputada eleita Daniela Tema

Secretário Magno Melo e a deputada eleita Daniela Tema

Funcionário atira e mata dono dos postos Luíza, no interior do Maranhão

Por Luís Pablo Polícia
 

Blog do Luís Cardoso

José Henrique Nagib Nicolau

José Henrique Nagib Nicolau

Uma confusão resultou em tiros e facadas no posto de combustível Luíza, na cidade de Viana. O dono José Henrique Nagib Nicolau, teria puxado a arma para um funcionário, que tomou o revólver, atirou e matou o empresário com facadas. Ele tinha uma rede de postos de combustíveis em São Luís e no interior do Maranhão.

O fato aconteceu em Viana. O revólver era de propriedade do empresário, que foi tomado pelo empregado. Ele chegou a ser levado para um hospital, mas não resistiu e veio a óbito. Ele teve uma briga com um pedreiro que era seu funcionário.

O corpo de Henrique Nicolau, que era irmão de Nicolau, dono dos Postos Paloma e da Liquigás, já foi transferido para São Luis.

Ministério Público aciona prefeito por improbidade administrativa

Por Luís Pablo Política
 

Prefeito Marco Antônio

Prefeito Marco Antônio

A Promotoria de Justiça da Comarca de Cantanhede-MA ingressou, em 5 de dezembro, com uma Ação Civil Pública (ACP) por ato de improbidade administrativa contra o prefeito do município, Marco Antônio Rodrigues de Sousa; o secretário de Administração e Finanças, Manoel Erivaldo Caldas dos Santos; o pregoeiro Diógenes dos Santos Melo e a empresa Signandes Empreendimentos Ltda., por conta de irregularidades em dois contratos.

O caso chegou ao Ministério Público por meio de um vereador que estava tendo dificuldades em ter acesso aos processos licitatórios que levaram a Signandes Empreendimentos Ltda. a assinar dois contratos com a Prefeitura de Cantanhede. Um deles (003/2017) previa a reforma de quatro escolas; já o segundo tratava das reformas de duas unidades de saúde.

Ao ter acesso aos documentos, a Assessoria Técnica do Ministério Público do Maranhão avaliou os processos licitatórios e encontrou uma série de irregularidades. A empresa não possuía nenhum funcionário, por exemplo, não apresentando recolhimentos ao FGTS desde agosto de 2014, nem nenhum veículo registrado em seu nome.

“Como pode uma empresa que não tem qualquer funcionário vinculado, tampouco veículos em seu nome, firmar contratos nos valores de R$ 144.872,00 e R$ 145.987,92? O que se percebe é que a empresa contratada não tinha a mínima condição de executar os referidos contratos”, observa, na ação, o promotor de justiça Tiago Carvalho Rohrr.

As investigações da Promotoria de Cantanhede, no entanto, apontaram que, apesar de terem sido feitas intervenções nas escolas e unidades de saúde, estas foram executadas pelo próprio Município e não pela Signandes Empreendimentos. Os funcionários eram todos de Cantanhede, não tinham farda, não havia placas nas obras nem nenhum representante da empresa nos canteiros de obra. Além disso, o material era entregue e as ordens passadas aos trabalhadores por um servidor da Secretaria Municipal de Infraestrutura.

Para Tiago Rohrr, houve claro dano aos cofres municipais “uma vez que o Município pagou por um serviço que não foi prestado pela contratada e ainda arcou com a execução da obra”, além do enriquecimento ilícito da empresa Signandes Empreendimentos Ltda.

Na ACP, o Ministério Público requer que seja deferida, em medida liminar, a indisponibilidade dos bens dos envolvidos até o valor total dos contratos assinados (R$ 290.857,92). Foi pedida, ainda, a condenação de Marco Antônio Rodrigues de Sousa, Manoel Erivaldo Caldas dos Santos, Diógenes dos Santos Melo e da Signandes Empreendimentos Ltda. por improbidade administrativa.

Entre as penalidades previstas pela lei n° 8429/92 estão o ressarcimento do dano causado ao erário, pagamento de multa, perda da função pública, suspensão dos direitos políticos e a proibição de contratar ou receber benefícios do Poder Público por um prazo de até dez anos.