Máquina de Descascar’Alho não se apresentará no dia 1º de janeiro

Por Luís Pablo Política
 

Grupo tomou a iniciativa para evitar a disseminação do novo coronavírus

A diretoria do grupo carnavalesco Máquina de Descascar’Alho anunciou que não vai seguir a tradição dos últimos 34 anos de se apresentar no dia 1º de janeiro nas ruas do bairro Madre Deus e adjacências. No comunicado oficial, a diretoria destaca que a decisão é para ajudar no combate à disseminação da Covid-19.

Confira, na íntegra, o comunicado oficial.

A Máquina não vai sair, mas vai chegar.

Grupo não fará o tradicional cortejo carnavalesco pelas ruas da Madre Deus e bairros vizinhos, mas terá música eletrônica na Estação da Máquina.

Há 34 anos a Máquina de Descascar’Alho é presença certa no dia 1º de janeiro, com sua batucada, sua irreverência e seu brilho próprio, saudando o ano que chega com muita música, muito samba e carnaval pelas ruas do bairro Madre Deus e adjacentes. Mas na passagem deste ano para 2021 o momento pede que tudo seja diferente. As ruas da Madre Deus no primeiro dia de 2021 não serão brindadas com os batuques e a alegria tradicionais da Máquina de Descascar’Alho.

A diretoria do grupo decidiu, em respeito, e cumprindo as regras sanitárias demandadas pelas autoridades de saúde, para ajudar no combate à disseminação da Covid-19, que não haverá cortejo carnavalesco como tem acontecido ininterruptamente nos últimos 34 anos, ou seja, a Máquina não vai sair. Mas no dia 1º, quando a Máquina completa 35 anos, ela vai chegar. Vai chegar aos ouvidos da vizinha e de quem mais quiser ouvir. Haverá música eletrônica na Estação da Máquina, no Morro do Querosene, perto da casa do eterno, saudoso e fundador do grupo, mestre Veloso, a partir das 12h, relembrando os grandes sucessos do grupo nos últimos 34 anos, e pedindo, em forma de batucada, que o ano de 2021 seja bom para todo mundo.

Na ocasião, haverá exposição do estandarte da Máquina e quem quiser fazer fotos, ou marcar presença (sem aglomerações) será bem-vindo. A diretoria também fará o anúncio do projeto de aniversário dos 35 anos da Máquina, que em 2021 acontecerá de forma virtual nos meses de janeiro e fevereiro, antecedendo o período oficial de carnaval.

A Diretoria

Prefeito eleito de Tuntum não consegue eleger aliado nem para associação

Por Luís Pablo Política
 

Fernando Pessoa bateu boca e disse que resultado foi roubado

Nesse domingo (27), o prefeito eleito de Tuntum, Fernando Pessoa, não conseguiu eleger seu candidato, André Cavalcante, para a nova diretoria da Associação do Povoado Tabocal.

O clima esquentou e houve muita confusão. A Polícia Militar teve que ser acionada. A associação elegeu Fredson Araújo, aliado do atual presidente, Oseias do Tabocal.

Segundo testemunhas, Fernando Pessoa não queria aceitar o resultado, e em tom de ameaça disse que o povo tinha que entender que ele era o prefeito de Tuntum. A comunidade não temeu as ameaças e escolheu o candidato adversário do prefeito eleito.

Acompanhando o prefeito eleito estavam: o ex-prefeito Chico Cunha e o vereador Jeová. Testemunhas relataram que vários pistoleiros também estavam no local para intimidar os associados com gritos e muita arrogância.
Mesmo com a presença dos aliados políticos do prefeito eleito, o grupo de Oseias do Tabocal saiu vencedor.

CLIQUE E VEJA:

INJUSTIÇA! Mantida festa de Réveillon no município de Coroatá

Por Luís Pablo Política
 

Parece não haver unanimidade nas decisões sobre a suspensão das festas de fim de ano no Maranhão, o que gera revolta a uma boa parte da população. Em algumas cidades, a exemplo de São Luís, as festividades do Réveillon foram canceladas.

Já na cidade de Coroatá, a virada de ano está garantida ao som de Júnior Viana e Aldair Playboy. O Réveillon ’21 Prime segue agendado para o próximo dia 31, na Guanabara Show.

O Ministério Público Estadual deveria agir de forma igualitária em todas as cidades maranhenses, em relação às festividades de fim de ano. O enfrentamento à Covid-19 deve ser em todo território estadual, e não em apenas algumas localidades.

Pré-Réveillon em Barreirinhas promete aglomeração

Por Luís Pablo Política
 

As festas de fim de ano foram suspensas pela Justiça, a pedido do Ministério Público do Maranhão, em São Luís e demais municípios da Região Metropolitana, bem como em várias cidades maranhenses, como medida de prevenção contra a Covid-19. No entanto, Barreirinhas ainda segue com a programação.

Nesta quarta-feira (30), está programado o Pré-Réveillon dos Lençóis, na Arena Show Barreirinhas. A festa tem como atração o cantor Vitor Fernandes. A realização do evento é uma injustiça com os demais municípios maranhenses que não poderão realizar as festividades.

O Ministério Público deveria agir com o mesmo rigor em Barreirinhas e pedir a suspensão do evento à Justiça.

E BARREIRINHAS? Justiça determina suspensão de eventos de pré-Réveillon em Rosário, Bacabeira e Santa Rita

Por Luís Pablo Maranhão
 
A pedido do MPMA, Justiça determina suspensão de eventos de pré-Réveillon

A pedido do MPMA, Justiça determina suspensão de eventos de pré-Réveillon

Atendendo ao Ministério Público do Maranhão (MPMA), a Justiça determinou, nos dias 22 e 23 de dezembro, a suspensão de eventos de pré-Revéillon nos municípios Rosário, Bacabeira e Santa Rita. As festas seriam realizadas nos dias 29 e 30 dezembro.

O MPMA argumentou que a realização dos eventos facilitaria a proliferação do novo coronavírus (Covid-19) e o risco levou à articulação de Ações entre as Promotorias de Justiça de Santa Rita e de Rosário, além da Defensoria Pública de Santa Rita.

SANTA RITA

No município de Santa Rita, a juíza Jaqueline Rodrigues da Cunha atendeu, em 23 de dezembro, aos pedidos feitos pela promotora de justiça Karine Guará Brusaca Pereira e pelo defensor municipal Juliano José Sousa dos Anjos. Diante disso, foi suspenso o evento “Pré-Réveillon com a presença do cantor Tarcísio do Acordeon”, marcado para nesta terça, 29.

Na manifestação conjunta entre o MPMA e a Defensoria Pública Estadual (DPE), foram requeridos o Município e o organizador de eventos Gileno Oliveira, que deve cancelar a realização do show, sob pena de pagamento de multa de R$ 100 mil diários.

Além de suspender a realização do evento, a determinação judicial estabelece que o Município de Santa Rita adote as medidas necessárias para o cumprimento do Decreto Estadual n° 30.203/2020, não autorizando a realização de eventos/shows com mais de 150 pessoas. É permitido o uso de força policial para garantir a suspensão da festa.

ROSÁRIO E BACABEIRA

Em Rosário, a decisão, de 22 de dezembro, assinada pela juíza Karine Lopes de Castro, deferiu as solicitações da Ação Civil Pública, ajuizada contra os Municípios de Bacabeira e Rosário e formulada pela promotora de justiça Maria Cristina Lima Lobato Murillo.

Também foi acionado o organizador de eventos Johny Clay Calvet Barbosa, responsável pela realização da festa Pré-Réveillon Celebration, marcada para 30 de dezembro.

O produtor igualmente realizaria no dia 25 de dezembro um evento chamado Natal do Lambasaia, cuja realização também foi proibida pelo Poder Judiciário local, na mesma decisão.

Antes do ajuizamento da ACP, o MPMA já havia recomendado aos acionados a não realizar os eventos devido ao risco à saúde pública local. Não houve respostas dos referidos à Promotoria de Justiça de Rosário.

A determinação judicial também proíbe a realização de outro outro show/evento de médio ou grande porte (com mais de 150 pessoas), público ou privado. A multa é R$ 50 mil por ato de descumprimento.

Os Municípios de Rosário e Bacabeira devem adotar as medidas necessárias à proibição de realizações desses eventos e a identificação dos responsáveis por eventual descumprimento e acionar órgãos de segurança. Também devem adotar ações que coíbam o risco de proliferação do Covid-19. Se necessário, força policial igualmente pode ser utilizada para o cumprimento da decisão.

Tiago Bardal é condenado a 10 anos e 8 meses de prisão

Por Luís Pablo Polícia
 
Ex-delegado Tiago Bardal

Ex-delegado Tiago Bardal

A Justiça condenou o ex-delegado Tiago Bardal a 10 anos e 8 meses de prisão pelos crimes de concussão e peculato referente ao período que exercia o cargo de Superintendente de Investigações Criminais no Maranhão (SEIC). A decisão ocorreu no último dia 18.

Concussão é quando um servidor público exige vantagem indevida em razão do cargo, enquanto o peculato acontece quando um servidor público desvia bens públicos ou privados de que tem a posse em razão do cargo que ocupa.

Segundo a denúncia do Ministério Público do Maranhão, investigadores da Polícia Civil prenderam em flagrante delito, no dia 11 de agosto de 2016, Francisco de Almeida Cruz e apreenderam uma caminhonete com várias caixas de cigarro clandestina.

Toda a carga apreendida foi apresentada a Tiago Bardal, que liberou indevidamente o preso, além da caminhonete e os cigarros, sem a formalização de qualquer investigação, e recebendo em contrapartida propina no valor de R$ 180 mil.

Por esses crimes, o juiz José Ribamar d’Oliveira Costa Júnior condenou Tiago Bardal a prisão e também ao pagamento 52 dias-multa, equivalente a 1/4 do salário mínimo. Inclusive, o juiz determinou o cumprimento da prisão imediata do ex-delegado. Cabe recurso da decisão.

Outras condenações

Tiago Bardal foi superintendente titular da Superintendência Estadual de Investigações Criminais (SEIC) e perdeu o cargo de Delegado da Polícia Civil do Maranhão (PC-MA). Bardal foi expulso por responder a um processo administrativo dentro da corporação.

Tiago Bardal também já foi condenado há dois anos de reclusão e três meses de detenção, pelos crimes de apropriação indevida e prevaricação. Nesse caso, a pena privativa de liberdade foi convertida em restritiva de direitos.

De acordo com o Ministério Público do Maranhão (MP-MA), responsável por apresentar a denúncia, uma delegada da Polícia Civil que assumiu o cargo de superintendente no lugar de Bardal, encontrou documentos deixados por ele e que indicavam que ele praticava delitos quando exercia o cargo na SEIC.

A partir disso, o delegado-geral da Polícia Civil iniciou uma investigação em um auto de prisão em flagrante por contrabando de cigarros contra Egildo Silva Campos, conhecido como ‘Diabo Louro’, em dezembro de 2016, no município de Viana, cidade a 217 km de São Luís. A carga foi avaliada em R$ 273 mil reais.

Em depoimento à polícia, o delegado regional de Viana confirmou que no mesmo mês, recebeu um telefonema de Tiago Bardal informando sobre a prisão do suspeito. Na ligação, o ex-superintendente pediu ao delegado que ‘não tomasse nenhuma providência’, pois poderia prejudicar a investigação de um caso mais complexo que estava sendo realizada por ele.

Preso por contrabando

Tiago Bardal era superintendente de investigações criminais – um dos cargos mais altos da Polícia Civil – quando foi preso pela primeira vez em fevereiro de 2018, suspeito de envolvimento com uma quadrilha de contrabandistas que atuava em São Luís.

Depois de três meses, ele foi solto para responder em liberdade, mas voltou a ser preso meses depois, junto com outros investigados de São Luís e Imperatriz, por suspeita de extorquir dinheiro de assaltantes de banco para facilitar as ações dos criminosos no Maranhão.

De acordo com as investigações, os casos de extorsão começaram em 2015, quando Tiago Bardal era o delegado-chefe do setor de inteligência da polícia em Imperatriz. Segundo a Secretaria de Segurança do Maranhão (SES), o valor negociado seria em torno de R$ 100 mil por mês para proteger a maior quadrilha de assaltantes de banco com atuação no Maranhão, Pará e Tocantins. Bardal também responde ao caso da prisão em flagrante por contrabando de cigarros.

Em abril de 2019, Tiago Bardal foi expulso pelo Conselho da Polícia Civil do Maranhão por responder a processo administrativo dentro da instituição. Dois meses após a expulsão, o governador Flávio Dino, assinou a saída dele da Polícia Civil.

Mesmo sem festa da virada, São Luís terá queima de fogos no Réveillon

Por Luís Pablo Cidade
 
Com celulares, público registra queima de fogos em São Luís

Com celulares, público registra queima de fogos em São Luís

Neste domingo (27), o Governo do Maranhão anunciou nas redes sociais os pontos onde serão feitas as tradicionais queimas de fogos do Ano Novo.

Este ano, por causa da pandemia da Covid-19 do novo coronavírus, o Governo do Maranhão disse que não realizará nenhum evento aberto ao público.

Em diversos pontos da Grande São Luís, no entanto, será possível observar a queima de fogos.

Veja abaixo:

Av. Beira Mar (Coreto)
Anel Viário (atrás do papódromo)
Estádio Castelão
IEMA Rio Anil (Av. Contorno, Bequimão)
CEM Almirante de Tamandaré (Rua 28, Cohab Anil IV)
Av. Litorânea (prolongamento)
Parque do Rangedor (estacionamento)
Forte de Santo Antônio
Residencial José Chagas (Av. Ferreira Goulart)
Av. Ferreira Goulart (próximo da ponte José Sarney)
Praça Viva Maiobão
Praça Viva Cidade Operária
Cais da Raposa
Cais de São José de Ribamar
Mirante da Lagoa da Jansen

(Com informações do G1MA)

Projeto social de Wesley Safadão distribui cinco toneladas de alimentos em São Luís

Por Luís Pablo Política
 

Equipe do WSolidário fazendo ação social em São Luís

O projeto WSolidário, idealizado pelo cantor Wesley Safadão, realizou uma ação beneficente em São Luís, nessa quarta-feira (23), e beneficiou centenas de famílias. Cinco toneladas de alimentos foram distribuídas nos bairros Anil e Parque Vitória.

Cada família recebeu uma cesta com produtos alimentícios. O sorriso e a alegria estavam estampados nos rostos de quem recebeu e de quem colaborou com a ação.

Distribuição de cestas básicas nas comunidades de São Luís pela equipe do WSolidário

O evento foi organizado por Dólar Cds, Thalita Mendes e Tânya Mendes, com o apoio do jornalista Luís Pablo e sua esposa Marynna Fernandes.

“É sempre uma alegria poder participar de eventos como esses, que trazem esperança para muita gente. Nossa satisfação é poder ver o sorriso no rosto de cada um, e, de alguma forma, contribuir com o natal deles. Isso não tem preço”, disse o empresário Dólar.

Carlos Brandão e Felipe Camarão pelo interior do Maranhão

Por Luís Pablo Política
 

Os dois são apontados como futuros candidatos em 2022

O vice-governador do Maranhão, Carlos Brandão (PRB), e o secretário estadual de Educação, Felipe Camarão (DEM), tem marcado forte presença no interior do estado em inaugurações e entregas de obras.

O fato levanta fortes rumores sobre a candidatura dos dois nas eleições de 2022 para o governo do estado. Brandão já é citado como um dos candidatos do grupo de Flávio Dino, bem como o senador Weverton Rocha (PDT).

Uma outra opção do grupo Dino que estaria sendo cogitado é Felipe Camarão, não se sabe ainda se para candidato a governador ou a vice. Vamos aguardar os próximos passos. Certo é, que ambos já estão marcando território.

Festas privadas de fim de ano estão liberadas na Grande Ilha

Por Luís Pablo Política
 

Os eventos não poderão ter mais de 150 pessoas

Desde que obedeçam às regras sanitárias e respeitem o limite máximo de 150 pessoas, as festas de natal e ano novo privadas estão liberadas nos municípios de São Luís, São José de Ribamar, Paço do Lumiar e Raposa. Os eventos públicos não acontecerão em virtude da pandemia.

Nessa quarta-feira (23), o Ministério Público do Maranhão encaminhou ofícios alertando o Poder Executivo estadual e os prefeitos dos municípios da comarca da Grande Ilha sobre a necessidade de manter o rigor sobre as regras sanitárias nos eventos e festas no período natalino e de Réveillon. O objetivo é evitar a disseminação do coronavírus e prevenir o aumento de casos.

A última regulamentação estadual sobre eventos de entretenimento, a Portaria nº 81, de 21 de outubro de 2020, editada pelo governador Flávio Dino e pelo secretário-chefe da Casa Civil, Marcelo Tavares, alterou a Portaria nº 55, de 17 de agosto de 2020, autorizando a realização de festas com até 150 pessoas.

O Ministério Público destaca que há vários anúncios de festas a serem promovidas na Ilha de São Luís cuja disponibilidade de público e previsão dos espaços de realização sugerem grande probabilidade de desobediência à determinação de restringir o acesso além de 150 pessoas.

Diante da possibilidade de desrespeito às regras sanitárias, o MPMA solicitou ao Governo do Estado que determine a adoção de medidas fiscalizatórias sobre expedição de alvarás e licenças para os eventos.