Edivaldo Holanda Júnior já torrou mais de R$ 12 milhões só com divulgação

Por Luís Pablo Política
 
Prefeito Edivaldo Holanda Júnior

Prefeito Edivaldo Holanda Júnior

O prefeito de São Luís-MA, Edivaldo Holanda Júnior (PDT), não tem limite com gastos públicos em relação a tentar melhorar a péssima imagem da sua administração.

Só de janeiro para outubro deste ano, a Secretaria de Comunicação de São Luís, comandada pela jornalista Conceição, já gastou R$ 12.323.457,97 com divulgação.

Edivaldo tem feito inúmeras propagandas na TV mostrando os bairros sendo asfaltadas, com objetivo de tentar passar a imagem de bom gestor.

Como todos sabem, o maior câncer da gestão de Holadinha é a proliferação de buracos nas ruas e avenidas. A cidade está toda esburacada.

E com a aproximação do ano eleitoral, o prefeito resolveu trabalhar.

ABAIXO IMAGEM DO PORTAL DA TRANSPARÊNCIA COM O GASTO DA PREFEITURA COM AGÊNCIA DE PUBLICIDADE:

PIRÂMIDE FINANCEIRA! Abdon Murad Jr. cara a cara com PH na Justiça

Por Luís Pablo Polícia
 
Médico Abdon Murad Júnior e Pedro Henrique Souza de Sampaio

Médico Abdon Murad Júnior e Pedro Henrique Souza de Sampaio

O médico médico Abdon Murad Júnior, apontado como chefe de uma gigantesca pirâmide financeira, vai ficar cara a cara com Pedro Henrique Souza de Sampaio, também apontado como criador de outra pirâmide em São Luís-MA.

Ambos serão ouvidos numa oitiva que foi marcada para o dia 29 de outubro deste ano, às 16 horas na sala da Corregedoria-Geral da Justiça no Fórum Desembargador Sarney Costa, na capital.

A oitiva será conduzida pelo corregedor-geral do Tribunal de Justiça, desembargador Marcelo Carvalho, ou pelo juiz auxiliar da Corregedoria, Raimundo Moraes Bogéa.

Dono da Abdon Murad Júnior Participações e Empreendimentos Imbobiliários, o médico responde processo criminal por estelionato na 3ª Vara Criminal. Além disso, Abdon responde a diversos processos por pessoas que foram lesadas com a promessa de que ganhariam grandes vantagens financeiras.

Da mesma forma é Pedro Henrique, dono da PH Participações. Ele também é acusado de enganar várias pessoas com a promessa de dobrar o dinheiro das vítimas. O projeto milagroso de PH tinha ganhos na ordem de 50 a 100% ao mês.

O caso vendo sendo investigado pela Delegacia de Defraudações.

Ao que parece, o cerco vem se fechando para Abdon Murad Júnior e Pedro Henrique Souza de Sampaio.

Nepotismo: MP pede que prefeito exonere genro de secretaria em Pirapemas

Por Luís Pablo Política
 

Prefeito Iomar Salvador

Prefeito Iomar Salvador

O Ministério Público do Maranhão quer que Iomar Salvador Melo Martins, prefeito de Pirapemas-MA proceda com a imediata exoneração de Luís Henrique Chidiak Reis Júnior da cargo de secretário-adjunto de Meio Ambiente do município por conta de nepotismo.

Segundo o o promotor Tiago Quintanilha Nogueira, o problema é que o prefeito é genro de Luís Henrique, além do mais o secretário-adjunto tem residência em São Luís e também é formando em odontologia, o que, segundo o promotor, não lhe qualifica para o cargo na gestão do município.

Desta forma, o MP disse que o prefeito Iomar Martins tem dez dias para exonerar o secretário-adjunto e comunicar oficialmente o Ministério Público sobre a ação.

Em caso de negativa do prefeito, o promotor informou que deve tomar medidas judiciais e extrajudiciais e que os envolvidos podem responder por crime de responsabilidade e improbidade administrativa.

José Joaquim quebra tradições e atropela duas mulheres nas eleições do TJ e TRE

Por Luís Pablo Judiciário
 
Desembargador José Joaquim passou por cima das desembargadoras Nelma Sarney e Ângela Salazar

Desembargador José Joaquim passou por cima das desembargadoras Nelma Sarney e Ângela Salazar

O presidente do Tribunal de Justiça (TJ), José Joaquim Figueiredo dos Anjos, se tornou um verdadeiro rolo compressor do judiciário maranhense.

Joaquim quebrou as tradições de duas cortes e passou por cima de duas mulheres nas eleições do Tribunal de Justiça e do Tribunal Regional Eleitoral.

Na primeira, o magistrado atropelou a desembargadora Nelma Sarney e a derrotou por 16 votos a 10 no TJ. Hoje, dia 16, José Joaquim passou por cima da desembargadora Ângela Salazar, vencendo a eleição por 17 votos a 11 na Justiça Eleitoral.

Um dia antes da eleição do TRE, Ângela Salazar disse em entrevista que esperava na eleição desta quarta-feira um a”cordo de cavalheiros”, em que o desembargador fosse abdicar da candidatura, já que assumiu o cargo do Tribunal de Justiça e que por isso teria que se isentar de concorrer para que outros desembargadores pudessem se viabilizar como candidatos à vaga da Corte Eleitoral.

Homem pega copo de wysk de deputado por engano e é preso em festa

Por Luís Pablo Política
 
Deputado Leonardo Sá

Deputado Leonardo Sá

A festa do Dia das Crianças promovida pelo deputado estadual Leonardo Sá terminou em confusão. O evento, que deveria ser voltado para as crianças, foi uma festa para adulto com o show de Pablo do Arrocha (veja aqui), entre outras bandas na cidade de Pinheiro-MA, município em que o parlamentar é candidato a prefeito.

Um homem identificado como Leandro Guterres Ribeiro foi preso pela polícia porque teria pego, por engano, o copo de wysk do deputado.

No aplicativo de mensagens (WhatsApp), ele disse que encontrou um amigo na mesa do parlamentar e ficou no local. “Num certo momento paguei [peguei] um copo de wysk que estava encima [em cima] da mesa pensando que era meu, mas me enganei, era o de Leonardo [Sá]. Quando ele viu, ficou muito irritado apontado o dedo pra mim e me esculhambando.”

Ainda segundo Leandro Guterres, os seguranças do deputado chegaram com truculência e lhe retiraram do camarote. “Eu ainda tentei pedir desculpas […] a polícia me levou para o dp, passei o resto da noite lá e pela manhã o delegado me liberou.”

OUTRO LADO

O deputado Leonardo Sá comentou o caso, em reposta a um blogueiro da cidade. “Sio uma coisa eu te digo: se ele tivesse na dele, tranquilo, bebendo a cachaça dele ninguém triscava nele não.”

CLIQUE E OUÇA O ÁUDIO DO DEPUTADO:

OCORRÊNCIA FEITA CONTRA O HOMEM QUE FOI EXPULSO DA FESTA:

Polícia Federal realiza operação em três cidades do Maranhão

Por Luís Pablo Polícia
 

A Policia Federal, por meio da Delegacia de Combate aos Crimes contra o Patrimônio (Delepat) da Superintendência Regional do Maranhão, deflagrou na manhã desta terça-feira (15), nas cidades de São Luís, Imperatriz e Codó a Operação “Intramuros” com a finalidade de reprimir organização criminosa especializada em tráfico de drogas e armas no estado do Maranhão.

Foram cumpridos 32 Mandados de Prisão Preventiva e 32 Mandados de Busca e Apreensão, tendo as ordens judiciais sido determinadas pelo juiz Francisco Ronaldo Maciel Oliveira, titular da 1ª Vara Criminal de São Luís, com apoio de 150 policiais federais das Superintendências Regionais do Goiás, Distrito Federal, Bahia, Rio Grande Norte, Paraíba e Amapá visando colher provas da materialidade delitiva.

As investigações foram iniciadas após trabalhos de inteligências da Polícia Federal, que identificaram a atuação de facções criminosas no Estado do Maranhão. Observou-se que o grupo criminoso é dividido de forma estruturada e piramidal e possui um setor responsável por planejar e realizar tráficos de drogas, armas e outros crimes no Estado.

Durante a investigação, identificou-se as principais lideranças da organização criminosa no Maranhão e em outros Estados.

Os investigados serão indiciados pelos crimes de tráfico de drogas, porte ilegal de armas e organização criminosa, previsto no artigo 33 da Lei 11.343/2006, artigos 14 e 16 da Lei n° 10.826/03 e o Artigo 2º da Lei nº 12.850/2013.

A Operação foi denominada “Intramuros” em razão da constatação algumas lideranças comandarem as práticas de criminosas do interior dos presídios.

Bolsonaro anuncia que aeroportos do MA estão prontos para privatização

Por Luís Pablo Brasil
 
Aeroporto Marechal Hugo da Cunha Machado em São Luís

Aeroporto Marechal Hugo da Cunha Machado em São Luís

O presidente Jair Bolsonaro anunciou nesse domingo (13) que os aeroportos Marechal Hugo da Cunha Machado em São Luís, e prefeito Renato Moreira em Imperatriz, no sul do Maranhão, estão prontos para serem privatizados. A informação foi confirmada pelo presidente por meio de uma rede social.

Além do Maranhão, também devem ser privatizados aeroportos nos estados do Amazonas, Acre, Espírito Santo, Goiás, Mato Grosso do Sul, Pará, Pernambuco e Piauí. As privatizações foram anunciadas pelo presidente e publicadas no Diário Oficial da União em 18 de março.

De acordo com o governo Federal, os leilões serão realizados após as concessionárias preencherem todos os requisitos descritos no edital publicado.

Os vencedores devem realizar melhorias como adequação de banheiros e fraldários, revitalização e atualização das sinalizações de informação nos Terminais de Passageiros (TPS), disponibilização de internet Wi-Fi de alta velocidade, revisão nos sistemas de climatização, escadas e esteiras rolantes dentre outras intervenções.

Aeroporto de Imperatriz está na lista dos dez aeroportos do Brasil que está sem querosene para aviões, diz Infaero

Aeroporto de Imperatriz está na lista dos dez aeroportos do Brasil que está sem querosene para aviões, diz Infaero

De acordo com a Infaero, o aeroporto Marechal Hugo da Cunha Machado em São Luís, possui capacidade para receber até 5,1 milhões de passageiros por ano.

Somente no primeiro semestre do ano, mais de 799 mil passageiros passaram pelo local. Atualmente, o aeroporto opera com 24 voos diários das companhias Latam, Gol e Azul para as cidades de Recife, Imperatriz, São Paulo, Belo Horizonte, Brasília, Fortaleza e Rio de Janeiro.

O aeroporto prefeito Renato Moreira em Imperatriz, é uma das principais portas de entrada para a região sul do Maranhão. Com capacidade de receber até 2 milhões de passageiros por ano, o aeroporto recebe somente voos nacionais. Segundo a Infraero, já foram registrados mais de 1,8 mil pousos e decolagens.

(Com informações do G1MA)

Prefeito de Brejo de Areia é preso por porte ilegal de arma em Santa Luzia

 

Blog do Francisco Vale

Prefeito Chico Eduardo

Prefeito Chico Eduardo

O prefeito do município de Brejo de Areia – MA, Francisco Alves da Silva (Chico Eduardo) foi preso por porte ilegal de arma de fogo na cidade de Santa Luzia – MA.

Por volta das 22:20h a Polícia Militar de Santa Luzia recebeu denuncia de que pessoas desconhecidas na cidade estriam bebendo em um bar às margens da BR-222, apresentando atitudes suspeitas.

A guarnição prontamente se deslocou para o local informado, e ao chegar ao endereço iniciou uma revista nos consumidores do bar, sendo encontrado no veículo do prefeito um revólver calibre 38 e numeração TD807365 e em pose do mesmo R$ 8.230 (oito mil duzentos e trinta reais).

Questionado se o conduzido tinha o porte da referida arma, este alegou que não. Relatou tão somente que era prefeito da cidade de Brejo de areia – MA, e que a arma era dele.

Materiais Apreendidos

01- Caminhonete, placa OXW-2780;
01- Revólver cal. 38;
04 – Munições intactas;
01 – Celular Motorola prata;
01 – R$ 8.230,00 (oito mil duzentos e trinta reais)

Foi realizado então a condução do mesmo sem lesões corporais aparente, juntamente com os objetos citados para a Delegacia de Polícia Civil desta cidade.

Alvo de operação contra esquema de pirâmide exibe vida de luxo na internet

Por Luís Pablo Polícia
 
Ronei posa na Torre Eiffel, em Paris

Ronei posa na Torre Eiffel, em Paris

Roniel Cardoso se apresenta em uma rede social como empresário, CEO do Grupo Rony Cardoso e fazendeiro. Ele encerra o miniperfil com uma mensagem de fé: “Deus é fiel”.

Com 157 mil seguidores, nesta quinta-feira (10) o empresário foi preso pela manhã em uma operação das polícias do Rio de Janeiro, Maranhão e Brasília que mira quadrilha especializada em aplicar golpes em servidores.

Segundo a investigação, o bando que Roniel integra é suspeito de cometer ao menos quatro modalidades de crimes: associação criminosa, estelionato, crime contra a ordem econômica e relações de consumo e lavagem de dinheiro. O grupo criminoso é suspeito de conduzir um esquema conhecido como “pirâmide”.

A Justiça também determinou o bloqueio de R$ 50 milhões dos suspeitos. Roniel Cardoso dos Santos foi preso em casa, no Anil, em Jacarepaguá, Zona Oeste do Rio. Com ele a polícia encontrou dinheiro em espécie.

Ronei em viagem à Europa; Roniel, preso nesta quinta (10), exibia uma vida de luxo nas redes sociais

Ronei em viagem à Europa; Roniel, preso nesta quinta (10), exibia uma vida de luxo nas redes sociais

A operação busca ainda outros cinco suspeitos e cumpre 36 mandados de busca e apreensão em endereços em São Paulo, Brasília e Maranhão.

No Instagram, é possível dizer que Roniel, ou Roni, tem um número considerável de pessoas que o acompanham. Viagens internacionais, carros de luxo, helicópteros, cavalos e motos aquáticas são paixões do empresário, que inclusive esteve no Rock in Rio, que terminou no último domingo (6).

Alguns dos destinos salvos por Roniel no Instagram incluem capitais europeias: Amsterdã, na Holanda; Bruxelas, na Bélgica; e Londres, Inglaterra. No Brasil, o empresário também tem registros de passagens por Recife, Rio de Janeiro, São Paulo, Belo Horizonte e Fortaleza.

Ronei em hotel de luxo na orla de Ipanema, no Rio; Ronei em moto aquática

Ronei em hotel de luxo na orla de Ipanema, no Rio; Ronei em moto aquática

Golpes em servidores

O inquérito policial apontou que o bando visava, principalmente, aplicar golpes em servidores públicos. O objetivo da quadrilha era convencer as vítimas a contratar empréstimos consignados e, em troca, prometia ganhos extraordinários que segundo a polícia eram “incompatíveis com a realidade do mercado”.

A investigação também indicou que os valores investidos pelas vítimas era reaplicado pelos empresários para que eles mesmos se beneficiassem. As benesses incluíam viagens ao exterior e até o lançamento de campanhas políticas.

Dos 36 mandados de busca e apreensão, quatro tinham como alvo a sede de empresas que, de acordo com os investigadores, foram abertas para aplicar os golpes.

A equipe de reportagem não conseguiu contato com a defesa dos investigados.

Polícia faz operação contra esquema de pirâmide de empréstimos consignados

Por Luís Pablo Polícia
 
Material apreendido em Zé Doca durante operação da Polícia Civil; Charleylson Bezerra da Silva preso em Zé Doca por crimes de estelionato

Material apreendido em Zé Doca durante operação da Polícia Civil; Charleylson Bezerra da Silva preso em Zé Doca por crimes de estelionato

A Polícia Civil cumpriu 14 mandados judiciais no Maranhão entre busca e apreensão e prisão, nas cidade de Zé Doca, São João do Caru e Bom Jardim durante a Operação Queóps (faraó egípcio famoso pela falta de piedade).

As ações são parte de uma operação deflagrada também no Rio de Janeiro, São Paulo e Brasília para desarticular uma quadrilha que aplicava golpes principalmente em servidores públicos. Ao todo, foram seis mandados de prisão temporária e 36 de busca e apreensão nos quatro estados.

No Maranhão, Charleylson Bezerra da Silva foi preso em Zé Doca. No momento da abordagem, uma arma de fogo foi encontrada com Charleylson.

A polícia identificou Roniel Cardoso dos Santos como líder do grupo. Ele foi preso logo cedo no Rio de Janeiro. São investigados também Gabriel Almeida Piquet de Oliveira, Luciene Assunção Silva e Luana Cardoso e outras sete pessoas pelos crimes de estelionato e lavagem de dinheiro.

A ação no Maranhão foi coordenada pela Superintendência de Polícia Civil do Interior (SPCI) com o apoio da Superintendência de Polícia Civil da Capital (SPCC). Fez parte da operação a apreensão de aproximadamente R$ 50 milhões em bens e contas bancárias dos alvos da operação.

Segundo consta na investigação, a quadrilha escolhia servidores públicos e as vezes outro tipo de vítima para que contraíssem empréstimos consignados. Depois, sugeriam às vítimas que aplicassem o dinheiro em investimentos fictícios. A quadrilha prometia ganhos enormes que fugiam da realidade do mercado.

Nos primeiros meses, o grupo repassava pequenos valores às vítimas como “retorno” dos investimentos fictícios. Depois de alguns meses, as vítimas eram lesadas financeiramente. Um das forma usadas pelos investigados para atrair as vítimas, segundo a polícia, eram com fotos de ostentação e em suas empresas que passavam a certeza de ganhos.