VEJA O DOCUMENTO! PF já pediu prisão de Fernando Sarney e Aluísio Mendes

Por Luís Pablo Polícia / Política
 

Blog do Neto Ferreira

Aluísio Mendes e Fernando Sarney

Aluísio Mendes e Fernando Sarney

O fato não é novo, mas é interessante para que as pessoas saibam o que ocorreu na período da Operação Boi Barrica, da Polícia Federal, em que envolveu o empresário Fernando Sarney, filho do ex-presidente José Sarney, e o hoje deputado federal Aluísio Mendes (PODE-MA).

Na época, Aluísio e Fernando foram apontados como figuras centrais do inquérito da PF. O Blog do Neto Ferreira teve acesso a toda essa documentação.

A Polícia Federal chegou a pedir prisão preventiva dos dois, conforme mostra trecho do inquérito abaixo. Fernando Sarney foi acusado de lavagem de dinheiro, corrupção e outros crimes. Já Aluísio Mendes foi acusado de vazar informações e prejudicar a operação para beneficiar a família Sarney.

Agente federal licenciado, Aluísio era nessa época um mero segurança particular do ex-presidente Sarney. Após o escândalo da operação, ele assumiu a Secretaria de Segurança Pública do governo Roseana Sarney, como uma especia de moeda de troca.

No inquérito, há várias gravações autorizadas pela Justiça, de conversas em que mostra claramente Aluísio Mendes alertando Fernando Sarney sobre a investigação sigilosa. O deputado chega a dizer que os federais estão seguindo o motorista do filho de Sarney.

Por conta disso, a PF pediu a prisão preventiva de Aluísio (por vazar informação) e Fernando, era apontado como o líder da organização criminosa (ORCRIM). Se fosse hoje com o forte movimento da Lava Jato, os dois já estariam na cadeia.

PF já pediu prisão de Fernando Sarney e Aluísio Mendes

PF já pediu prisão de Fernando Sarney e Aluísio Mendes

Ex-secretário de Paço do Lumiar-MA corre risco de ser preso

Por Luís Pablo Política
 

Eduardo Castelo Branco

Eduardo Castelo Branco

José Eduardo Castelo Branco de Oliveira, ex-secretário de Orçamento e Gestão da prefeitura de Paço do Lumiar-MA, no governo de Bia Venâncio, corre risco de ser preso.

Eduardo Castelo Branco, como é mais conhecido, foi condenado por improbidade administrativa. A decisão foi da juíza Jaqueline Reis Caracas, da 1° Vara de Paço do Lumiar.

O ex-secretário foi acusado de desviar milhões de recursos públicos da prefeitura. Ele responde 15 processos e já foi condenado em dois, a seis anos de detenção.

Alvo da Operação Allien, da Polícia Federal, em 2012, Eduardo Castelo Branco foi candidato a prefeito no município de Anajatuba nas eleições passadas. Ele perdeu para o atual prefeito Sydnei Pereira.

ABSURDO! Deputado Aluísio Mendes já gastou R$ 132 mil de dinheiro público com hospedagens no Hotel Luzeiros

Por Luís Pablo Política
 

Deputado Aluísio Mendes

Deputado Aluísio Mendes

A equipe de reportagem do Blog do Luís Pablo fez um levantamento sobre quanto o deputado federal Aluísio Mendes (PODE-MA) gastou com hospedagens no Hotel Luzeiros, em São Luís.

O levantamento foi feito do início do mandato (2015) até o mês passado. Os dados são do site da Câmara Federal, com base na cota para o exercício da atividade parlamentar.

Em 2015, Aluísio Mendes gastou R$ 39.281,73 com hospedagem. Desse montante, o parlamentar reembolsou o valor de R$ 39.048,73 da Câmara.

No ano passado, Mendes torrou uma grande quantia. Foram R$ 60.988,77 com diárias no hotel de luxo da capital maranhense. Ele foi ressarcido com R$ 60.615,77. Vale ressaltar que só em janeiro foi pago o valor exorbitante de R$ 4.347,80 por apenas uma diária. Foi até motivo de denúncia na TV Globo. Reveja aqui e aqui.

Este ano, o parlamentar já contabilizou um gasto de R$ 32.404,92 e o reembolso foi de R$ 32.075,92 de verba pública.

Com um apartamento próprio que está alugado em São Luís, o deputado federal Aluísio Mendes já gastou um total de R$ 132.675,42 de dinheiro público com gastos pessoais de hospedagens e reembolsou R$ 131.740,42 da soma geral. Veja abaixo todos os dados:

COTA PARLAMENTAR 2015:

COTA PARLAMENTAR 2016:

COTA PARLAMENTAR 2017:

PIADA! Em resposta ao Blog, cafetão diz que sua imagem está sendo “denegrida”

Por Luís Pablo Polícia
 
Elbo Bayma joga imagens de mulheres nuas nas redes sociais

Elbo Bayma joga imagens de mulheres nuas nas redes sociais

Após virar alvo de denúncias por fazer do codomínio em que mora um verdadeiro cabaré e fazer fotos pornográficas no Hotel Pestana (reveja aqui e aqui ), Elbo Bayma enviou mensagem ao titular do Blog do Luis Pablo dizendo que as publicações estariam denegrindo sua imagem.

Na mensagem, ele ameaçar abrir processo e pede a retirada das matérias. “Então estou pedindo encarecidamente pois tenho família e não estou só nas fotos, não está do denegrindo a minha imagem mas a das pessoas que estão ao meu redor também”, escreveu.

Ocorre que quem está passível de processo é justamente o agenciador de mulheres Elbo Bayma, pois a forma em que ele divulga seu “trabalho” expõe e deprecia as mulheres. Os crimes cometidos por ele se enquadram perfeitamente nos artigos 230 e 231 do Código Penal, com pena, respectivamente, de um a quatro anos e de dois a seis anos de reclusão.

No artigo 230, o crime consiste em tirar proveito da prostituição alheia, participando diretamente de seus lucros ou fazendo-se sustentar, total ou parcialmente, por quem exerça a prostituição. No 231, em promover ou facilitar o deslocamento de alguém dentro do território nacional para o exercício da prostituição ou outra forma de exploração sexual.

Em Brasília, por exemplo, um homem que acolhia em sua residência mulheres do estado de São Paulo para trabalhar como prostitutas responde por tráfico interno de pessoa para fim de exploração sexual e teve o pedido de trancamento da ação penal negada pela 5ª Turma do Superior Tribunal de Justiça.

Vale destacar que a prostituição em si não é crime, mas promover e explorar, por meio disso, sim. Fica o alerta para quem pensa que internet é um canal sem qualquer rigor e que está livre das regras jurídicas podendo fazer o que quiser e da forma que bem entender.

Júnior Verde fará vistoria após denúncias de precariedade no Ferry-boat

Por Luís Pablo Política
 

Deputado Junior Verde

O deputado estadual Júnior Verde (PRB) protocolou, nesta quarta-feira (23), um requerimento para realizar vistorias no sistema de transporte Ferry-boat e no Terminal de Passageiros do Cujupe, localizado em Alcântara.

A visita será feita após denúncias publicadas nas redes sociais que mostravam a precariedade do local. A inspeção acontecerá na próxima quarta-feira (30).

Júnior Verde também enviou ao Governo do Estado, à Secretaria de Infraestrutura (SINFRA), à Agência de Mobilidade Urbana (MOB) e à Empresa Maranhense de Administração Portuária (EMAP) uma Indicação solicitando melhorias na infraestrutura oferecida aos passageiros do Ferry Boat.

Entre os pedidos estão a modernizações das embarcações, implantação de postos de saúde, de compra de passagens pela internet, de farmácias, de restaurantes, de redes de WiFi e cadeiras com estofados.

Deputado Fábio Braga apoia mais uma vez festejos de Vargem Grande

Por Luís Pablo Política
 

Fé e devoção marcaram, outra vez, a procissão que abre os festejos de São Raimundo Nonato dos Mulundus, na cidade de Vargem Grande, um evento que cresce em importância religiosa a cada ano, na medida em que sincretismo e tradição se misturam e se espalham por todos os recantos do Maranhão e de outros estados brasileiros, já que “vem romeiro e vaqueiro de todo canto do mundo para abrilhantar a festa do padroeiro”, segundo moradores da cidade.

E este ano não foi diferente, porque milhares de pessoas se acotovelaram no entorno de sua imagem durante os oito quilômetros que cobrem o percurso desde a origem, na praça da matriz, até a chegada, no povoado da Paulica, onde o cortejo estaciona para, durante horas, cantar, reverenciar, agradecer, pagar promessas, rever parentes e amigos, ou simplesmente se fazer presente, contemplando a imagem e prestando tributo aquele que é considerado o santo milagreiro dos vaqueiros.

Dentre os inúmeros filhos da cidade que participam religiosamente da festa estava o deputado Fábio Braga, que vem repetindo o ato de fé durante toda sua vida, “desde quando minha mãe, dona Chiquita, me botava nos braços e carregada para concluir o trecho, porque na metade do caminho eu não conseguia mais” recorda o parlamentar sorrindo.

Para ele, a homenagem a São Raimundo além de ser um ato de fé cristã “e a gente sente isso no semblante das pessoas durante toda a procissão e durante as missas, é, também, um movimento social importante, porque a cidade fica lotada e possibilita a interação e o entretenimento movimentando a economia formal e informal, já que hotéis, pousadas, bares, lanchonetes, restaurantes se ocupam; o comércio vende mais, e dezenas de vendedores ambulantes e artesãos fazem a festa durante todo o período da homenagem”.

Trio especialista em clonagem de cartões de crédito é preso no MA

Por Luís Pablo Polícia
 

Três homens acusados de integrar uma associação criminosa interestadual especializada em clonagem de cartões de crédito foram presos, nesta quarta-feira (23), por policiais da Superintendência Estadual de Investigações Criminais (Seic).

Alberto Sousa De Araújo, conhecido como Beto, 43 anos; César Carlos Araújo Sabóia, conhecido como Cesinha, 40 anos; e Jefferson Sebastião Fontes Carvalho, conhecido como Babá, 29 anos, foram presos após comprar duas motocicletas no valor de R$ 36 mil na Loja Mearim Motos, no bairro da Cohab, em São Luís.

O trio utilizou um cartão de débito clonado e um documento de identidade falso em nome de uma pessoa da cidade de Brasília, que foi vítima do golpe e teve subtraído de sua conta bancária um total de R$ 41 mil.

De acordo com a polícia, além do Maranhão, a associação criminosa praticou fraudes nos estados de Tocantins, Bahia, Pernambuco e no Distrito Federal

Durante a prisão, foram apreendidos vários objetos adquiridos com dinheiro proveniente do esquema criminoso e um HD externo com a documentação bancária e as informações pessoais de futuras vítimas.

Os três foram autuados pelos crimes de associação criminosa, estelionato e furto mediante fraude, e irão aguardar à disposição da Justiça no Complexo Penitenciário de Pedrinhas.

Antônio Pereira se reúne com ministro da Educação e pede recursos para o MA

Por Luís Pablo Política
 
Deputado estadual Antônio Pereira, ministro Mendonça Filho e o deputado federal Juscelino Filho

Deputado estadual Antônio Pereira, ministro Mendonça Filho e o deputado federal Juscelino Filho

O deputado Antônio Pereira (DEM) se reuniu, recentemente, em Brasília (DF), com o ministro da Educação, Mendonça Filho. O parlamentar estava acompanhado do presidente do Partido Democrata no Maranhão (DEM), deputado federal Juscelino Filho.

No encontro, Antônio Pereira solicitou obras e equipamentos para beneficiar vários municípios, especialmente os das regiões Tocantina, Sul e Central do Maranhão, onde o parlamentar sempre foi muito bem votado em seus quatro mandatos.

Antônio Pereira tratou também com o ministro sobre os convênios do FNDE para investimentos em escolas dos municípios do Maranhão. O FNDE é responsável pela execução da maioria das ações e programas da Educação Básica do país.

PLEITOS DOS PREFEITOS

Na ocasião, Antônio solicitou recursos dos programas de alimentação, livro didático, dinheiro na escola, bibliotecas, transporte escolar, caminho da escola, e reestruturação e aquisição de equipamentos para as escolas de educação infantil.

Em nome de prefeitos, Antônio Pereira pediu ao ministro Mendonça Filho para rever algumas tramitações e procedimentos, para adiantar processos dos municípios maranhenses, especialmente os que tratam de obras e equipamentos.

Na ocasião, o ministro Mendonça Filho se colocou à disposição do deputado Antônio Pereira e do deputado Federal Juscelino Filho, para atender as demandas do Estado do Maranhão, especialmente as relacionadas com os recursos do FNDE.

Ex-prefeito de Esperantinópolis é condenado pela Justiça

Por Luís Pablo Política
 

Ex-prefeito de Esperantinópolis, Mário Jorge Silva Carneiro.

O ex-prefeito de Esperantinópolis, Mário Jorge Silva Carneiro, foi condenado a ressarcir o dano causado aos cofres públicos, decorrente de condenação do Município em reclamação trabalhista feita por servidor contratado e mantido irregularmente, por mais de três anos, por sua gestão.

A decisão da 5ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Maranhão (TJMA), entretanto, excluiu as sanções de pagamento de multa civil, suspensão dos direitos políticos e proibição de contratar com o Poder Público, fixadas em primeira instância. O órgão colegiado entendeu que houve excesso na sentença de 1º Grau, considerando que houve a efetiva prestação de serviço por parte do servidor e que a conduta ímproba não resultou em enriquecimento ilícito do gestor responsável.

Ao apelar ao TJMA contra a sentença da Vara Única da Comarca de Esperantinópolis, o ex-prefeito alegou, preliminarmente, ilegitimidade do Ministério Público do Maranhão (MPMA) para ajuizar a ação. No mérito, defendeu a inexistência de conduta de improbidade, por ser necessária a demonstração de dolo genérico e que não houve dano ao erário ou seu enriquecimento ilícito. Sustentou que havia Lei Municipal que autorizava a contratação.

O desembargador Ricardo Duailibe (relator) não acolheu a preliminar apresentada e reconheceu a legitimidade do MPMA. No mérito, disse que o então prefeito iniciou sua gestão em 1º de janeiro de 2005, tendo sido reeleito e iniciado seu segundo mandato em 1º de janeiro de 2009. Do mesmo modo, a contratação considerada ilegal ocorreu de 1º de março de 2007 a 31 de dezembro de 2010.

Duailibe frisou que a contratação do funcionário ocorreu sem prévia realização de concurso público e nem sequer foi precedida de processo seletivo, além de que o ex-gestor não comprovou a alegação de que havia legislação municipal disciplinando as contratações temporárias.

Para o relator, ficou demonstrada a má-fé ao manter o servidor no quadro de pessoal do Município por mais de três anos, caracterizando-se a presença de dolo genérico. Lembrou que o Município foi condenado ao pagamento de verba fundiária e recolhimento da contribuição previdenciária, em reclamação trabalhista movida pelo servidor, considerando indiscutível a lesão aos cofres públicos.

O relator concluiu pela exclusão das demais sanções, consideradas excessivas, e deu provimento parcial ao apelo do ex-prefeito, mantendo o ressarcimento do dano aos cofres públicos, entendimento este acompanhado pelo desembargador José de Ribamar Castro e pelo juiz Gilmar Everton Vale, convocado para compor quórum.

LAVA JATO! Lobão é citado por delegado federal durante entrevista em Curitiba

 

Senador Edison Lobão

Senador Edison Lobão

A situação do ex-ministro e senador maranhense Edison Lobão (PMDB) está se afunilando. A investigação contra o senador na Lava Jato vai ganhando cada vez mais força.

Lobão foi acusado por operadores do esquema de corrupção na Petrobras de ter recebido parte da propina paga nas negociações para contratação da empresa norte-americana Sargeant Marine.

A operação que a Polícia Federal cumpriu nesta quarta, com mandados de busca e apreensão em Brasília, São Paulo e Bahia como parte das investigações do esquema criminoso na Petrobras, atingiu Edison Lobão.

O ex-ministro foi citado, durante coletiva à imprensa em Curitiba, pelo delegado federal Felipe Pace, que trabalha nas investigações da nova etapa da Lava Jato.

Segundo o delegado, Edison Lobão seria um dos beneficiários de pagamento ilegal ao lado do ex-deputado pelo PT Cândido Vaccarezza, que foi preso pela PF na semana passada acusado de receber cerca de 500 mil dólares de propina por intermediar a contratação da Sargeant Marine pela Petrobras.

Delegado federal Felipe Pace

Delegado federal Felipe Pace

O ex-deputado, no entanto, foi solto na noite de terça-feira devido a questões de saúde, sob fiança de 1,5 milhão de reais.

Em depoimento à Polícia Federal, os operadores de propinas Jorge Luz e Bruno Luz, pai e filho, revelaram pagamentos a um representante de Lobão. Segundo eles, os repasses eram feitos a Murilo Barbosa Sobrinho, que é ligado a Lobão.

“O agente político que teria sido acomodado ao grupo pode ser citado, até porque foi citado pelos operadores, seria o senador Edison Lobão. Foi acomodada uma parte dos valores que eram recebidos da comissão pelos contratos da Sargeant Marine para o senador, mas isso foi dito pelos operadores, isso já está em processo sigiloso e contra isso não foram tomadas medidas nenhuma, aqui em Primeiro Grau”, disse o delegado.

O advogado do senador maranhense, Antônio Carlos de Almeida Castro, conhecido como Kakay, disse por telefone que Edison Lobão não conhece os operadores que o citaram e nunca ouviu sequer falar na empresa Sargeant Marine. “Essa é mais uma delação feita sem qualquer fundamento”, disse o advogado.