Mariano cita secretário e adjunto de Saúde de Coroatá em carta de despedida

Por Luís Pablo Política
 
Médico Mariano com o secretário adjunto Cientista e o secretário Vinicius

Médico Mariano com o secretário adjunto Cientista e o secretário Vinicius

Mais uma carta do médico Mariano de Castro e Silva foi divulgada hoje, dia 17, pela imprensa (Atual7). Ele cita nomes de diversas pessoas que estariam envolvidas no esquema de corrupção na saúde pública do Maranhão.

Mariano também cita auxiliares da Prefeitura de Coroatá-MA, comandada pelo prefeito Luis da Amovelar Filho, que já foi seu chefe na época em que esteve como diretor do SAMU daquela cidade. Reveja aqui.

“Há negócios com Vinicius (Caxias) e Ribamar (Coroatá)”, diz Mariano, em carta de despedida, referindo-se ao secretário de Saúde de Coroatá, médico Vinicius Araújo, e ao secretário adjunto Ribamar Filho, mais conhecido na cidade como Cientista.

O secretário e o adjunto tem familiares que tinham forte ligação com o médico Mariano. O filho do médico Vinicius teve 59 folhas de cheque encontrada pela Polícia Federal na residência de Mariano, em Teresina-PI (reveja aqui e aqui). Já a irmã do adjunto Cientista era sócia de Mariano na empresa Alves Serviços Médicos Ltda (reveja aqui).

A influência do médico era tão grande na Prefeitura de Coroatá, que até uma amante ele empregou no Samu da cidade. Reveja aqui.

Abaixo a carta de despedida de Mariano:

Delegado da PF volta a ser alvo da patrulha do governo Flávio Dino

Por Luís Pablo Política
 
Delegado Wedson Cajé

Delegado Wedson Cajé

O delegado federal Wedson Cajé, responsável pela Operação Sermão aos Peixes, voltou a ser criticado pela patrulha do governo Flávio Dino.

Setores da imprensa (blogs e jornal impresso) ligados ao Palácio dos Leões questionam o trabalho do delegado, que já foi até criticado pelo governador e seus aliados nas redes sociais.

Wedson Cajé comanda uma investigação que apura o desvio de milhões na saúde pública do Maranhão, tanto no governo Roseana Sarney quanto no de Flávio Dino.

Na primeira operação deflagrada pelos federais, o governador e seus aliados aplaudiram o trabalho da PF. Agora que foram alvos, criticam o desempenho do delegado federal.

Cajé tem se mantido em silêncio diante de todas as criticas. A Superintendente Regional da Polícia Federal do Maranhão também preferiu não respondeu aos ataques ofensivos.

PF tem elementos suficientes para botar aliados de Flávio Dino na cadeia

Por Luís Pablo Política
 

A Polícia Federal já tem provas suficientes para botar vários aliados do governo Flávio Dino na cadeia. São imagens, degravações e movimentações financeiras suspeitas, que serão embasados para os pedidos de prisões.

O último elemento que comprova a corrupção de vários governistas foi a carta escrita pelo médico Mariano de Castro e Silva, que foi encontrado enforcado na semana passada, em seu apartamento na cidade de Teresina-PI.

Na carta, o médico cita nome de políticos, secretários de Estado e funcionários da Secretaria de Estado da Saúde (SES), revelando um grande esquema que já desvio milhões dos cofres públicos.

Uma megaoperação está em curso. Aguardem!

População denuncia cobrança em Terminal para atendimento no Procon

Por Luís Pablo Política
 

Posto do Procon e do Viva no Terminal

Moradores da Zona Rural de São Luís estão tendo dificuldades em conseguir atendimento no posto do Procon e do Viva instalado dentro do Terminal de Integração do Distrito Industrial.

Segundo denúncia enviada ao Blog, quem vai tirar documentação ou para outro tipo de atendimento está sendo obrigado a pagar R$3,10 – referente a passagem de ônibus – para entrar no local mesmo sem utilizar o transporte.

Na última sexta-feira, dia 13, a situação ficou séria. A Polícia foi chamada pelos moradores para tentar resolver o caso. Várias pessoas que já passaram pelo constrangimento ao ser barradas pedem uma atitude dos órgãos responsáveis.

“Queremos uma resposta do Procon, do Terminal e do governo do Estado. É uma denúncia que parte de todos os usuários da zona rural queremos uma resposta em decorrência dos fatos que acontece diariamente e nenhum um funcionário do Procon sai em defesa do consumidor.”, pontua um morador.

Deputado conclama parlamentares a unir forças por desabrigados das chuvas

Por Luís Pablo Política
 
Deputado Júnior Verde

Deputado Júnior Verde

O deputado estadual Júnior Verde (PRB) foi um dos parlamentares a chamar atenção para a situação de calamidade em que se encontram diversos municípios maranhenses afetados pelas enchentes.

O deputado tem percorrido várias cidades e conclamou os parlamentares a se unirem para amenizar o sofrimento das vítimas das fortes chuvas que atingem todo o estado nos últimos dias, sobretudo na Região do Médio Mearim.

Cerca de 150 municípios maranhenses estão em estado de alerta. Estradas foram cortadas, a exemplo da BR-135, que teve um trecho destruído no perímetro entre os municípios de Dom Pedro e Presidente Dutra, inviabilizando o trânsito de veículos.

Júnior Verde tem acompanhado de perto a situação dos municípios e afirmou que o momento é de unir forças.

“Estou me somando a essa luta. Vocês podem contar conosco, todos aqueles que estão aí necessitando de apoio, pois este Parlamento está atento e vai fazer sua parte, vai acompanhar as ações necessárias, inclusive da própria Defesa Civil”, garantiu o deputado, mencionando o Decreto Nº 31.536, de 11 de março de 2016, assinado pelo governador Flávio Dino, que criou o Comitê de Prevenção e Acompanhamento de Inundações, no âmbito do Estado do Maranhão.

ATENÇÃO! Ladrões têm furtado estepes de SW4 em São Luís; veja o vídeo

Por Luís Pablo Polícia
 

Uma nova modalidade de crime tem aumento em São Luís. Trata-se do furto de estepes de veículos parados nas ruas.

O Blog do Luis Pablo recebeu um vídeo que flagrou uma das ações criminosas praticada no último fim de semana.

Nas imagens abaixo, é possível ver um homem retirando o estepe de uma SW4 estacionada em uma rua deserta da capital.

O momento foi flagrado por vizinhos, que chegaram a acionar a polícia. O veículo que aparece nas imagens dando apoio ao ladrão é um modelo Gol, placa HIX 9201. Ele consta no Departamento Nacional de Trânsito (DENATRAN) como em situação regular.

Confira abaixo:

Maura Jorge sofre representação por propaganda eleitoral antecipada

Por Luís Pablo Política
 

A Procuradoria Regional Eleitoral no Maranhão (PRE/MA), por meio do procurador regional eleitoral substituto, Juraci Guimarães Júnior, encaminhou ao Tribunal Regional Eleitoral no Estado (TRE-MA) representação contra a ex-prefeita Maura Jorge, pré-candidata ao Governo do Maranhão.

Maura Jorge foi denunciada por realizar propaganda eleitoral antes do prazo, violando o artigo 2º da Resolução TSE nº 23.551/2017, que diz que “a propaganda eleitoral só é permitida após o dia 16 de agosto do ano da eleição”.

Para o Ministério Público Eleitoral, a ex-prefeita fez propaganda eleitoral antecipada por meio de outdoor localizado em São Luís (MA), na Avenida dos Holandeses, local de grande circulação na cidade, o que é vedado pela legislação eleitoral.

Foi constatado, desde 9 de abril de 2018, que o outdoor apresenta a imagem da pré-candidata ao governo do estado ao lado do pré-candidato à presidência da República Jair Bolsonaro, com os seguintes dizeres “Unidos somos mais fortes”.

Segundo o procurador Juraci Guimarães Júnior, “é importante contextualizar essa propaganda eleitoral antecipada por meio de outdoor no conjunto de outras ações, como vídeos veiculados na internet, que demonstram a intenção de Maura Jorge de Alves Ribeiro de levar ao conhecimento geral sua candidatura e o apoio do pré-candidato à presidência, Jair Bolsonaro”.

O Ministério Público Eleitoral requer que o outdoor seja imediatamente retirado, bem como qualquer outro presente no estado do Maranhão, e o pagamento de multa prevista no artigo 4º da Resolução TSE nº 23.551/2017, entre R$ 5.000,00 e R$ 20.000,00.

Secretário citado em esquema de corrupção é “honrado” para Flávio Dino

Por Luís Pablo Política
 

Secretário Carlos Lula e o chefe Flávio Dino

Secretário Carlos Lula e o chefe Flávio Dino

O governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), usou sua rede social para sair em defesa do seu auxiliar Carlos Lula, secretário de Estado da Saúde.

Flávio disse que Lula “é um jurista sério, honrado, dedicado”. O governador ainda disse que o secretário está sendo perseguido pelo grupo Sarney.

“Está sendo vítima de vil perseguição pelo coronelismo, por conta do desvario de retornar ao poder de qualquer forma, a qualquer preço,” escreveu o comunista em seu Facebook.

Carlos Lula foi citado em um esquema de corrupção pelo médico Mariano de Castro Silva, que era assessor especial na Secretaria de Saúde e tinha forte influência na pasta.

O médico citou o secretário e várias figurões em uma carta que escreveu quando esteve preso em Pedrinhas por corrupção na saúde pública. Mariano foi encontrado enforcado em seu apartamento na cidade de Teresina-PI, onde vinha cumprindo prisão domiciliar.

ESCÂNDALO! Chefe de departamento da SES é citada por Mariano

Por Luís Pablo Política
 
Unidade de Suporte Avançado (USA)

Unidade de Suporte Avançado (USA)

A carta-bomba escrita pela médico Mariano de Castro Silva vem dando o que falar. Ele revelou e apontou nomes de várias pessoas envolvidas no esquema que desvio milhões de verbas públicas na saúde pública do Maranhão.

Entre os envolvidos, segundo o médico, está a chefe de departamento da Secretaria de Saúde, Josélia Alves dos Santos.

Mariano diz que quando chegou na SES a empresa que pagava a Unidade de Suporte Avançado (USA) pertence ao marido de Josélia Alves. O médico ainda diz que tem muita coisa para se reparar na saúde.

“Quando cheguei na Rede já fiquei sabendo que o marido da Josélia – nomeada na SES – tinha empresa médica e pagava as USA’s e não trabalhava lá… em resumo – tem muito o que fazer para reparar a saúde, práticas sempre foram iguais…,” diz Mariano, em um trecho da carta.

A USA realiza o atendimento com ambulâncias equipadas para atuarem como uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI) móvel na remoção de pacientes da capital e interior.

Ex-prefeito de Santo Amaro do MA tem condenação mantida pela Justiça

Por Luís Pablo Política
 

Ex-prefeito Francisco Lisboa

O ex-prefeito do município de Santo Amaro do Maranhão, Francisco Lisboa da Silva, teve sua condenação mantida pela 5ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Maranhão (TJMA), em razão do que o órgão colegiado considerou negligência – em sua gestão – na instituição e arrecadação de ITBI (Imposto sobre Transmissão de Bens Imóveis) e demais taxas.

Os desembargadores também entenderam que o ex-gestor deixou de repassar os valores recolhidos de servidores ao INSS por um ano, além de ter aplicado percentual abaixo do exigido em Educação.

Em sentença anterior, da Vara Única da Comarca de Humberto de Campos, o ex-prefeito, que teve as contas reprovadas pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE/MA) no exercício financeiro de 2008, foi condenado ao ressarcimento integral do dano causado ao erário, no valor de R$ 89.359,54, suspensão dos direitos políticos por seis anos, pagamento de multa civil no mesmo valor do que deve ser ressarcido, proibição de contratar com o Poder Público por cinco anos, além de indisponibilidade e bloqueio de seus bens em valor equivalente ao do dano.

O apelante alegou ao TJMA que não existe prova de dolo e nem qualquer indício de desvio de verba ou dilapidação patrimonial. Pediu reforma integral da sentença de primeira instância.

O desembargador Raimundo Barros (relator) observou que o valor apurado com o imposto e as taxas ao final do exercício de 2008 foi zero, enquanto a previsão para arrecadação era de R$ 10 mil, a título de ITBI, e de R$ 79.359,54, a título de taxas. Acrescentou que outras espécies tributárias foram arrecadadas dentro dos parâmetros estipulados, entendendo que não se sustenta a alegação do ex-prefeito, de que a não arrecadação ocorreu pela pobreza da região.

O relator confirmou que o ex-prefeito deixou de efetivar o repasse dos valores recolhidos a título de contribuição previdenciária dos servidores ao INSS por um ano, e que o ex-gestor não nega o débito, mas continuou sem comprovar o repasse, motivo pelo qual ficou comprovado o dolo genérico na conduta.

Para o desembargador, é incontroverso que o apelante, durante o período de 2008, aplicou na manutenção e desenvolvimento do ensino apenas 24,42% da receita, enquanto a Constituição Federal exige 25%, bem como não aplicou o mínimo de 60 % dos recursos recebidos do Fundef na valorização do magistério, como também determina a legislação. Segundo os autos, ele aplicou apenas 53,05%.

Por fim, o relator destacou que é possível decretar-se a indisponibilidade dos bens daqueles que praticam atos de improbidade administrativa, nos termos do artigo 7º da Lei nº 8429/92, e citou entendimento do Superior Tribunal de Justiça (STJ). Barros lembrou que o juízo de base ressalvou os bens impenhoráveis nos termos da lei, bem como os restringiu ao efetivo prejuízo, de R$ 89.359,54.

Os desembargadores Ricardo Duailibe e José de Ribamar Castro também negaram provimento ao apelo do ex-prefeito.