BOMBA! Suspeitas de funcionários fantasmas na Câmara de Coroatá

Por Luís Pablo Política
 
Júnior Buhatem, Zé Branco e Lourdinha: política em família

Júnior Buhatem, Zé Branco e Lourdinha: política em família

Apesar de 2019 estar chegando ao fim, graves denúncias surgem a todo instante por todo o Maranhão.

De Coroatá, cidade a 260 km de São Luís, chegam as notícias de possíveis irregularidades em nomeações de servidores da Câmara Municipal. Há suspeitas de vários servidores fantasmas na folha de pagamento do legislativo.

Segundo apurado pelo site do Luís Pablo, o esquema consiste na nomeação de parentes de vereadores como forma de garantir apoio político, a fim de manter a governabilidade na Câmara.

Documentos da folha de pagamento obtidos com exclusividade comprovam que Dyron Liniker Campos da Silva está nomeado como “assessor do presidente”. Com salário de R$2.200,00, ele é sobrinho da vereadora Lourdinha (PCdoB).

O caso mais estranho, por sua vez, é de Thais Cristina Carvalho de Moura, que está nomeada como advogada. Com salário de R$3.000,00, ela é filha do vereador Zé Branco, que é líder do bloco de oposição e que simplesmente disputou a eleição da presidência contra Junior Buhatem, atual presidente.

Além da política ter se tornado um negócio de família, os dois servidores têm em comum o fato de nunca serem vistos dando expediente na Câmara Municipal, onde deveriam trabalhar. Para piorar a situação, há rumores que Dyron atualmente reside em São Luís.

Após a nomeação da filha, Zé Branco mudou o tom dos seus discursos e deixou de fazer oposição, orientando a bancada a adotar uma postura mais discreta.

Responsável pelas nomeações, o vereador presidente Junior Buhatem não tem dificuldades para aprovar os projetos que deseja. Apesar de não observar a lei de licitações e sem transparência na sua gestão, ele administra sem maiores problemas ou fiscalização o orçamento de quase R$300 mil por mês da Câmara.

O site apurou ainda que o caso dos servidores fantasmas já chegou ao conhecimento do Ministério Público de Coroatá que estuda quais medidas adotar para conter as possíveis irregularidades.

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários