VEM BOMBA AÍ! MPF e MP investigam as empresas BC3 Hub Multimodal Industrial e WPR São Luís

Por Luís Pablo Polícia / Política
 
Área onde será instalado porto privado na zona rural de São Luís é alvo de investigação do Ministério Público Federal e Estadual

Área onde será instalado porto privado na zona rural de São Luís é alvo de investigação do Ministério Público Federal e Estadual

O Ministério Público Federal (MPE) e Estadual (MPMA) investigam irregularidades na área onde será instalado o Porto São Luís, localizado na Comunidade Cajueiro, na zona rural de São Luís. As investigações dos dois órgãos apuram a agilidade na concessão das licenças ambientais para a construção do empreendimento e um suposto esquema de grilagem nas terras da comunidade.

O MPF apura a agilidade que o governo do Estado teve em conceder a licença ambiental para a construção do porto. Segundo as investigações, a Secretaria Estadual do Meio Ambiente (SEMA) deu a licença antes de um parecer da Marinha do Brasil sobre os possíveis riscos da instalação do porto para o trafego de navios na Baía de São Marcos.

O processo para o cancelamento da decisão ambiental aguarda o parecer da Justiça. “Não houve de certa forma um atropelo, houve uma suplantação de uma fase, de uma condicionante que é o licenciamento ambiental”, explica Alexandre Soares, Procurador da República.

Além disso, a área onde o novo porto deve ser construído está sendo alvo de duas investigações nas esferas cível e criminal no Ministério Público Estadual (MPMA), que apuram um suposto esquema de grilagem de terras.

Documento apresentado pelas empresas alegando a compra da área onde está localizada a Comunidade Cajueiro em São Luís

Documento apresentado pelas empresas alegando a compra da área onde está localizada a Comunidade Cajueiro em São Luís

Entre os investigados, estão os donos da empresa BC3 Hub Multimodal Industrial, que consta como vendedora do terreno onde está localizada a comunidade Cajueiro, para a WPR São Luís que está sendo a responsável pela implantação do empreendimento. Uma força-tarefa com agentes do Grupo de Repressão ao Crime Organizado (Gaeco) foi montada para investigar as possíveis irregularidades.

De acordo com o promotor Haroldo Brito, que comanda as investigações, há suspeita de falsificação de documentos das terras. O promotor explicou que no histórico de compra e venda do terreno consta uma venda que foi registrada três anos após a morte do antigo proprietário da BC3 Hub Multimodal Industrial e a suspeita, é que exista uma organização criminosa que grila as terras da região.

O MPMA suspeita que funcionários de um cartório também estejam envolvidos no esquema e aguarda uma perícia nos documentos que trazem o histórico de compra e venda do terreno. O órgão afirma que a WPR São Luís tentou na Justiça impedir que a perícia fosse feita, mas o pedido foi julgado pelo juiz.

“Ela [WPR] tentou judicialmente, agravou, mas o Tribunal de Justiça baseado em códigos do processo civil indeferiu o pedido deles de sustação da perícia. Então a perícia vai ser realizada e se houver comprovação da fraude nos livros de registros, eles serão anulados”, explicou o promotor de Justiça, Haroldo Brito.

Reintegração de posse da comunidade Cajueiro foi iniciada um dia antes após notificação

Reintegração de posse da comunidade Cajueiro foi iniciada um dia antes após notificação

Por meio de nota, a empresa WPR afirma que não há investigação de grilagem de terra contra a empresa BC3, responsável pela venda do terreno a eles. A empresa também explicou que o pedido recurso contra a perícia do documento de posse feito pela Comunidade do Cajueiro foi para evitar que o judiciário gastasse tempo com um processo ‘inútil’.

Reintegração de posse antecipada

De acordo com documentos da Secretaria Estadual de Segurança Pública (SSP-MA) obtidos pelo JMTV2, a ordem para a reintegração de posse da área onde está localizada a comunidade Cajueiro só foi recebido na terça-feira (13), pouco antes das 16h. Os moradores estavam sendo retirados desde a segunda (12) pela manhã, mais de 24 horas antes da Polícia Militar ser notificada.

Fábio Macedo participa de reunião para definição das ações do Setembro Amarelo

Por Luís Pablo Política
 

O deputado estadual Fábio Macedo (PDT), a convite da coordenadora do Centro de Apoio Operacional dos Direitos Humanos (CAOP/DH), promotora Cristiane Lago, participou, na terça-feira (13), da reunião de organização das ações da campanha do Setembro Amarelo, promovida pelo Fórum Estadual de Prevenção da Automutilação e do Suicídio. Na ocasião, foram apresentados os três projetos de autoria do parlamentar pedetista, que, hoje, são leis.

“É uma honra poder participar desta reunião, que vai definir algumas das ações do dia 10 de setembro. Hoje, trago aqui a bandeira do combate e prevenção à depressão e agradeço à promotora Cristiane Lago por trazer a este espaço as três leis de nossa autoria, para garantir aos maranhenses tratamento adequado para depressão e alcoolismo, problemas de saúde que estão muito ligados ao suicídio, infelizmente. É preciso sensibilizar a nossa sociedade para questões ligadas ao bem-estar e saúde mental”, disse Fábio Macedo.

As ações definidas durante a reunião serão realizadas no dia 10 de setembro, que marca o Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio. As atividades terão o objetivo de sensibilizar a sociedade maranhense sobre essa temática tão delicada, que é o suicídio e a automutilação, através do teatro, rodas de conversa, contação de estórias, espaço para livros, esporte, música, jogos de mesa e piquenique com lanche compartilhado.

O Fórum Estadual de Prevenção da Automutilação e do Suicídio é formado por instituições públicas e privadas e, atualmente, é coordenado pelo Ministério Público Estadual, para o atendimento de pessoas que se encontram em sofrimento psíquico.

Participaram ainda dá reunião de organização o promotor Nonato Leite, o vereador Honorato Fernandes, representando a Câmara de Vereadores de São Luís, e o renomado médico Ruy Palhano.

Pinheiro: projeto “TEAmar” vai beneficiar portadores de autismo

Por Luís Pablo Política
 

O prefeito de Pinheiro, Luciano Genésio, participou na segunda-feira (12) de uma audiência pública para apresentação do projeto “TEAmar”, de iniciativa do Poder Judiciário e que tem como mentora a Juíza Dra. Tereza Cristina Franco Palhares Nina.

O projeto “TEAmar” tem como objetivo a busca por melhorias das políticas públicas de atendimento a crianças e adolescentes com autismo. Pinheiro é um dos poucos municípios do Brasil com uma série de ações implantadas dentro do sistema educacional municipal de forma inclusiva.

“TEAmar é um reforço para ações já implantadas dentro da nossa gestão: somos um dos poucos municípios do Brasil que disponibiliza professores de apoio para alunos autistas leves e moderados, atendimento educacional especializado com professores especialistas na área, fornecimento do Medicamento Resperidona (alta complexidade), coordenação de educação inclusiva que oferta orientação e formação aos professores além do acompanhamento individualizado aos nossos 40 alunos portadores do Espectro Autista. Saúdo e celebro a união do judiciário, legislativo e executivo na pessoa da competente e admirável Dra. Tereza Cristina. Demos um passo grande e importante nesta tarde em prol da inclusão e valorização de todas as pessoas da nossa Princesa da Baixada”, disse Luciano.

Como primeira medida a contribuir com o Projeto TEAmar, o Prefeito elaborou o projeto de lei municipal Nº 010/2019 que será encaminhado à Câmara e dispõe sobre a flexibilização do horário de trabalho para servidores municipais que sejam pais, responsáveis ou tutores de crianças e adolescentes portadores de autismo; é uma medida que visa reduzir a jornada de trabalho em 20% sem qualquer prejuízo na remuneração ou carreira para que esses servidores possam se dedicar mais a essa criança.

O evento aconteceu no auditório da Faculdade Supremo Redentor e contou com as presenças de autoridades como o Promotor Justiça Frederico Bianchini, o Juiz de Direito da 1º Vara de Pinheiro, Rodrigo Costa Nina, Presidente da OAB Subseção Pinheiro, Dr. Willian Vagner Ribeiro, o vereador de Pinheiro, Edinildo, e a Deputada Estadual Dra. Thaiza que possui um projeto semelhante à nível de estado.

Após prisão, vereador é transferido para presídio em Santa Inês

Por Luís Pablo Política
 
Antônio Cesarino e a esposa Ana Lídia Cesarino são suspeitos de desviar mais de R$ 100 mil dos cofres da Câmara de Vereadores de Bom Jardim (MA)

Antônio Cesarino e a esposa Ana Lídia Cesarino são suspeitos de desviar mais de R$ 100 mil dos cofres da Câmara de Vereadores de Bom Jardim (MA)

Foi transferido nesta quarta-feira (14) para a Unidade Prisional de Santa Inês, o vereador do município de Bom Jardim, Antônio Cesarino (PROS) que foi preso por suspeita de atrapalhar as investigações relativas a um processo que apura o desvio de R$ 108 mil reais dos cofres da Câmara de Vereadores do município.

A prisão de Cesarino foi realizada por conta de um pedido do Ministério Público do Maranhão (MPMA) que investiga as irregularidades nos cofres públicos de Bom Jardim, município localizado a 275 km de São Luís.

De acordo com o MP, o vereador e sua esposa, Ana Lídia Cesarino, teriam desviado R$ 108 mil em 2012. Na época, Ana Lídia era presidente da Câmara de Vereadores.

O pedido de prisão preventiva do político havia sido solicitada desde a semana passada pelo Promotor de Justiça, Fábio Oliveira Santos, mas havia sido negado.

Também foi solicitada a prisão de Ana Lídia, mas a Justiça decretou somente a de Cesarino. Para ela, foram impostas medidas cautelares como não se ausentar da cidade e não se aproximar de alguns prédios públicos.

Cesarino passou a noite na Delegacia de Bom Jardim, foi transferido para a regional de Santa Inês e em seguida, para a Unidade Prisional do município. Segundo o MP, ele já estava sendo monitorado por meio do uso de uma tornozeleira eletrônica desde a semana passada.

“Nós pedimos a prisão dele tanto para a garantia da ordem pública quanto para a conveniência da instituição criminal, haja vista que desde o primeiro momento ele já tentou assediar testemunhas e inclusive, no próprio Ministério Público. Ele teve a coragem de tentar intimidar uma testemunha do MP dentro da nossa Promotoria”, disse o promotor.

O MP recebeu denúncias de que os dois também estavam falsificando, coagindo e aliciando funcionários e ex-funcionários da Câmara de Bom Jardim, para que assinassem recibos confirmando que receberam dinheiro da casa. Juntos, a quantia dos recibos pode chegar a R$ 100 mil reais, o que segundo o MP, explicaria o desaparecimento do dinheiro público.

“Inclusive um ex-servidor que mora no Mato Grosso mandou por WhatsApp um recibo datado de dezembro de 2014, pedindo que ele assinasse aquele recibo. Ele [o servidor] ficou espantado porque nem mesmo tinha recebido o valor e o vereador tendo a cara de pau de mandar um recibo ideologicamente falso para ele assinar”, explicou o promotor de Justiça, Fábio Santos Oliveira.

Além desta condenação, Antônio Cesarino possui outra que foi concedida pela Justiça no início deste ano. O político foi acusado de fraudar documentos enquanto tentava se eleger presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Bom Jardim, em 2010.

Segundo o Ministério Público, ele prometia pagar mensalidades atrasadas de associados do Sindicato dos Trabalhadores Rurais em troca do voto, mas dava aos lavradores comprovantes falsos de quitação. Ele foi condenado a quatro anos e cinco meses de prisão, mas ganhou o direito de recorrer em liberdade e de usar tornozeleira eletrônica.

O político ficou conhecido em todo o Maranhão quando foi preso em 2014 junto com ex-prefeita de Bom Jardim, Lidiane Leite, conhecida como ‘prefeita ostentação’ e o marido dela, Beto Rocha. Os três são acusados de desviar dinheiro público destinado à educação de Bom Jardim e usado para a compra de merenda escolar e a reforma de unidades de ensino.

Na época, Antônio Cesarino era Secretário de Agricultura de Bom Jardim. Mesmo com as acusações e alguns anos após o episódio, ele se candidatou a vereador e foi eleito com quase 800 votos.

Por meio de nota, Antônio Cesarino afirmou que é inocente e está sendo vítima de perseguição política.

(Com informações do G1MA)

VÍDEO! Jovem acusa secretário do governo de agressão

Por Luís Pablo Política
 
Gustavo Carvalho mostra marcas da agressão que teria sofrido pelo secretário de Estado

Gustavo Carvalho mostra marcas da agressão que teria sofrido pelo secretário de Estado

Um jovem identificado como Gustavo Carvalho, que faz parte do Movimento Brasil Livre (MBL), gravou um vídeo acusando o ex-deputado e atual secretário de Estado de Esporte, Rogério Cafeteira, de agressão na noite de ontem, dia 8.

Gustavo fala que foi atacado pelo secretário e por seus seguranças porque foi reivindicar a situação de abandono dos atletas maranhenses que estão alojados na sede recreativa do IPEM para participar do JEMs.

O Movimento Brasil Livre (MBL) se pronunciou em seu site sobre o caso: “Rogério Cafeteira é o nome do covarde que, ao ser questionado pelo coordenador do MBL Maranhão, Gustavo Carvalho, resolveu intimidar o jovem através da agressão física seguida de roubo.”. Veja a íntegra aqui.

CLIQUE E VEJA:

ABSURDO! Homem que matou a filha e mulher que matou o pai deixam a cadeia para comemorar o Dia dos Pais

Por Luís Pablo Brasil
 
Alexandre Nardoni e Suzane Von Richrhofen: dois monstros aos olhos da população

Alexandre Nardoni e Suzane Von Richrhofen: dois monstros aos olhos da população

Condenado pela morte da filha Isabella Nardoni, Alexandre Nardoni deixou, na manhã desta quinta-feira (8), o pavilhão 2 do complexo de Tremembré (SP), devido à saída temporária de Dia dos Pais. Em regime semiaberto desde o fim de abril deste ano, ele se beneficiou pela primeira vez com a “saidinha”, como é chamado o benefício.

Nardoni deixou a unidade dentro de uma caminhonete branca, enquanto os demais presos beneficiados pela “saidinha” deixaram o local a pé. Os presos da unidade deverão retornar ao presídio até a próxima quarta-feira (14), às 17h.

Alexandre Nardoni foi condenado a 30 anos de prisão pela morte da filha Isabella Nardoni, em março de 2008, após ela cair da janela do apartamento do pai, em São Paulo.

Suzane von Richthofen

Quem também se beneficiou pela “saidinha” foi Suzane von Richthofen. Condenada a 39 anos de prisão por matar os pais, ela deixou a P1 feminina de Tremembé na manhã desta quinta-feira.

Essa é a segunda vez que Suzane deixa a prisão no ano. Ela chegou a ser punida com a perda de três saídas temporárias após ser flagrada em uma festa em Taubaté, na saidinha de fim de ano.

Suzane obteve a progressão para o semiaberto em outubro de 2015. A primeira saída dela aconteceu em março de 2016, beneficiada pela saída temporária de Páscoa.

(As informações são da Imprensa Nacional)

Prefeito é cassado após transferir dinheiro público para contas de parentes

Por Luís Pablo Política
 
Prefeito Fransquin Tavares

Prefeito Fransquin Tavares

O prefeito Francisco Pereira Tavares, o Fransquin Tavares (PCdoB), teve o mandato cassado pela Câmara Municipal de Santana do Maranhão, nesta quita (8).

A Câmara cassou por 7 a 1, sendo uma abstenção. Os parlamentares se basearam na denúncia do Sindicato dos Servidores e entenderam que o prefeito cometeu crime de improbidade administrativa.

Fransquin Tavares transferiu dinheiro público para contas pessoais de sua esposa e do seu irmão, que é secretário do município. Além disso, ele também teria usado uma caminhonete da Secretaria de Saúde para participar de um rally.

Um verdadeiro absurdo!

Veja como votaram deputados do Maranhão na reforma da Previdência

Por Luís Pablo Política
 
Deputados maranhenses repetiram seus votos quanto à reforma da Previdência

Deputados maranhenses repetiram seus votos quanto à reforma da Previdência

Os deputados federais pelo Maranhão repetiram seus votos do primeiro turno, na sessão iniciada nessa terça-feira (6), na Câmara dos Deputados que aprovou, em segundo turno, o texto-base da Proposta de Emenda Constitucional (PEC) da reforma da Previdência. Foram 14 votos a favor e quatro contrários. A votação terminou por volta da 0h40 desta quarta-feira (7).

No geral, foram 370 a favor e 124 contra. Nesta quarta-feira, a partir das 11h, na própria Câmara, os deputados voltam a se reunir, agora para analisarem oito destaques para retirar trechos da proposta.

Entre os deputados que votaram de forma contrária a orientação partidária, está o maranhense Gil Cutrim, do PDT. Ele é alvo de um procedimento interno do seu partido que pode ter como consequência uma simples advertência ou até mesmo a expulsão da legenda.

Por conta da votação do primeiro turno, Gil Cutrim e mais sete deputados do PDT tiveram suas atividades partidárias suspensas. Mesmo diante do cenário, ele manteve seu voto neste segundo turno.

“Sessão encerrada aqui na Câmara dos Deputados, no 2º turno da Nova Previdência. Aprovamos o texto-base por 370 a 124, a expectativa é que a votação termine já nesta quarta. O Brasil precisa avançar para que nossa população cresça junto”, disse Gil Cutrim em uma rede social logo após a sessão.

Veja como votaram os deputados neste segundo turno:

Votos a favor

Aluísio Mendes (Pode)
André Fufuca (PP)
Cléber Verde (PRB)
Edilázio Júnior (PSD)
Gastão Vieira (PROS)
Gil Cutrim (PDT)
Hildo Rocha (MDB)
João Marcelo Souza (MDB)
Josimar Maranhãozinho (PL)
Júnior Lourenço (PL)
Juscelino Filho (DEM)
Marreca Filho (Patri)
Pastor Gildenemyr (PL)
Pedro Lucas Fernandes (PTB)

Votos contra

Bira do Pindaré (PSB)
Eduardo Braide (PMN)
Márcio Jerry (PCdoB)
Zé Carlos (PT)

(Com informações do G1MA)

Único cabeça de oposição na Assembleia, César Pires se reúne com Roseana

Por Luís Pablo Política
 
Deputado César Pires em reunião na casa da ex-governadora Roseana Sarney

Deputado César Pires em reunião na casa da ex-governadora Roseana Sarney

O deputado estadual César Pires esteve no final de semana na casa da ex-governadora Roseana Sarney, onde bateram um papo descontraído sobre o cenário político do Maranhão e do Brasil.

O parlamentar comentou sobre o encontro: “Roseana ainda é a maior liderança de oposição ao atual governo, e também por toda a sua vivência política e administrativa, como parlamentar e gestora, é sempre importante trocar ideias com ela e saber suas impressões do atual contexto político e socioeconômico do Maranhão e do país”.

Único cabeça de oposição na Assembleia Legislativa, Pires busca alinhar cada vez mais a atuação dos políticos de oposição. “Cumprimos com muito empenho e seriedade a nossa obrigação de fiscalizar os atos do Executivo e de cobrar ações e investimentos demandados pela população”, disse.

Com receio de ser denunciado ou preso, Abdon Murad diz que vai escalar pessoas para dizer que vai pagar divida milionária

Por Luís Pablo Maranhão
 
Médico Abdon Murad Jr.

Médico Abdon Murad Jr.

O médico Abdon Murad Júnior, dono da empresa Abdon Murad Participações e Empreendimentos Imobiliários, já dá sinais de medo em relação a uma possível denúncia em massa de pessoas que investiram dinheiro na sua financeira com a promessa de receberem juros que variavam de 10 até 30%.

Em mais um áudio (VEJA O PRIMEIRO AQUI), o médico fala que vai escalar pessoas – segundo ele de credibilidade – para falar que vai pagar a dívida de cada investidor.

“Eu tô conversando já com algumas pessoas e vou colocar umas pessoas para ficar a frente de alguns dos negócios […] e aí nós vamos fazer com que essas pessoas atualizem os investidores de que existe o dinheiro e tem como pagar […] eu acho que isso é fundamental porque essas pessoas com a credibilidade não abalada como a minha, vão poder dar essa satisfação pra vocês”, disse o médico.

Na verdade, Abdon Murad Júnior tem receio de ser preso por ter prometido o que não conseguiu mais cumprir.

O maior receio do médico é acontecer com ele o que ocorreu com o dono da PH Participações, Pedro Henrique – seu amigo e sócio em algumas negociações (mas essa é uma outra história que será contada com mais detalhes).

CLIQUE E OUÇA: