Mais dois detentos de Pedrinhas são recapturados; 19 continuam foragidos

Por Luís Pablo Polícia
 

A caçada pelos detentos que fugiram da Unidade Prisional de Ressocialização de São Luís 6 (UPSL 6), antigo CDP, no último domingo (21) segue a todo vapor.

Nesta terça-feira (23), mais dois detentos, identificados como Allison Pereira e Cássio Ribeiro, foram recapturados por policiais do Grupo de Serviço Avançado (GSA) no bairro do Quebra-Pote, zona rural de São Luís.

Ontem, dia 22, a PM já tinha capturado mais três detentos no Povoado Itapera. Um quarto elemento morreu durante troca de tiros com os policiais.

A dupla presa hoje foi encaminhada para a sede da Superintendência Estadual de Investigações Criminais (Seic), no bairro de Fátima, onde serão efetuados os procedimentos e posteriormente serão recambiados para Pedrinhas.

Com a prisão efetuada hoje, sobem para 11 o número de presos recapturados. 19 detentos continuam foragidos.

Ida de Adelmo Soares na Assembleia expõe deputados ao ridículo

Por Luís Pablo Política
 
Plenário da Assembleia do Maranhão

Plenário da Assembleia do Maranhão

Foi um verdadeiro vexame a ida do secretário de Estado da Agricultura Familiar, Adelmo Soares (PCdoB), na Assembleia Legislativa do Maranhão.

Nesta terça, dia 23, o secretário compareceu no Poder Legislativo para esclarecer as supostas acusações de que estaria usando o cargo de forma eleitoreira. Detalhe: a acusação partiu dos próprios parlamentares da base do governo.

Ocorre que a convocação não passou de uma ‘pataquada’. A ida de Adelmo não foi para prestar esclarecimentos, mas sim para ouvir elogios dos deputados governistas.

A ida do secretário de Estado à Assembleia expôs os parlamentares ao ridículo. Somente o deputado Edilázio Júnior que fez o papel correto de questionar Adelmo sobre as acusações de benefício eleitoral.

Até o parlamentar Júnior Verde, que foi o primeiro a manifestar sua indignação com o secretário (reveja aqui), não se posicionou como muitos esperavam.

E mais uma vez a Assembleia Legislativa se agacha para o governo.

Prefeito é acusado de perseguir servidor por não dirigir ambulância sucateada

Por Luís Pablo Política
 

Prefeito Cleomar Tema

Prefeito Cleomar Tema

O prefeito de Tuntum e presidente da Federação dos Municípios do Estado do Maranhão (FAMEM), Cleomar Tema, é acusado de perseguir um servidor que se recusou a trazer um paciente da cidade para São Luís.

Ocorre que a ambulância que seria utilizada para o transporte estava com pneus carecas, parte dos faróis não estava funcionando e o veículo há muito tempo não passa por qualquer revisão. Ou seja, um verdadeiro perigo na estrada.

A recusa acarretou ao motorista da SAMU um desconto em seu contracheque, uma advertência e um afastamento de nove dias do trabalho.

O paciente acabou sendo levado por um motorista contratado da Prefeitura, que se viu obrigado pelo coordenador da SAMU a fazer a viagem.

O sindicato da categoria ainda tentou intervir pelo servidor, mas nem o secretário de Saúde da cidade e nem o prefeito não se manifestaram sobre o caso.

Perseguição descarada com quem não concorda com os absurdos da gestão Tema em Tuntum. Um verdadeiro absurdo.

Weverton e Rubens Jr. usam o mesmo argumento de políticos que receberam doações de empresas na Lava Jato

Por Luís Pablo Política
 
Deputados federais Weverton Rocha e Rubens Pereira Júnior

Deputados federais Weverton Rocha e Rubens Pereira Júnior

Os deputados federais Weverton Rocha (PDT) e Rubens Pereira Júnior (PCdoB) parece que ensaiaram o mesmo discurso para se defenderem sobre as doações que receberam de empresas investigadas pela Operação Lava Jato.

O primeiro foi Weverton, que não gostou da reportagem publicada pelo Blog do Luís Pablo sobre as doações que recebeu das empresas JBS e construtora Queiroz Galvão, nas eleições de 2014.

Rocha se manifestou em um grupo de WhatsApp (marcando a matéria divulgada por esta página) e tentou desqualificar a publicação dizendo: “melhor ir atrás de outras bombas meu caro”.

O pedetista colocou a imagem dos seus twitters, em que diz que não se deve criminalizar as doações.

Na mesma linha seguiu o colega Rubens Júnior, que escreveu a mesma coisa (Ctrl-C e Ctrl-V): “não se deve criminalizar a doação lícita de campanha.”

O argumento dos dois é o mesmo que todos os políticos que receberam doações dessas empresas usam.

O curioso é que tanto Weverton como Rubens Jr. dão voz a delação do empresário Joesley Batista, dono do frigorífico JBS, engrossando o coro na Câmara de Deputados ao pedirem o cassação do presidente Michel Temer.

Ocorre que o mesmo Joesley Batista já disse que toda doação oficial que o grupo empresarial fez foi, na verdade, propina disfarçada.

Batista afirmou em delação à PGR (Procuradoria-Geral da República) que a JBS pagou R$ 500 milhões em doações eleitorais a políticos nos últimos 15 anos.

Os deputados precisam dar uma explicação mais plausível.

MAIS BOMBA! Rubens Pereira Júnior também recebeu doação da JBS

Por Luís Pablo Política
 
Deputado Rubens Pereira Júnior

Deputado Rubens Pereira Júnior

A casa caiu!

O deputado federal Rubens Pereira Júnior, considerado o ‘paladino da moral e dos bons costumes’ e defensor ferrenho do impeachment do presidente Michel Temer, também está arrolado no ‘listão’ dos políticos que foram agraciados com recursos da empresa JBS.

Nas eleições de 2014, quando deixou de ser deputado estadual e foi para Brasília, Rubens Júnior recebeu R$ 150.000,00 de doação de campanha do grupo empresarial.

Os dados constam no sistema de prestação de contas do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). O repasse foi feito por meio do partido, o PCdoB, que recebeu R$ 13 milhões da JBS para apoiar chapa Dilma-Temer em 2014.

Rubens Júnior precisa se explicar.

Bomba! Weverton recebeu doações da JBS e Queiroz Galvão nas eleições de 2014

Por Luís Pablo Política
 
Deputado Weverton Rocha

Deputado Weverton Rocha

O deputado federal Weverton Rocha vai ter que se explicar sobre sua relação promíscua com as empresas JBS e a construtora Queiroz Galvão, ambas alvos da Lava Jato.

Rocha não tem apenas relação com o advogado da JBS, Willer Tomaz, como também recebeu dinheiro do grupo empresarial nas eleições de 2014.

Em consulta à lista de Doadores e Fornecedores de Campanha de Candidatos, do site do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), a equipe de reportagem do Blog do Luís Pablo constatou que Weverton recebeu R$ 100 mil da JBS e também R$ 100 mil da Queiroz Galvão para sua campanha.

Os dados mostram que o recurso foi encaminhado como doação ao seu partido, o PDT. Os repasses foram feitos em cheque nos dias 02/10/14 (JBS) e 29/07/14 (Queiroz Galvão).

O parlamentar, que é pré-candidato ao Senado nas próximas eleições, precisa esclarecer ao povo do Maranhão o real motivo de duas empresas envolvidas no maior esquema de corrupção do país terem doado para sua campanha.

Assembleia aprova pedido de informações de Edilázio ao secretário Clayton Noleto

Por Luís Pablo Política
 

A Mesa Diretora da Assembleia Legislativa aprovou na sessão de hoje o Requerimento 359/2017, de autoria do deputado Edilázio Júnior (PV), que solicita, por meio de expediente, ao secretário de Estado da Infraestrutura, Clayton Noleto (PCdoB), informações referentes à construção da Estrada do Peixe, que liga o povoado Itans ao centro administrativo de Matinha, na Baixada Maranhense.

Clayton Noleto e Edilázio Júnior

Clayton Noleto e Edilázio Júnior

Na semana passada o deputado havia utilizado a tribuna para cobrar do Governo do Estado, uma resposta sobre a falta de infraestrutura da MA-014, tomada por lama e buracos, e da não construção da Estrada do Peixe.

Na ocasião, o parlamentar enfatizou que a não concretização da obra prejudica o escoamento da produção dos piscicultores da região, inviabiliza o abastecimento do município e dificulta o acesso da população a serviços de saúde e educação.

O parlamentar lembrou que no dia 22 de agosto de 2015, o governador Flávio Dino assinou a ordem de serviço, e autorizou a construção da Estrada do Peixe. A obra, contudo, jamais avançou.

“O ato ocorreu com muita pompa, muita festa naquela cidade. Muito foguete, muita propaganda, muito Twitter, muito Facebook. E agora a situação está muito pior do que era. Nós estamos falando de quase 2 anos depois e a estrada não existe. Nós estamos falando de R$ 15,5 milhões de investimentos que o governador prometeu para fazer esses 16 quilômetros de asfalto”, contestou.

Edilázio enfatizou que apesar de o povoado produzir o equivalente a R$ 12 milhões anuais na piscicultura, só com a venda do peixe, não é dado atenção do Governo ao problema da rodovia.

“Nós estamos falando de R$ 1 milhão por mês que aquele povoado produz, fazendo com que o município de Matinha tenha um PIB tão elevado na Baixada Maranhense”, justificou, ao protocolar o pedido.

O Governo deverá, a partir de agora, ao legislativo estadual, os novos prazos para a obra.

Júnior Verde conduz audiência para resolver o problema dos sub judice da PM

Por Luís Pablo Política
 

Presidente da Comissão de Segurança da Assembleia, o deputado estadual Júnior Verde conduziu na última quinta (18), mais uma reunião com os aprovados no último concurso da Polícia Militar, que ainda não foram convocados.

O secretário de Estado de Segurança Pública, Jefferson Portela, comprometeu em buscar apoio de outras pastas como a SEGEP, SEPLAN e Procuradoria do Estado para viabilizar a convocação dos sub judice. Membro da Comissão, o deputado Cabo Campos também participou da reunião.

No total, 1.432 aprovados no concurso realizado em 2012 até hoje não assumiram suas funções. O grupo realizou várias mobilizações e chegou a conseguir na Justiça uma liminar em setembro do ano passado garantindo o direito de ingressar na Academia, mas com a suspenção da liminar o curso de formação foi interrompido.

O deputado Júnior Verde chegou a realizar diversas reuniões com representantes do grupo, culminando na audiência pública da qual o secretário Jefferson Portela participou. Foi a primeira vez que o gestor participou de uma reunião dos sub judice. Segundo ele, o governo está aberto ao diálogo no sentido de resolver a questão da melhor maneira possível.

“Cumprimos a determinação do governador Flávio Dino de comparecer a esta Audiência Pública. Ouvimos as ponderações dos deputados e dos representantes dos que estão sub judice, anotei cada intervenção, que serão transformadas num relatório que será apresentado ao governador. São situações jurídicas diferentes em relação ao concurso de 2012 e do nosso ponto de vista é importante que aconteça uma reunião técnica entre SEGEP, SEPLAN e Procuradoria Geral, além da Segurança, para que seja analisado tudo aquilo que foi apresentado”, declarou Jefferson Portela.

O deputado Junior Verde disse que o objetivo da audiência foi alcançado e que acredita na vontade do governo em nomear o grupo.

“O objetivo maior foi a convocação de todo sub judice para fazer a academia e posteriormente, defender a sociedade ao ingressar na Polícia Militar. Essa audiência serve também como parâmetro, ouvindo o governo e hoje nós saímos daqui otimistas uma vez que as palavras do secretário de segurança nos encheram de esperança. Queremos e defendemos a convocação dos 1.432 aprovados no último concurso de 2012 e estão aptos para assumirem suas funções públicas”, destacou.

Cleiton dos Santos, um dos coordenadores do movimento, disse que todos saíram satisfeitos. “Saímos felizes com a presença do secretário de Segurança e temos certeza que os frutos estão por vir. Acreditamos que a partir desse momento, o Governo se abre para o diálogo e quem ganha com isso é a sociedade. e temos certeza que sairemos vitoriosos”, comemorou.

Ataque ao presídio de Pedrinhas foi para resgatar assaltantes de banco, diz polícia

Por Luís Pablo Polícia
 

Delegado Thiago Bardal

Delegado Thiago Bardal

O ataque a uma unidade do Complexo Penitenciário de Pedrinhas, que resultou na fuga de 32 detentos, tinha como objetivo o resgate de sete internos ligados a uma quadrilha interestadual de assaltantes de banco, segundo informou a Superintendência Estadual de Investigações Criminais (Seic).

Um grupo armado com fuzis participou da explosão de parte do muro do Centro de Detenção Provisório (CDP) e atirou contra os agentes penitenciários para que os presos de duas celas do Pavilhão Gama pudessem fugir da cadeia.

O delegado Thiago Bardal, superintendente da Seic, afirmou que a fuga era para os sete assaltantes e que os demais detentos aproveitaram a situação. “Cabe ressaltar que temos sete assaltantes de banco, de alta periculosidade e membros de uma facção criminosa, soltos por aí. Pelo inquérito instaurado, esses assaltantes foram os alvos desse resgate. Os demais foi oportunidade”, afirmou.

Os assaltantes de banco resgatados na ação foram identificados como: Renato Costa Sousa, responsável pelo assalto ao Bradesco de São João dos Patos em 2016; Wanderluz Gomes da Silva, sequestrador e assaltante; Paulo de Caldas Santos, assaltante que agia na Região Tocantina e também era foragido do Ceará.

Os criminosos Ronalth Correia Coelho, líder do assalto a banco em Balsas, onde estudante morreu em operação policial; Waldemir Laurinal Flores, o “Martelo”, parceiro de Wanderluz, e que agia na Região de Santa Inês; Fernando Machado Vasconcelos, que atuava na região de Timon / Teresina; e Claudio Kelson de Sousa Rodrigues, o Kaká.

Segundo Bardal, a preocupação da polícia neste momento é com os assaltos as instituições bancárias, pois tiveram gasto considerável após a ação contra o presídio de Pedrinhas. “Tiveram que alugar armamento, recrutar pessoas e tem uma dívida agora. Então eles vão buscar esse dinheiro na especialidade deles, o assalto a banco”, explicou.

Fuga de detentos em Pedrinhas ocorreu após explosão do muro da penitenciária

Fuga de detentos em Pedrinhas ocorreu após explosão do muro da penitenciária

Foragidos e mortos

Trinta e dois detentos fugiram do Complexo Penitenciário de Pedrinhas, na capital, após a explosão de um muro do Centro de Detenção Provisória (CDP).

Na manhã desta segunda-feira (22), três fugitivos foram recapturados e outro foragido foi morto durante confronto com homens da Polícia Militar, em Itapera, Zona Rural da capital.

Seis foram recapturados minutos depois da fuga, enquanto dois morreram na troca de tiros com agentes do Grupo Especial de Operações Penitenciárias (Geop).

De acordo com uma nota do governo, no total, três internos morreram durante a troca de tiros com a polícia, nove foram recapturados e 20 permanecem foragidos após a ação criminosa.

Na manhã desta segunda-feira (22) três fugitivos foram recapturados e outro morto em confronto com a PM

Na manhã desta segunda-feira (22) três fugitivos foram recapturados e outro morto em confronto com a PM

Presídio de Pedrinhas

O Complexo de Pedrinhas está localizado no Km 15 da BR-135, situado na Região Metropolitana de São Luís. Ele é formado pelo Presídio Feminino, Centro de Custódia de Presos de Justiça de Pedrinhas (CCPJ), Casa de Detenção (Cadet), Presídio São Luís I (PSL I), Presídio São Luís II (PSL II), Centro de Triagem e Centro de Detenção Provisória de Pedrinhas (CDP).

O CDP é a única unidade prisional masculina que ainda não dispõe das tecnologias da Portaria Unificada, tais como o escaneamento corporal por BodyScan, por estar separada das demais que compõe o Complexo Penitenciário de São Luís.

Policiais civis e militares seguem em busca dos fugitivos. A Secretaria Estadual de Administração Penitenciária (Seap) informou que já abriu sindicância para apurar possível facilitação na fuga dos internos.

Mais um fugitivo de Pedrinhas é morto e três são recapturados

Por Luís Pablo Polícia
 

Mais três presos que fugiram na noite de ontem (21) da Unidade Prisional de Ressocialização de São Luís 6 (UPSL 6), antigo CDP, foram recapturados pela Polícia Militar. Um quarto elemento, ainda não identificado, morreu durante troca de tiros com a PM.

Os criminosos foram presos no Povoado Itapera, na zona Rural de São Luís. Segundo a Polícia, eles pegaram um táxi-lotação próximo a Praça da Bíblia e nas proximidades do Anjo da Guarda anunciaram o assalto.

Com a prisão de Marcos André Silva, Gleilson dos Anjos Santos e Francisco Walison Moreira da Conceição, sobem para nove o número de detentos de volta ao presídio. Seis foram detidos ainda no domingo. Restam ainda 21 presos foragidos.

A Secretaria Estadual de Administração Penitenciária (Seap) já abriu sindicância para apurar uma possível facilitação na fuga dos detentos.