Mulher é resgatada de motel após ser mantida refém pelo ex-namorado

Por Luís Pablo Polícia
 
Suspeito não aceitava fim do relacionamento

Suspeito não aceitava fim do relacionamento

(Com informações G1MA)

Uma jovem que foi sequestrada pelo ex-namorado e mantida refém em um motel de São Luís foi resgatada pela polícia na madrugada desta quarta-feira (28). A operação contou com a participação de equipes da Polícia Militar e dois delegados que fizeram a negociação de liberação da vítima.

O sequestro teve inicio por volta das 20h de terça-feira (27) no bairro do Maiobão. Cássio de Oliveira Silva, 32 anos, surpreendeu Ilza Cristina de Jesus Silva, 24 anos, e o atual namorado dela quando eles chegavam a casa da vítima. Armado com um revólver, o suspeito a obrigou a entrar no próprio veículo, usado na fuga.

O atual namorado Carlos Eduardo Silva Ferreira acionou a polícia e as buscas pelo suspeito foram iniciadas com rondas ostensivas e uso da rede de videomonitoramento.

Vítima foi levada como refém nesse veículo

Vítima foi levada como refém nesse veículo

O paradeiro do suspeito foi descoberto durante a madrugada, em uma suíte sadomasoquista de um motel no bairro Turu, onde Cássio optou em manter a ex-namorada como refém sob constante ameaça.

Ao ser preso, o rapaz disse aos policiais que sequestrou e agrediu a jovem por não aceitar o término do relacionamento.

“Ele conviveu com ela por sete anos e não aceitava o fim de relacionamento. Ao saber que ela estava com outra pessoa ficou transtornado, adquiriu uma arma de fogo e cometeu o delito”, afirmou.

Apesar das alegações, o jovem foi autuado em flagrante pelos crimes de sequestro e cárcere privado, porte ilegal de arma, ameaça de morte. Segundo o delegado Carlos Alberto Damasceno, se condenado, ele pode pegar até nove anos e meio de prisão.

Construtora vai faturar R$ 20,5 milhões para construção de duas escolas no MA

Por Luís Pablo Política
 

A Engetech Construtora vai faturar alto para realizar a construção de duas Escolas Profissionais do Instituto de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão-IEMA nas cidades de Coroatá e Santa Helena.

De acordo com o Diário Oficial do dia 23 de junho, a construtora vai receber do governo do Estado, por meio da Secretaria de Infraestrutura, R$ 20,5 milhões.

Para a construção do IEMA em Coroatá será repassado R$ 9.807.830,44, enquanto para o de Santa Helena serão R$ 10.710.067,77.

Ambos os contratos possuem vigência de 18 meses e foram assinados no dia 21 de junho.

Em julho do ano passado, a Engetech já havia garantido um contrato para construção do IEMA em Matões por quase R$ 11 milhões. (reveja aqui)

Somados, os contratos ultrapassam os R$ 31 milhões.

Abaixo confira os novos contratos:

Ricardo Rios prestigia festejos juninos em cidades do Maranhão

Por Luís Pablo Política
 

O deputado estadual Ricardo Rios (SD) prestigiou neste final de semana os festejos de São João realizados por prefeituras de municípios maranhenses.

Apresentações culturais como quadrilhas, danças, degustações de comidas típicas e atrações do período festivo fortaleceram as expressões culturais de cada região resgatando as tradições e a diversidade das brincadeiras.

No município de Pio XII, o deputado participou dos festejos ao lado do Prefeito Carlos do Biné e a primeira Dama Cássia Regina que muito vêm contribuindo para resgatar a cultura junina em Pio XII.

Em Matinha, a Prefeita Linielda e seu esposo, Eldo Jorge, também apoiaram a realização do arraial junino fortalecendo ainda mais a tradição que já faz parte do calendário cultural da cidade.

Para Ricardo Rios foi um privilégio participar dos eventos que fortalecem as manifestações folclóricas maranhenses. “Parabéns a todos pela alegria e segurança que marcaram os festejos. Eu me sinto honrado em participar dos arraiais, ainda mais quando realizada por quem acredita na cultura”, destacou.

Bomba, Bomba e Bomba! MP pede que seja aberto inquérito contra Márcio Jerry

Por Luís Pablo Política
 
Secretário Márcio Jerry

Secretário Márcio Jerry

Atual7

A juíza Patrícia Marques Barbosa, titular da 4ª Vara Criminal do Tribunal de Justiça do Maranhão, solicitou à Superintendência Estadual de Prevenção e Combate à Corrupção (Seccor) que instaure inquérito policial criminal contra o o secretário estadual de Comunicação e Assuntos Políticos, Márcio Jerry Barroso, e a ex-secretária especial do governador Flávio Dino, Simone Limeira, por corrupção passiva.

O pedido tem por base investigação iniciada pelo Ministério Público Federal (MPF) a partir de representação feita pelos deputados Andrea Murad (PMDB) e Sousa Neto (PROS) em outubro de 2015, e encaminhada à promotora de Justiça Moema Figueiredo Viana Pereira, da 3ª Promotoria Justiça de Defesa do Patrimônio e da Probidade Administrativa, em agosto de 2016.

Robusto, o processo contém mais de 150 folhas, e está parado na Seccor desde a solicitação para abertura das investigações.

De acordo com os autos, Márcio Jerry é suspeito de haver oferecido dinheiro ao líder indígena guajajara Uirauchene Alves, para que ele paralisasse manifestações de índios que acamparam em frente ao Palácio dos Leões e na Assembleia Legislativa do Maranhão, em protesto contra os atrasos da Secretaria de Estado da Educação (Seduc) no pagamento do transporte escolar para a região de Grajaú.

Já contra Simone Limeira, pesa a suspeita de que ela teria pedido e recebido propina de Uirauchene, para que fosse agilizada a liberação desses recursos do transporte escolar. À época da denúncia, ela chegou a entregar o cargo, sob a promessa de que mostraria ter sido acusada indevidamente. Até hoje, porém, ela nunca se manifestou sobre o assunto.

A reportagem solicitou por e-mail à Secretaria de Estado da Comunicação Social e Assuntos Políticos (Secap) e à Delegacia-Geral da Polícia Civil, respectivamente, um posicionamento e o andamento do pedido de abertura de inquérito policial criminal, e aguarda retorno. A ex-secretária especial de Flávio Dino não foi localizada pela reportagem.

MPF denuncia presidente e diretores do Idac por desvio de recursos da saúde

Por Luís Pablo Política
 

O Ministério Público Federal no Maranhão (MPF/MA) denunciou Antônio Augusto Silva Aragão, presidente do Instituto de Desenvolvimento e Apoio à Cidadania (Idac); Bruno Balby Monteiro e Mauro Serra Santos, diretores responsáveis pela gestão financeira do Instituto, por desvio de R$ 87 mil de recursos públicos federais destinados à saúde. Valterleno Silva Reis também está entre os denunciados por ter participado ativamente do esquema.

Conforme contextualiza o MPF na denúncia, o Idac, organização social sem fins lucrativos, celebrou diversos contratos de gestão com o Estado do Maranhão para administrar unidades hospitalares.

Os contratos totalizaram mais de R$ 240 milhões, sendo que, desse montante, no período entre 1º de janeiro de 2014 e 28 de junho de 2016, mais de R$ 130 milhões eram oriundos de repasses federais.

Segundo apontam as investigações, cerca de 10% dos recursos foram desviados pela entidade, que é legalmente impedida de utilizar a atividade decorrente dos referidos contratos para obtenção de lucro.

Prisão em flagrante – No dia 2 de junho de 2017, por volta das 16h, os denunciados foram presos em flagrante no edifício onde funciona o Idac, localizado no bairro São Francisco, em São Luís (MA), mais especificamente no 2º andar, onde funciona a sede do diretório do Partido Social Democrata Cristão (PSDC) no Maranhão.

As ações dos denunciados já estavam sendo monitoradas com autorização da Justiça Federal. Na ocasião, foi confirmado o desvio de R$ 87 mil em recursos repassados ao Idac para aplicação nos serviços de saúde.

Na denúncia, o MPF/MA pede que Antônio Augusto Silva Aragão, Bruno Balby Monteiro, Mauro Serra Santos e Valterleno Silva Reis sejam condenados pela Justiça por crime de peculato e organização criminosa. Atualmente, os denunciados estão em liberdade.

Bruno Shinoda promete agitar o arraial de Caxias organizado por Paulo Marinho

Por Luís Pablo Diversão
 

O cantor maranhense Bruno Shinoda promete embalar o público do município de Caxias, interior do Maranhão.

Shinoda será a banda principal que vai se apresentar hoje, dia 27, no arraial da cidade. Com muito swing e animação, o cantor vai agitar os brincantes do São João.

O evento é organizado pelo ex-deputado Paulo Marinho e seu filho, vice-prefeito de Caxias, Paulo Marinho Júnior.

Prefeito de Poção de Pedras é acusado de mandar agredir homem

 
Prefeito Júnior Cascaria

Prefeito Júnior Cascaria

Uma grande confusão envolvendo o prefeito de Poção de Pedras, Augusto Inácio Pinheiro Junior, mais conhecido como ‘Júnior Cascaria’, foi acusado de mandar agredir um homem, na madrugada do último domingo, dia 25.

O alvo das agressões, identificado como Jossei Leandro Carvalho, registrou Boletim de Ocorrência relatando toda a situação na Delegacia da cidade.

De acordo com Jossei, João da Silva Oliveira a mando do prefeito desferiu vários tapas em seu peito e, ainda, na presença do gestor, o ameaçou de morte e apontou arma em sua direção na tentativa de intimidá-lo.

Segundo a vítima, as agressões ocorreram porque ele foi procurar o carro de seu amigo que, minutos antes, teria sido agredido pelo próprio prefeito Junior Cascaria.

Até o momento o prefeito não se manifestou sobre o caso. Vale lembrar que essa não é a primeira vez que o gestor é denunciado de ações dessa natureza.

Em fevereiro do ano passado, ele foi acusado de agredir a própria esposa com socos no rosto e na região da cabeça. (relembre aqui)

Veja abaixo o B.O da confusão:

MP pede interdição do condomínio Jardim de Toscana por risco de explosão

Por Luís Pablo Maranhão
 

Condomínio Jardim de Toscana

Condomínio Jardim de Toscana

O Corpo de Bombeiros do Maranhão, recebeu um pedido do Ministério Publico, com um laudo solicitando a imediata interdição do Condomínio Jardim de Toscana, localizado no bairro do Cohafuma, em São Luís.

De acordo com o MP, existe risco de explosão no local, além de, comprometimento na estrutura. A medida foi tomada após os próprios moradores denunciarem o caso no órgão fiscalizador.

Na denúncia, os moradores relatam que o forte cheiro de gás é constante no local, o que preocupa as centenas de famílias que habitam no condomínio. O conjunto Jardim de Toscana faz parte do conjunto habitacional Jardins que possui cinco edifícios.

A decisão foi tomada após uma avaliação no local onde ficou constatado que a integridade das 288 famílias existentes no local está comprometida.

Além do crime ambiental ocorrido desde a construção do condomínio, o MP alega a construção em cima de lençóis freáticos o que pode está ocasionando a série de problemas.

“Já enviei o ofício para o Corpo de Bombeiros pedindo a interdição do prédio. A construtora foi notificada para arrumar e não arrumou e por isso vamos remeter o caso à polícia para investigar a parte criminal”, disse a promotora Lítia Cavalcanti.

Uma vistoria deverá ser realizada ainda essa semana pelo Corpo de Bombeiros. Há possibilidades de ser pedida a evacuação do local, o que irá deixar várias famílias desabrigadas.

Os moradores relataram durante a denúncia que o empreendimento não possui sistema de abastecimento de água, tem problemas no sistema de segurança de combate de incêndio, no sistema de gás e até mesmo problemas no sistema de proteção de descarga atmosférica.

Nota na íntegra da Cyrela

“A Cyrela não foi intimada de nenhum requerimento judicial formulado pelo Ministério Público para a interdição do Jardim de Toscana. A Empresa nunca se recusou a efetuar as melhorias indicadas pelas Autoridades competentes. Estamos atendendo todas as exigências que foram sendo formuladas ao longo do tempo pelo Corpo de Bombeiros do Estado.”

Denúncia: hóspede tem bolsa furtada no restaurante do Praia Mar Hotel

Por Luís Pablo Polícia
 

Praia Mar Hotel

Uma professora, identificada como Alcione Lima Sousa Pereira, foi vítima de um furto no Praia Mar Hotel, localizado na Ponta D’areia, em São Luís.

De acordo com relatado no Boletim de Ocorrência feito no sábado, dia 24, a vítima, que estava hospedada no local, teve sua bolsa subtraída do restaurante do hotel. Foram levados documentos, talões de cheque, cartões de bancos e R$ 250 em espécie.

Antes de ir à Delegacia, minutos depois do crime, a hóspede procurou os responsáveis do hotel na tentativa de verificar o autor nas câmeras de vigilância, mas não conseguiu. Segundo eles, apenas na segunda-feira poderia ser feita a verificação das imagens.

O Blog do Luis Pablo foi informado que a polícia já mandou um ofício solicitando as imagens, mas o hotel tem feito, infelizmente, pouco caso da situação. Nenhum auxilio também foi prestado para a vítima, que veio à capital para um evento do sindicato dos professores e acabou sendo furtada.

SECCOR deflagra operação e prende presidente da Câmara e vereadora em Centro Novo do Maranhão

Por Luís Pablo Política
 

Vereadores são presos no interior do MA

Vereadores são presos no interior do MA

Uma operação desencadeada na manhã desta terça-feira (27) pela Superintendência Estadual de Prevenção e Combate à Corrupção (SECCOR/MA), prendeu dois vereadores na cidade de Centro Novo do Maranhão, localizada na região Oeste do Estado.

Foram presos o presidente da Câmara Municipal, Sinomar Farias Vieira, e a vereadora Robevânia Maria da Silva. Eles são suspeitos de compra de votos na eleição da Mesa Diretora.

A SECCOR, com o apoio do Gaeco (Grupo Especial de Combate às Organizações Criminosas), realizaram as prisões e busca e apreensão na residência dos parlamentares.

Denúncia

Em maio deste ano, o deputado estadual Raimundo Cutrim ocupou a tribuna da Assembleia para denunciar a compra de votos na eleição da Mesa Diretora da Câmara de Centro Novo do Maranhão.

Cutrim falou do áudio em que a vereadora Robevânia revela que pegou R$ 40 mil para votar no então candidato à presidência do legislativo.