Bomba: Fernando Sarney e o irmão de Olga Simão estão envolvidos em esquema de lavagem de dinheiro

Por Luís Pablo Política
 

Da Revista Época

Fábio Lenza

Houve mudanças em sete dos 12 cargos de chefia da Caixa. A antiga presidente, Maria Fernanda Coelho, pediu demissão após a quebra do PanAmericano, o banco do empresário Silvio Santos, de que a Caixa se tornara sócia. Ela era contra a operação, uma transação com características políticas, feita de cima para baixo. Todos os diretores contrários a esse negócio saíram. Mudaram-se os nomes, às vezes mudam-se as nomenclaturas dos cargos. O que não muda, porém, é a influência do PMDB no banco. Hoje, essa influência personifica-se em Fábio Lenza, o discreto vice-presidente de Pessoa Física da Caixa.

Lenza cuida das operações com cartões de crédito, mas já passou por outros cargos de chefia. É funcionário de carreira da Caixa, uma carreira que deslanchou no começo do governo Lula, graças, de acordo com executivos do banco, a um empurrãozinho especial: a família de Lenza tem ligações com a famiglia do presidente do Senado, José Sarney.

A secretária de Educação do Maranhão, Olga Simão, é irmão de Fábio Lenza.

Uma sobrinha de Fábio está empregada no gabinete do senador João Alberto, aliado de Sarney, no PMDB. A mulher de Lenza é gerente de relações parlamentares da Caixa.

O presidente do senado tem uma relação de amizade com Lenza há mais de 20 anos.

Assim que se tornou vice-presidente de Negócios da Caixa, em 2003, Lenza deu início a uma veloz e próspera trajetória como empresário.

Depois de poucos anos à frente de uma das áreas mais rentáveis do banco, Lenza levantou R$ 2,3 milhões de capital para abrir duas incorporadoras, que estão em nome dele e de sua família, e comprou 460 hectares em fazendas no entorno de Brasília.

Numa investigação recente, a Polícia Federal acusou Lenza de envolvimento em um esquema de “tráfico de influência” em várias áreas do governo.

Fernando Sarney

De acordo com a PF, esse esquema seria liderado por Fernando Sarney, filho do presidente do Senado. Os policiais afirmam que Lenza teria mantido, em março de 2008, uma reunião com a incorporadora Abyara na casa do senador José Sarney, em Brasília.

Nessa reunião, Lenza teria sido, segundo a acusação, orientado por Fernando Sarney a ajudar a Abyara a conseguir um empréstimo da Caixa em condições vantajosas. Não se sabe se a Abyara conseguiu o que queria, mas a empresa depositara, meses antes, R$ 2,4 milhões na conta pessoal de uma filha de Fernando Sarney.

O advogado Eduardo Ferrão, que defende Fernando Sarney, disse que não se manifestaria porque a investigação da PF corre sob segredo de Justiça.

Há mais coisas que não se sabem sobre a performance de Lenza na Caixa. Foi sob seu comando que se arquitetou uma operação suspeita, pela qual a Caixa abdicou, em 2007, de receber centenas de milhões de reais em créditos comprados dez anos antes, no âmbito do saneamento do sistema financeiro promovido no governo Fernando Henrique Cardoso.

O dinheiro devido à Caixa somava R$ 1,9 bilhão. Eram créditos comprados do banco gaúcho Meridional, estatizado no governo Sarney e privatizado no governo FHC.

A fazenda Manga Velha é uma das muitas propriedades compradas recentemente pelo vice da Caixa Fábio Lenza.

Trecho de relatório revela a intersecção entre o trabalho público de Lenza e o esquema que, segundo a PF, era comandado por Fernando Sarney

Exclusivo: veja o processo do MPE que pede a cassação de Roseana por assinar R$ 60 milhões em convênios

Por Luís Pablo Política
 

Como o blog já havia anunciado em primeira mão aqui. Que o relator do processo será o ex-presidente da Fundação José Sarney, o advogado José Carlos Sousa e Silva, em que o Ministério Público Eleitoral pede ao Tribunal Regional Eleitoral a cassação da governadora Roseana Sarney por assinar R$ 60 milhões em convênios, através do programa Viva Casa, em 2010, ano em que ela foi reeleita.

Abaixo o blog mostra com exclusividade toda documentação:

Atenção, governadora! Briga entre Castelo e Ricardo está prejudicando pacientes

 

Depois da briga entre o prefeito de São Luis, João Castelo e o secretário de Estado de Saúde, Ricardo Murad, em relação aos débitos das Secretarias de Saúde entre si (reveja).

As intrigas começaram novamente entre o prefeito e o secretário, desta vez, prejudicando vários pacientes.

Segundo informações, as ambulâncias do Sistema de Atendimento Médico de Urgência (SAMU), estão sendo barradas na porta das Unidades de Pronto Atendimento (UPA).

Supostamente as ordens estão partindo do secretário de Saúde, Ricardo Murad.

Os enfermeiros que vem acompanhando os pacientes nas ambulâncias estão desesperado com a situação, porque pessoas com risco de vida, pra ser atendidos com rapidez estão sendo barrados nas UPA’s.

O encontro sigiloso dos comparsas…

Por Luís Pablo Política
 

Por Augusto Nunes

O doutor em censura só esqueceu de mandar prender a foto

“Não autorizei as imagens!”, perturbou-se o presidente do Senado ao topar com o repórter e o fotógrafo do Estadão na porta do seu gabinete. “Foi um encontro para tratar de assuntos do interesse do tribunal”, perturbou-se também o vice-presidente do Tribunal de Justiça do Distrito Federal quando o jornalista quis saber o tema da reunião. Por que tanta cautela em torno de uma audiência de rotina entre autoridades do Judiciário e do Legislativo? Porque a dupla pilhada em flagrante nesta quinta-freira não é formada por pessoas jurídicas. O encontro juntou mais uma vez os amigos, compadres e cúmplices José Sarney e Dácio Vieira. O chefe da Famiglia e o Juiz do Sarney.

O que andam tramando? Na mais branda das hipóteses, discutiram se devem ou não comemorar o segundo aniversário da censura imposta ao Estadão em 31 de julho de 2009 pelo desembargador Dácio Vieira. Pago pelos contribuintes para fazer justiça, nomeou-se censor da imprensa brasileira e proibiu o Estadão de divulgar informações sobre bandalheiras protagonizadas por Fernando Sarney. A violência acaba de completar 623 dias.

O advogado Dácio Vieira chegou ao tribunal pelo atalho do “quinto constitucional”, que levou um consultor jurídico do Senado ao emprego de desembargador (veja a seção Vale Reprise). Parceiro de Agaciel Maia e Renan Calheiros, percorreu a trilha desbastada pelo benfeitor José Sarney. Esses defeitos de fabricação explicam tanto a decisão temerária quanto o argumento atrevido que evocou para socorrer o protetor em apuros. Dácio alegou que são coisas privadas, e não assunto público, as obscenas conversas telefônicas que comprovam o desvio de dinheiro público para empresas privadas.

“Acho que está demorando demais”, balbuciou ao comentar a longevidade da infâmia. “Para mim, é um assunto encerrado”. Para a resistência democrática, mal começou. E só terminará quando a liberdade de imprensa estiver definitivamente livre de ameaças e for revogada a impunidade dos delinquentes cinco estrelas. Mesmo que sejam senadores. Mesmo que sejam juízes.

Se ferrou: Justiça acolhe denúncia contra Tadeu Palácio

Por Luís Pablo Política
 

Tadeu Palácio

A 2ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça, em sessão no dia 14 deste, determinou o prosseguimento de ação movida contra o ex-prefeito de São Luís, Tadeu Palácio acusado de utilizar-se da estrutura municipal para promover publicidade pessoal.

A ação civil pública foi ajuizada pelo Ministério Público Estadual, mas não foi admitida pelo juízo da 5ª Vara da Fazenda Pública de São Luís, que considerou irrelevante o prejuízo causado ao erário.

Em recurso ao TJ, o MPE alegou que o ex-prefeito, no exercício do cargo, praticou autopromoção através da distribuição de panfletos educativos voltados ao trânsito da capital, ilustrados com fotografias suas e frases em primeira pessoa, além de matérias de cunho pessoal lançadas por assessorias de comunicação oficiais e veiculadas em jornais de grande circulação no Estado.

A relatora do recurso, desembargadora Raimunda Santos Bezerra, acatou o pedido do MPE, reformando a decisão inicial para que o pedido seja recebido e a ação prossiga regularmente.

A magistrada rejeitou as alegações da defesa de Palácio, entendendo que a moralidade administrativa constitui princípio constitucional, e sua afronta pode e deve ser questionada por meio de ação civil pública.

Argumentou ainda que a ocorrência de ofensa a direito da comunidade e lesão ao erário precisam ser analisados durante o processamento e julgamento da ação.

Brasil não passará vergonha com aeroportos na Copa, diz ministra

Por Luís Pablo Política
 

Ministra do Planejamento, Miriam Belchior

A ministra do Planejamento, Miriam Belchior, assegurou nesta sexta-feira (15) que o Brasil não passará vergonha com os aeroportos na Copa do Mundo de 2014. Ela disse ter confiança que o país conseguirá concluir as obras a tempo para o evento.

“Tenho confiança que não vamos passar vergonha. Como sempre, o Brasil vai fazer bonito”, afirmou a ministra, depois de se reunir com o secretário da Aviação Civil, Wagner Bittencourt de Oliveira.

Na avaliação de Miriam Belchior, os gargalos na infraestrutura, inclusive nos aeroportos, são consequência não apenas da dificuldade de investimentos, mas do crescimento na economia e do aumento da renda, que permite aos brasileiros viajar mais de avião.

“O país vive outro momento, e todas instituições precisam se adaptar a ele. É o custo do nosso sucesso. Acreditamos que, para a Copa, conseguiremos resolver boa parte dos problemas com estruturas permanentes”, afirmou ela.

De acordo com a ministra, especulações sobre a viabilidade de obras de infraestrutura são naturais em eventos de porte mundial. “Vi muitas notícias sobre a Alemanha, a África do Sul e Londres. A Copa na Alemanha saiu e na África do Sul também saiu. Acho natural esse tipo de preocupação, porque esses eventos atraem curiosidade em todo o mundo.”

Miriam Belchior não quis comentar o estudo do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) sobre a situação das obras nos aeroportos brasileiros, divulgado ontem (14). Para ela, é importante ter outras visões em torno do tema. “Até do próprio governo.”

Segundo a ministra, a presidenta Dilma Rousseff pediu prioridade às obras dos aeroportos com maior movimento. “A preocupação da presidenta não é só com a Copa. Todos sabemos como vem crescendo a demanda no setor aéreo. Estão sendo elaboradas medidas emergenciais de médio e longo prazo para garantir o equacionamento do setor.” Ela, no entanto, não detalhou as medidas, alegando que o assunto será discutido com Dilma depois do feriado de Páscoa.

Blog vem como um tsunami nos acessos…

Por Luís Pablo Blog
 

Este blog fez dois meses no dia 11 deste e está deixando para trás muitos blogueiros, com uma média de acessos surpreendente durante pouco tempo de existência (reveja).

Em apenas um dia, ontem o blog alcançou um grande número de acessos. Tudo isso, porque o titular deste se empenha em noticiar em primeira mão aos leitores.

O blog atingiu 5.162 acessos únicos (são acessos por cada computador). Essas visitas todas vieram pelo furo que o blog deu com a matéria “MPF pede cassação de Roseana Sarney, Washigton Oliveira, Edison Lobão e João Alberto”.

Muitos portais e blogs reproduziram a notícia, que teve repercussão nos sites nacionais.

Veja o gráfico que mostra que o blog está com grande acesso e em alguns países como no Canadá, também é visitado:

Bomba: Duda Mendonça, marketeiro de Roseana Sarney, ganha licitação de R$45 milhões do Governo do Estado

Por Luís Pablo Política
 

Duda Mendonça e Roseana Sarney

O marqueteiro da campanha de Roseana Sarney, Duda Mendonça, será o responsável agora pela publicidade do governo que ele e os convênios, neste caso, segundo o Ministério Público, ajudaram a eleger.

A Duda Mendonça e Associados foi a vencedora da licitação promovida pela Secom e vai comandar R$ 45.246.394,00 previstos para divulgação no orçamento para 2011, aprovado pela Assembleia Legislativa.

Em segundo lugar ficou a VCR, de propriedade de Vanda Torres, amiga pessoal e fiel aliada de Roseana.

A escolha de Duda Mendonça coloca muita pulga atrás da orelha, pois há quem acredite que esse contrato milionário com o governo faça parte de um acordo de campanha.

Resta saber como será a sua convivência com a VCR, com quem vai dividir as atribuições da publicidade do governo.

No governo tampão, a vencedora da licitação foi a Pública, que em cerca de um ano entrou em confronto de ego com a VCR e se mandou do Maranhão.

Como o Mendonça já gosta de uma rinha de galo, vamos ver quem bica quem…

(Com informações do blog de Raimundo Garrone)

Descaso na saúde em Buriticupu…

Por Luís Pablo Maranhão
 

É lamentável o descaso que os gestores vêm tratando os usuários de saúde no município de Buriticupu, agem como se estivessem prestando favores.

A saúde é universal e todos tem direitos, pessoas devem ser valorizados e respeitados, o atendimento é publico, não gratuito.

O Conselho de Saúde Municipal recebe inúmeras denúncias, conselheiros que estão para defender o povo, se tornam soldados fieis do gestor, trazem para o debate questões partidárias que não vem ao caso, querendo justificar sua omissão com erros do passado. É preciso que este Conselho seja legitimo fiscalizador dos direitos a saúde na sua totalidade.

Em uma visita feita pelos vereadores no Hospital Municipal, foram constatados várias irregularidades: banheiros isolados, ventiladores quebrados, infiltração em todo o hospital, a água disponibilizada aos pacientes e a maioria dos funcionários não é tratada, dispondo de água mineral apenas para os médicos.

O hospital não dispõe de lençóis para os pacientes, pessoas ficam deitadas em colchões velhos, rasgados e contaminados.

Os pacientes que recorrem ao hospital são impedidos de serem atendidos e são orientados a irem aos Postos de Saúde, que não conta com médicos diariamente e ficam sem atendimento. Nas áreas livres do Hospital e que dão acesso a outros ambientes acumulam água da chuva, alagando parte do hospital.

Vários pessoas internados com suspeita de dengue, não tem nenhuma ação da Secretaria em combate à dengue, é preciso ação imediata no combate a epidemia.

As informações prestadas pela Prefeitura ao Ministério da Saúde são mentirosos, nenhum médico cumpre a carga horária devida, todos acumulam mais de uma função.

Segundo informações, o Dr. Lindomar Gonzaga de Assis Silva presta serviço em varias cidade diferentes, em 11 hospitais de diferentes cidades, ele cumpre carga horária de 40 horas em 04 locais diferentes, e ainda divide 10 horas em 01, 06 horas em outra cidade, consta nas informações que o hospital disponibiliza de mais de 70 leitos, quando não tem nem 35 leitos, governo de mentira, gestão irresponsável dos recursos do povo, hospital construído há pouco tempo aparenta descuido, descaso total.

Veja as imagens:

Teto da recepção do hospital

Uma criança recebendo soro em uma cama sem lençol

Prefeita de Dom Pedro se nega a nomear concursados

Por Luís Pablo Política
 

Maria Arlene Barros Costa

A prefeita de Dom Pedro, Maria Arlene Barros Costa, mais uma vez vira as costas às leis e a legalidade e nesta semana começou a contratar novamente professores e demais categorias.

Os aprovados do último concurso realizado no município no dia 16/01/2010, ainda não foram chamados e a espera é longa.

A pressão por parte dos aprovados é grande em cima de Maria Arlene, que não dá nem sinal para convoca-los.

A prefeita que já responde ao menos a quatro ações civis públicas, se nega a nomear os legítimos ‘donos’ das vagas oferecidas em edital.

Segundo informações, a prefeita não está nomeando os concursados porque só contrata pessoas do município, com intenção de votos nas próximas eleições. E são várias denuncias que supostamente a Prefeitura está contratando centenas de pessoas.

Veja aqui a lista dos aprovados: